26/02/2016

Cartaz da adopção gay




O BE lançou hoje uma campanha sobre a adopção por casais do mesmo sexo, que foi recentemente confirmada no Parlamento depois do veto do Presidente da República, da qual faz parte um cartaz com a palavra "Igualdade" e um suporte que está a circular na Internet e nas redes sociais com a imagem de Jesus Cristo e se lê "Jesus também tinha 2 pais".

Esta lei foi reconfirmada sem alarido e naturalmente. Eu sou tendencialmente a favor que uma criança tenha Pai e Mãe , contudo socialmente já assisti e li ocorrências de maus tratos de crianças pelos seus pais biológicos, que não me repugna nada que uma criança seja adoptada por um casal do sexo masculino ou um casal do sexo feminino. O importante é que essa criança seja bem tratada e feliz.

O BE deveria regozijar-se pela aprovação da lei, este cartaz é infeliz e acicata os ânimos. Não era preciso , não havia necessidade, como dizia o Diácono dos Remédios figura criada por Herman José.
O recurso ao humor, por vezes, vira-se contra nós. Veja-se o que se passou, a outro nível, com as caricaturas de Maomé.

Acho este cartaz descabido e pode ser entendido como uma afronta. Muitos crentes são a favor da adopção gay e não devem ter gostado desta imagem.

Esta lei da adopção gay foi aprovada,  vamos deixá-la fazer o seu caminho e ver a sua aplicação prática. O resto é excessivo e fere sensibilidades.

JJ

10 comentários:

  1. Nem mais! É sem qualquer dúvida uma ideia infeliz e a destempo. Se a lei está aprovada qual a necessidade do cartaz? À esquerda caviar às vezes tem necessidade de auto afirmação. Deve ser um qualquer complexo de inferioridade.

    ResponderEliminar
  2. as
    Comments
    César Ramos
    César Ramos Obrigado pelo seu post que subscrevo na totalidade e compartilho!
    Não gosto · Responder · 2 · 4 h
    Joaquim Jorge
    Joaquim Jorge Obrigado eu por me ler e apreciar.
    Gosto · Responder · 1 · 4 h
    César Ramos
    César Ramos Eu é que tenho de agradecer o empenho que aplica no esclarecimento público de assuntos super importantes. Parabéns Emoji like
    Não gosto · Responder · 1 · 3 h
    Joaquim Jorge

    Escreve uma resposta...
    Escolher ficheiro
    Ana M Salgado Trancoso
    Ana M Salgado Trancoso Assertivo !
    Subscrevo completamente!
    Não gosto · Responder · 3 · 4 h
    Joaquim Manuel Dias
    Joaquim Manuel Dias Concordo plenamente. Não havia necessidade. E eu não sou religioso.
    Não gosto · Responder · 4 · 3 h
    Manuel Dos Santos
    Manuel Dos Santos Bloco de esquerda no seu melhor ficaram todos ofendidos quando o Jerónimo de Sousa se referiu á candidata engraçadinha e agora aparecem com esta.
    Não gosto · Responder · 3 · 3 h
    Maria Joao Silva
    Maria Joao Silva Concordo plenamente. Ideia muito infeliz!! Mas afinal o que é que Jesus tem a ver com com essa lei?? Enfim. ..
    Não gosto · Responder · 4 · 3 h
    Pedra Azul
    Pedra Azul É um assunto muito delicado. Pessoalmente não concordo com a adoção por casais do mesmo sexo. Certamente se chegaria a alternativas de apoio a crianças mal tratadas, mas para isso a sociedade teria que estar mais atenta. Não compreendo esta abertura à ...Ver mais
    Não gosto · Responder · 3 · 25 min · Editado
    Ferreira Dos Santos
    Ferreira Dos Santos De maneira alguma,serei a favor da adoção por casais gays..Afirmo também que nada me move contra essas pessoas,pelo menos,quando se portam,com respeito e dignidade para com os outros..Esta minha observação,tem alguma razão de ser,não achando eu interes...Ver mais
    Não gosto · Responder · 1 · 2 h
    Maria José Falcão
    Maria José Falcão Subscrevo o seu cartaz.....Parabéns pelo seu testemunho
    Não gosto · Responder · 1 · 2 h
    Alvaro Ferreira
    Alvaro Ferreira Acho muita piada a estes fulanos tão provocatórios que até fazem piadas com a religião.
    É pena que essas piadas sejam tão abichanadas e infantis.
    Se os meninos e meninas os tivessem no sítio, (principalmente as meninas) -o maior crime contra os gays vem do Islão e dos Indus.
    Porque é que esses libertadores não dizem nada sobre isso.
    Eu explico :
    TEM MEDO.
    Não gosto · Responder · 2 · 1 h
    Vera Marinho
    Vera Marinho Subscrevo a opinião.
    Não gosto · Responder · 1 · 1 h
    João Ferreira
    João Ferreira inteiramente de acordo com o texto - não havia necessidade de ultrapassar fronteiras!
    Não gosto · Responder · 2 · 1 h
    Carlos Mendes Ferreira
    Carlos Mendes Ferreira E esta "gente" tem uma mãe e vários pais...só eles não sabem qual é !!!...
    Não gosto · Responder · 1 · 52 min
    Joaquim Jorge
    Joaquim Jorge li atentamente todos os comentários e agradeço , pois põe-me a pensar e ajuda ao debate. Eu sou a favor que cada um seja o que quiser ser sem implicar com a liberdade do outro. Neste caso é-se algo. e não há necessidade de fazer alarde disso. Tenho amigos gays e dou-me muito bem com eles. Eles respeitam a minha heterossexualidade , assim como eu respeito a sua homossexualidade. Quando algo já faz parte de nós não é preciso andar constantemente a dizer o que se é . Vou dar um exemplo que nada tem que ver com isto. Alguém que é rico e foi sempre rico não precisa nem anda a dizer que tem dinheiro. Todavia alguém que não teve dinheiro mas agora é rico - é habitual- , fazer alarde disso. É um novo-rico. Esta lei foi aprovada não é preciso andar a dizer-se que é contra isto e aquilo. Naturalmente vai ser absorvida pela sociedade portuguesa de brandos costumes e permissiva.
    Gosto · Responder · Agora mesmo

    ResponderEliminar
  3. São as abestalhadas próprias destes grupos.
    Isto, é todas as outras aberrações que defendem, são bem o espelho do que fazem a uma sociedade que seja gerida por eles!
    É por estas e por outras do género, que eu os "AMO" tanto!
    O PS, tem que se sentir orgulhoso pelo casamento que fez...
    Apesar, que as diferenças entre ambos, são quase nulas; só que as têm mais camufladas.
    O retrato do país, está aí para o provar.

    Hercília Oliveira

    ResponderEliminar
  4. Bom, ja' esta' aprovada e e' tempo de celebrar. E lembrar as pessoas que ja' nao se vive nas trevas. E' que, sabem, assim que outra direita voltar ao poder, ira' fazer reverter a lei novamemte. Quanto a' esquerda caviar, esta nao pode comer caviar? E' isso um prazer destinado a pessoas de refinado palato? Pode a direita, tomar banhos de champanhe?

    ResponderEliminar
  5. Claro que a esquerda pode comer caviar e a direita beber champanhe e vice versa se assim o quiserem. A questão não é essa. A questão aqui é perceber porque é que num contexto em que a adoção por casais do mesmo sexo está já aprovada surge um cartaz como este. Havia alguma necessidade? Sou a favor da adoção por casais do mesmo sexo mas gostaria que a lei tivesse sido aprovada usando outro tipo de argumentos e depois de uma discussão séria sobre o tema. Isso não foi feito e deixa-me triste e desconfortável. Triste porque os argumentos usados nunca foram os da defesa do superior interesse das crianças mas sim o da igualdade entre todos sejam eles gays ou não. Mas apesar de esta ser uma questão muito importante não era a prioritária num assunto como este. Gostaria muito mais que a lei tivesse sido aprovada usandoargumemtos de defesa das crianças. E fico desconfortável porque a esquerda fez o que não devia e se pôs a jeito para que a direita lhe possa fazer o mesmo. Alguém aceitaria que numa futuras legislativas em que a direita obtenha um resultado que.he permita formar governo venha a alterar a lei sem uma discussão séria sobre o assunto? Mas foi isso que a esquerda fez, ou nao? As decisões não são çertas ou erradas consoante estão ou não de acordo com aquilo que cada um pensa. O acerto das tomadas de cisão tEm muito mais a ver com o "caminho" que se faz até à decisão final. Isto é que é democrático!

    ResponderEliminar
  6. E tem mais...
    Se Jesus Cristo teve dois pais, então nós temos três!?
    E mais ainda.., só que nos nossos e nos de Jesus Cristo, nenhum era gayzinho!
    Até onde leva a demagogia barata..Por acaso, desta vez, entre muitas outras que defendem, levou-os até ao ridículo. Uns tristes complexados.

    Hercília Oliveira

    ResponderEliminar
  7. Bom, foi a direita que quis alterar a lei to aborto, usando argumentos inspirados no pensamento da Igreja. Esta, devia-se afastar da politica e ai, a politica poderia finalmente, separar-se da Igreja. Entao o Sr Raimundo e' a favor da igualdade entre todos mas, adopcao por casais do mesmo sexo nao defende os superiores da crianca? Que condescendente. Para os gays e para as criancas...

    ResponderEliminar
  8. Caro JJ. Excelente artigo assertivo. De facto, não se percebe esta afronta do BE, que se mostra um Partido fantoche. Podiam comemorar uma vitória porque conseguiram aprovar uma lei, que em minha opinião vê a árvore e deixa a floresta a arder.
    Aliás, parte do BE é composta por um bando de falhados e desenraizados que utiliza o "glamour" de um partido neófito para extravasar os seus instintos. E é pena, sobretudo para aqueles que têm tido uma postura séria e construtiva. Esta ação corrói a seriedade de qualquer agremiação e envergonha, certamente, muitos Bloquistas que não se revêm nesta bandalheira.
    Sou a favor da proteção das crianças, assim como de todos os que são mais frágeis nesta sociedade cada vez mais fria e insensível. Esta lei de adoção, em minha opinião, e o futuro o dirá, não protege a criança, que não teve a oportunidade de se defender e escolher. Sem prejuízo de ter a certeza que muitas crianças poderão ser muito bem tratadas por casais homossexuais, mas serão, também quase de certeza, marginalizadas e alvo de chacota, porque a sociedade é assim, e o resultado final é pior que o benefício eventual. A sociedade tem de se mobilizar para arranjar soluções amplamente aceitáveis e normais.

    Porém, continuo a ser um acérrimo defensor que todos têm o direito à livre escolha, seja do que for, desde que lícito e disponível. Não concordo que seja uma forma normal de relacionamento e muito menos considero ser um casamento. É uma união, certamente de pessoas com problemas de identidade, mas que se deve respeitar. E exijo igualmente que se respeite quem pensa o contrário, ou seja, que considere que é normal milhões de pessoas serem contra a aberração dos casais do mesmo sexo adotarem crianças, porque é, desde logo, contranatura. Quem quer uma criança não pode gostar do mesmo sexo. Casais do mesmo sexo, são a anormalidade, mesmo defendendo eu que têm o direito de existir, e de ter a proteção social e jurídica que têm todos os casais heterossexuais e serem respeitados.

    Por outro lado, para mim é uma falsa questão aceitar-se a adoção por homossexuais porque há casos de crianças maltratadas por casais biológicos.
    Mas se formos utilizar a ciência estatística, é provável que a utilização abusiva, e até de caráter sexual, por casais homossexuais será infinitamente superior a casais heterossexuais. Reafirmo que em ambos casos serão anormalidades esses comportamentos e sem margem para dúvidas que a minoria. Em qualquer dos casos são verdadeiras perversidades e casos de polícia. Não é isto que está em questão. A lei em Portugal, bem ou mal, foi aprovada (por mim, mal), mas está. A pergunta é, quem serão os perversos do BE que consentiram fazer esta ação desproporcionada, inábil, de mau gosto e pérfida? O prejuízo será maior do que eles imaginam.

    ResponderEliminar
  9. A maioria dos retrógradas dizem-se defensores dos direitos jurídicos e cívicos dos anormais dos homossexuais, mas é só conversa fiada de pseudo-intelectual a julgar-se evoluído devido à já não conseguir contrariar uma realidade. No entanto continuam uns racistas de primeira e que criticam e desdenham logo de seguida, mesmo na suposta escrita muito bem pensada para não dar a entender o que realmente sentem e pensam . As notícias infelizmente não variam muito, padres pedófilos, padres a frequentar casas de alterne ( não critico , tanta gente o faz , das profissões mais antigas de sempre ), crianças abusadas fisicamente pelos pais, pais abusarem sexualmente de bebés, velhos pedófilos ( os avozinhos pois é!! ), por isso se houver violência de um casal gay em que circunstância for não vai ser novidade nem anormal e normal ou então com mais % de acontecer ( % esta é engraçada ), o mal está dentro do ser humano esta é a verdade seja preto, branco ou amarelo.
    Não se pode brincar com a religião, aliás hoje em dia não se pode brincar com nada, que aparece sempre virgens pecadoras ofendidas.
    Afinal quem o pai de Cristo? Alguém acredita nesta história contada por homens e servos de uma ditadura de pedófilos/ despravados e ricos que é o Vaticano ?Talvez os deuses sejam astronautas( aliens)!
    É só hipocrisia! As religiões são cancros das sociedades , carneiros orientado por lobos. Esta é a minha opinião, mas quem quer acreditar está à vontade, mas tambem não têm o direito de impor as suas fés e regras aos outros.

    ResponderEliminar
  10. Caro Mario Russo. Eu sempre li nos seus escritos, que e' uma pessoa ponderada e inteligente. No entanto, neste assunto de adopcao de criancas por pessoas do mesmo sexo, o Sr e' da velha guarda e nao mudara', ate' morrer. So'assim, se entende as voltas que da' as palavras, para dizer sempre o mesmo.
    Quanto a' campanha, eu apoiaria mais depressa uma campanha, em que se pedisse para ser dado aos padres, o direito de casar. Talvez assim, as criancinhas fossem deixadas em paz? Afinal, nao acasalar, e' contra natura, ou nao sera'?

    ResponderEliminar