17/06/2017

Expresso


PSD BATE COM A PORTA

No território onde o partido laranja nunca passou da oposição, desta vez a refrega política também incendiou o PSD de Matosinhos, que, ontem, se demitiu em bloco contra o veto da distrital ao nome do candidato Joaquim Jorge. Com o líder concelhio, José António Barbosa, saem nove membros da Comissão Política e ainda o presidente da AG, Carlos Sousa Fernandes, obrigando Bragança Fernandes a convocar eleições em pré-campanha autárquica. Na origem da ruptura está o independente que preside ao Clube dos Pensadores, que após muita polémica e eleito ao terceiro round na concelhia foi afastado pela distrital, que optou pelo médico e ex-vereador de Matosinhos Jorge Magalhães.
“Numa altura em que que o PSD podia ter um resultado histórico face à cisão do PS, Bragança Fernandes, sempre de forma silenciosa, sem nos olhar nos olhos, desrespeitou-nos e ignorou a vontade dos militantes”, frisa António Barbosa, que prefere afastar-se do que “ficar no actual pântano” político. “No pedido de demissão a que o Expresso teve acesso, o líder concelhio rejeita a visão sectária da política, habituada a servir-se dos partidos e não a servir as populações”. A candidatura falhada será relatada em livro por Joaquim Jorge, que não poupará nem o PSD nem o “homem do aparelho”, Marco António Costa.

Sem comentários:

Enviar um comentário