12/10/2017

PSD Matosinhos demissionário




Depois dos resultados das eleições autárquicas, do dia 1 de Outubro, analisando o resultado à volta de 11% e com a eleição de um vereador. Seria o mais elementar, José António Barbosa, ex-presidente da concelhia,conjuntamente com os demissionários, tomar uma posição pública sobre os resultados pela força da sua posição e da razão.
O PSD tinha obrigação de ter outro tipo de resultado em função da divisão do PS. Tal não aconteceu o que é de estranhar.
Por via desses resultados nas eleições autárquicas, Pedro Passos Coelho não contínua. Quem se perfila para seu sucessor: Rui Rio ou Pedro Santana Lopes. São homens que não estão reféns do aparelho do partido., só por si, é uma boa notícia.
Nesta fase da vida do PSD, em que António Tavares se disponibilizou para ser candidato à distrital do Porto do PSD abre-se uma janela de oportunidade.
Saibam estes demissionários estar unidos e fazerem uma leitura correcta dos acontecimentos, podendo ter uma palavra a dar no futuro. Mas não me parece que tal esteja acontecer.
Infelizmente o tempo deu razão a quem se demitiu, por apoiarem Joaquim Jorge. Na política tudo tem consequências e deve tirar-se o melhor de uma posição de coragem e de solidariedade.
O que se aconteceu já é passado, mas fazer de conta que nada se passou é gravoso e até lamentável.

JJ


Sem comentários:

Enviar um comentário