16/05/2014

A máquina de Propaganda do PSD Tritura José Seguro



Mário Russo
Os portugueses têm vivido nos últimos anos sob austeridade excessiva como remédio imposto para salvar os desequilíbrios financeiros do país. Neste momento o país terá batido no fundo ou para lá caminha, não se sabendo como é que será a saída do buraco.
O nível da austeridade é de tal ordem que milhares de empresas faliram e centenas de milhares de portugueses viram-se na obrigatoriedade de emigrar. Só na área da engenharia contabilizam-se em mais de 1200 os engenheiros que rumaram nos dois últimos anos países em busca do sustento que o solo pátrio lhes negou.
A Troika está de saída e o PM notificou o país que a saída do programa de assistência seria tipo Irlanda, vangloriando-se dos progressos realizados nestes 3 anos. O país vai aos mercados sozinho com taxas de juro mais baixas e aos níveis de antes do programa. O Governo tem usado as notícias macroeconómicas para se vangloriar do feito. Passa a ideia que é o resultado da estratégia adotada e que era a única.
Se analisarmos o que se passa na Grécia, o país vai aos mercados sozinho e a taxas de juro similares às nossas. A Itália e a Espanha idem a taxas mais baixas que as Portuguesas. Logo, o que o Governo propala é propaganda.
Inclusive uma melhora da procura interna o Governo também se vangloriou, quando deveu-se à atuação do Tribunal Constitucional que impediu a fuga de mais dinheiro da economia.
O PM em jeito de ameaça ao TC voltou, há dias, a ameaçar uma subida de impostos, caso o TC chumbe alguma das medidas aprovadas no Orçamento de Estado, coisa única que sabe fazer, contra os mesmos de sempre, o povo português, que parece ter memória curta.
O líder do PS, António Seguro tem um rótulo na cabeça que o remete para a derrota. As sondagens são claras, a diferença é tão pequena que se pode considerar uma derrota. Um governo de mentirosos e sem caráter que tantas malvadezas fez ao povo, o mínimo que se esperaria era uma clamorosa derrota neste momento.
José Seguro, caso fosse patriota, teria a humildade de se demitir dizendo que tentou tudo mas não descola nas sondagens, pelo que a liderança deve ser exercida por outro camarada. António Costa poderia inverter a miserável percentagem exibida pelo derrotado PS.
A máquina de propaganda do PSD está a triturar Seguro, que é acompanhado por gente nada Brilhante, pelo contrário, muito Zorrinha.
As europeias serão um teste a Seguro. Vaticino uma derrota, que é uma vitória mínima. Segue-se as legislativas que o PS perderá mesmo, pois a máquina está montada e a ideologia europeia neoliberal decretou o fim da crise e os mercados irracionais que são aceitam esse decreto e Coelho será salvo pelos caçadores do dinheiro do povo.


7 comentários:

  1. Infelizmente as eleições nunca se ganham pela positiva. Pedro Passos Coelho venceu devido ao voto contra Sócrates.

    As eleições nunca entusiasmam e tem adrenalina.

    Tudo muito morno, triste e enfadonho.

    Mesmo com os erros constantes deste governo Seguro não descola.

    E o dilema dos portugueses é estarem contra este governo e não saberem em quem votar. Seguro não inspira confiança.

    JJ

    ResponderEliminar
  2. Creio que o problema é que político algum inspira confiança aos portugueses. Creio também que quem ainda vota o faça aplicando aquele conceito português com tantos pergaminhos e que pode ser definido como o do "mal menor". Seguro não descola (como muito bem afirma JJ) pela simples razão de ser um político palavroso, ter uma herança terrível do socratismo e, sobretudo, ter uma imagem de menino Quim que não da confiança a ninguém... Nem com a figura tutelar do maçon Zorrinho lá vai...

    PT

    ResponderEliminar
  3. Concordo que é um problema que os Portugueses têm: MUITO AZAR. Um governo e uma oposição nada confiáveis. O Joaquim Jorge tem razão nos seus artigos quando diz que Seguro não inspiram confiança e que os portugueses estão cansados desta política, cujas eleições são vencidas por uma minoria de votos, pois a abstenção é vencedora.

    Azar é o nosso de não podermos contra com uma alternativa à altura dos acontecimentos com o líder fraco do PS..

    ResponderEliminar
  4. Caro Mário Russo

    Como se costuma dizer, um azar nunca vem só. E neste caso temos dois!
    E se a máquina de propaganda do PSD é demolidora para o Seguro, então é porque ele é mesmo muto mau. Pois a máquina do PSD sempre ficou bastante abaixo da do PS..., pelo menos foi o que sempre ouvi os "entendidos" dizerem.
    Ou então, as pessoas já não se deixam enganar como eles pensam. Espero bem que após todos estes anos de mentiras e "assaltos", as pessoas tenham aberto os olhos e não mais se deixem enganar com tanta facilidade por esta gentinha! Já chega....

    Hercília Oliveira

    ResponderEliminar
  5. Desculpem la' resumir os vossos comentariis a apenas isto mas, so' ha' estes dois partidos na disputa? Quem vos disse que so' podem votar nestes ou- abstencao?
    Pessoas inteligentes e informadas, que se rendem as maquinas partidarias de propaganda, como esperam entao que um povo desiludido ( e aquele menos culto), saiba que opcao tomar?
    Pedro-Liverpool

    ResponderEliminar
  6. Caro Pedro é claro que não há só estes dois, mas a valer só há. Eu posso dizer que na 1ª Liga de Portugal também tem o Arouca.a lutar pelo primeiro lugar.
    Hercília, só se estivesse cego é que não perceberia que a máquina está a demolir Seguro. O PSD está a comportar-se como salvador da pátria. Joga todas as culpas para os outros. Escuda-se em imposições da Troika quando quer e vai além desta para se vangloriar que o seu programa eleitoral não é o da Tróika. Está a utilizar a propaganda internacional sobre resultados macroeconómicos que nada têm a ver com méritos caseiros.
    O PS tem-se posto a jeito. Esse é o drama, caro Pedro, é que os outros partidos nunca chegarão ao poder. Falar ou votar neles é uma mera diversão. A questão é como sair da armadilha? Nunca foi mais importante a cidadania. Não muda, mas contribui para a mudança. Saúdo o CdP. Tinha de haver muitos CdP ativos a beliscar esses interesses instalados.
    Inundar esses partidos com filiações de novos militantes para "expulsar" as maçãs podres que lá existem pelo voto. Nós somos culpados de não os expulsar.
    Numa distrital de um partido bastariam 200 pessoas se filiarem para ganhar as eleições e expulsar os mafarricos.
    É mais cómodo estar no sofá.

    MR

    ResponderEliminar
  7. Sr M Russo
    A máquina do PSD não é que está a triturara ninguém porque sempre foi um aprendiz ao pé da máquina do PS! Publicidade é com eles. Acontece que neste caso o Seguro é que se tritura a si próprio todos os dias. Chega a ser confrangedor ver como ele vai sempre atrás do que o governo faz ou diz e anuncia que fará o oposto. E todos sabemos, a não ser os "anjinhos" que acreditam que ele umas não vai cumprir porque não terá como as fazer, ou então lá vamos ter a troika novamente, ou porque o trabalho antipático já foi feito pelo actual. É de caras meu senhor.
    Mais uma vez o PS deixa o país no charco e os que tem que o limpar ficam com os defeitos todos. Só quem já esqueceu o passado recente é que não vê isto. Eu há muito que quando oiço qualquer um ligado seja a que partido for falar, os vejo como palhaços e há anos que não voto. Mas que o PS é que é o maior triturador deste país, não tenho dúvidas. É ver o que acontece nos outros países onde eles estiveram e como ficaram. França aqui bem perto tinha chegado o salvador...! Os socialistas fazem sempre de caridosos gastando á grande para ficarem bem na fotografia porque depois quem se seguir fará o que tem que ser feito. Sempre assim foi e sempre será.

    António Figueiredo

    ResponderEliminar