27/10/2016

Opinião de Joaquim Jorge no RECORD


(...) Mourinho pode ter sido um génio, mas a verdade empírica, em relação à teoria da relatividade, actualmente, é uma sombra do que já foi. Acerta às vezes mas erra muitas vezes. Não consegue fazer a diferença pela motivação extra aos jogadores, na táctica ao intervalo e nas alterações de jogadores. Mourinho vestiu o fato de gentleman mas ele é um rebelde. Neste registo não tem funcionado.

Viver sozinho em Manchester num hotel sem a sua família que está em Londres é um atenuante, mas não explica tudo.
 A derrota em casa perante o Manchester City (1-2) deixou marcas. Ibrahimovic há seis partidas sem marcar Pogba está a ser irregular.

Esta 4.ªfeira o pior teste que poderia ter, de novo, com o Manchester City para a Taça da Liga. Mourinho está a viver momentos difíceis, mas descobriu a fórmula para se impor. Tinha necessidade de vencer e Mata fez-lhe a vontade. O Manchester venceu 1-0 e afastou a crise para longe. Vencer é o melhor doping numa equipa de futebol, mas o Manchester não está a jogar bem.

Gostei de ver o abraço cordial entre Mourinho e Guardiola, a troca de impressões com sorrisos entre os dois. Há uns anos atrás estes momentos seriam impensáveis. O futebol é um jogo que envolve milhões mas não é uma guerra, é simplesmente um jogo entre adversários, que não têm que ser necessariamente inimigos. O futebol torna-se mais belo com estes pequenos gestos.

 

Sem comentários:

Enviar um comentário