22/06/2016

Carta de Valdemar Ribeiro




ORGANIZAÇÕES   AMARAL  RIBEIRO  LDA
GRUPO  “ O REGENTE “
FÁBRICA ENGARRAFAMENTO ÁGUA NASCENTE “PRECIOSA
BAIRRO COMANDANTE COW-BOY – LUBANGO – HUILA – ANGOLA

***************************************************************

Valdemar Ribeiro - Administrador 
Amigão  Roger

Sempre me lembro de ti  e  de  nossas  aventuras  pelas noites do  Rio de Janeiro  ,  felizes ,  juntos  com os outros  amigos da DATAPREV ,  Heleno , João da Hora (preto velho)   e  outros .
.Fizeste uma  boa pergunta  e  vou responder com imenso prazer  pois é esse nosso dever  mas  quero que divulgues  esta carta entre nossos  AMIGOS .
Eu ,  desde  1984 ,  quando fui morar em  Visconde de Mauá ,  por opção de  vida mais natural , profundamente espiritual ,  morei   numa casa  de Fazenda , que eu chamava  CASA ROSA ,   QUE SEQUER TINHA LUZ  MAS TINHA  MUITO  AMOR  E  MUITA  ÁGUA  QUE NASCIA  ATRÁS  DA CASA ,  A  UNS 50 METROS ,   NUMA  MINA E  AONDE  EU ME  BANHAVA  E  SABOREAVA  AQUELE PRECIOSO LIQUIDO  .
Desde essa  data ,  1985 ,  brotou  em mim um  sonho  de  ser guardião  daquele  precioso liquido   em  algum lugar especial  neste planeta .

Soube  depois ,  nas  ondas  desta  vida  por onde eu navegava ,  que  esse  lugar era ÁFRICA  , neste caso  sul de Angola , Província da Huíla , cidade do Lubango ,    África Austral aonde  nasceu o primeiro AUSTRALOPITHECUS  primeiro ser humano 
África  é um lugar muito problemático e que precisa  muito  de  SERES  que  ajudem a  desenvolver este lugar .
Não se pode  esquecer que água potável é o alimento liquido  mais importante para todos os  seres  vivos neste planeta .
Quando   saí do Brasil  em  1986 ,  fui para Portugal  navegar num barco à vela , no Algarve , passeando  turistas ,   no qual trabalhava e me sustentava e  logo depois fui dar aulas  de informática  em Lisboa .
Um ano depois , insatisfeito com a rotina da vida e porque  a  Europa  pouco me  atraía ,     falei com o embaixador  de Angola  em Portugal , Rui Mingas  ,  e  me  ofereci para  voltar  a Angola  e  dar aulas de ECONOMIA ,  de  forma  voluntária .
Em  1988 ,  voltei para Angola  e  fui dar aulas  de  economia  no sul de Angola , na Universidade Agostinho Neto .
Minha  preocupação  era  e é  com o  desenvolvimento  sustentado , económico , social e  ambiental ,  APRENDI ISSO NO BRASIL  ,   e   queria ser um bom economista .
Depois ,tornei-me  empresário hoteleiro ,  com uma  companheira  angolana ,  e  construímos  2  restaurantes no Brasil  ( Teresópolis  e  Barra da Tijuca- Condominio Riviera )  e  4  restaurantes em Angola .

Em 2010 ,  utilizando a tecnologia  de satélite ,  GOOGLE EARTH ,  encontramos  um PONTO DE ÁGUA  especial   ,  nas montanhas da SERRA DA CHELA , Lubango e  compramos essa  área  do Governo .
Depois ,  elaboramos um ESTUDO DE VIABILIDADE  ECONÓMICO   e conseguimos um financiamento bancário de alguns  milhões  de  dólares  americanos ,  os  quais estamos  a  pagar  ,   construimos  uma FÁBRICA    com tecnologia italiana   e  iniciamos  a  produzir  em Março de  2014  e  hoje já  abastecemos o sul de Angola  em  mais de  trinta por cento  e  temos  capacidade para  aumentar muito mais  e  também  abastecer  o mercado da “SADC”  ,  na  África Austral .
Em Angola , neste  momento ,  morrem  mais de  4  crianças nos Hospitais pediátricos ,  fora  as  outras  crianças  e  adultos  que  morrem  em casa  e  que  não entram nas  estatísticas .
Muitas  dessas  mortes  são devidas  à    cólera  ,   doenças  diarreicas  e  tantas  outras  doenças  ,  por falta  de água potável para beber  ou  higiene corporal .
As  águas em muitas  torneiras das casas angolanas ,    quando brota  água nas torneiras  ,  muitas vezes  são  amareladas ,  sem tratamento  algum ,  e  as populações mais pobres  que não podem comprar  água  engarrafada ,  bebem dessas  águas  e  muitas  vezes  não fervem sequer  as mesmas .
Água  engarrafada  deixou de ser um luxo  ,  em ÁFRICA ,  E  PASSOU  A  SER UMA NECESSIDADE MUITO URGENTE .
Acontece que o preço da água engarrafada em Angola   é muito  alto   pois 
uma garrafa de  1,5 litros  custa para a  população  cerca  de  0,70 cêntimos do dólar  americano .
O Governo angolano  cobra  só de impostos  ,  à partida  ,  mais de  70% do valor da matéria-prima comprada e toda  a  matéria-prima é comprada da Europa  ou de outros continentes .
As fábricas trabalham  com  energia eléctrica de gerador  pois  a  energia  eléctrica da rede oficial oscila muito  e queimaria  as maquinas  que engarrafam as águas  e  que são muito caras .
O leite ,  todo ele importado , paga de impostos cerca de  4%  e se o leite paga  apenas  4% de impostos  ,  porquê  a  água  não paga o mesmo ?.
Água é mais importante  e  necessária para os seres vivos do que leite .
Neste momento , nosso projecto argumenta  com alguns Ministérios do Governo angolano para baixar  impostos   pois  só  assim  as populações  poderão ter um maior acesso a  água potável  engarrafada .
Se  o projecto  conseguir  aumentar  muito  sua produção  e  engarrafar o máximo possível  de água ,  certamente os custos também baixam .
Quando se trabalha  com transparência  , qualidade ,  honestidade e  amor  ,  naturalmente que o dinheiro  acontece  mas o  maior ganho é  espiritual  ou  seja  ,  construir um desenvolvimento  económico ,  social e  ambiental .
Quando morremos ,  não nos cobrimos  com um lençol  de  dólares    e  o que fica  é  a  obra que se  ajuda  a  construir . ,  nada  mais .
Quando eu me for embora desta  vida ,  quero despedir-me  com  um sorriso em meu rosto  vendo as  pessoas  ao meu redor  mais  felizes e  mais desenvolvidas .
Se a obra  é profunda ,  naturalmente  que é isso que mais importa ,  e  para os descendentes ,  filhos e  netos  e  bisnetos , é importante deixar uma cultura profunda .
O resto é  ilusão  de quem não vive  aqui  è anda à procura de outros céus  quando o céu é  aqui ,  aonde  vivemos .
Nosso projecto ÁGUA PRECIOSA” ,  cujo GRUPO  denomina-se “O REGENTE”  ,  do qual faço parte  há mais de  25 anos ,  tem  como pilares  fundamentais  o  desenvolvimento  económico  ,  social e  ambiental .
Nosso projecto está inserido  num terreno privado denominado  RESERVA  AMBIENTAL NATIVA  ,  com mais  de  230 hectares ,  tem de frente  2  quilómetros  e  de  fundo também 2  quilómetros ,  tem uma  floresta  de médio porte  pois  somos nós que  a  protegemos  senão já  estaria  totalmente  queimada  pois  as  populações  nativas  queimam as  árvores  para fazer carvão  por  falta de  acesso  a  outros tipos de  energias .
Esta  floresta  de médio porte  tem  mais de  15 animais  selvagens de pequeno porte ,  coelhos , macacos ,   bambis ,  corujas ,  jimbos ,  cobras ,  etc.   e  refugiam-se nesta reserva  por ser  uma área  protegida .
Socialmente ,  nosso projecto construiu uma linha eléctrica de média tensão com  2 quilómetros de  extensão ,  a  estrada de terra  que  atravessa  o bairro todos os  anos  é  recuperada pelo nosso projecto ,   estamos  a  apoiar 3  clubes  desportivos     e  estamos  a   apoiar uma  escola publica da região ,  ESCOLA  DE ÓRFÃOS  “SOS” ,   criando  ateliers  de  artes ,  xadrez , musica  e  esperamos  criar mais  ateliers tais como teatro  , dança  ,  uma  ORQUESTRA ,  artesanato  ,  etc .
Ou seja  ,  nosso projecto  tem  como preocupação  fundamental o desenvolvimento  sustentado da região aonde  nos  inserimos .
Nossa  preocupação maior  é  com  a  saúde  humana  nesta África .
O Brasil  e  Portugal  têm  muitas pessoas  que  fazem um trabalho de  desenvolvimento  sustentado .
África  tem poucas pessoas  que participam num desenvolvimento sustentado real .
A  Europa  durante mais de  500  anos  explorou  África e  depois  foi embora e  hoje  em  dia  voltou   para explorar mais ainda  mas  há  algumas  pessoas  que têm  uma  atitude  de  desenvolvimento  mas não são a  maioria  .
Quando  voltar à terra   após este tempo que  já vai longo  ,  já tenho uma  ARAUCÁRIA  plantada  perto de casa ,  com  cerca de  3  anos ,  aonde  minhas  cinzas  serão  depositadas  .
Consideramos nosso projecto inserido num paraíso  mas  se  não  soubermos trabalhar  em prol do desenvolvimento sustentado real ,  também  nos tornaremos pobres de  espírito .
Não é esse  meu desejo  nem nunca foi ,  desde  menino .
Plantamos neste nosso projecto  ARAUCÁRIAS  e  em África  esta  deverá ser  a  única floresta de  ARAUCARIAS  .
ARAUCÁRIA  é uma árvore  que  alimenta pois dá um fruto chamado pinhão e  é parecido  com a castanha portuguesa ,  dá  madeira de grande  qualidade  e  traz  beleza e  este  projecto  é vivo  hoje  pois    temos mais  de  200 árvores  a  crescerem .
Este projecto ARAUCÁRIA ANGOLENSIS   começou  em  1990  e  só hoje  dá  verdadeiros frutos ,  foi preciso muito  amor  e  paciência   e  mais  de  25  anos  de  tentativas e  esforços .
Nosso projecto é  apenas  o  GUARDIÃO DESTA  ÁGUA “PRECIOSA”  e da FLORESTA  NATIVA NA MONTANHA DA   SERRA DA CHELA , a dois mil metros de  altitude .
Nossa  questão  é :  se  esta água  está  aqui há  milhões  de  anos ,  por quê  não haverá  de  estar  daqui a  mil  anos ?
Esta é  a  mentalidade  que  procuramos ajudar a desenvolver   em nossos  descendentes  pois vai  depender deles e de todos os que  estão ao redor  a  continuidade  deste projecto  para  continuar a  alimentar  as gerações actuais e futuras , desta região .
Por  exemplo ,  antigamente  havia uma  CASCATA DE ÁGUA   junto à  cidade do Lubango ,  aonde  todos nós íamos buscar água  em  garrafões para  beber  em casa  mas  o   Governo deixou destruir essa  cascata  e  hoje  em  dia  ela já não existe .
ÁGUA   é um ser vivo  que  quando  mal tratado acaba  fugindo  para outros lugares .
Nosso projecto considera-se  não o dono  mas  sim  o  guardião desta   água “PRECIOSA”   pois todos morremos  e  nada  levamos  a  não ser  o espírito da  obra que ajudamos a  construir . 
Nossa  nascente  natural  localiza-se  a  dois mil metros de  altitude  e com um  aquífero de  quinhentos metros  de profundidade ,   jorra  50.000 litros de água por hora ,  24 horas por  dia  ,  365 dias por  ano ,  com  chuvas  oito meses por  ano ,       e  mais  de  98 %  desta  água vai  para o  rio poluído  a  cerca  de  200 metros dali .
Esta água  ,  que demora  anos  a  ser  purificada na montanha  atrás  de  nós ,  após  brotar da  nascente  leva  cerca  de  30  segundos para virar lixo  no rio poluído  que  atravessa  a  cidade .
O  Governo actual  e   o governo  anterior colonial nunca se  preocuparam   em  proteger este  precioso alimento , neste  lugar .
Os governantes  no Brasil , Portugal , Angola  e  na  maior parte  dos países ,  vivem para ser donos do céu  mas não é esse  o meu modo de ser .
Vocês   , meus amigos do Brasil ,  sabem disso pois  assistiram  ao meu  largar a  boa vida que tinha no Rio de Janeiro  e  ir para Mauá  dar aulas gratuitamente  e  fazer parte  dos grupos pioneiros  que  queriam proteger a SERRA DA MANTIQUEIRA .
Tenho orgulho disso  e  esse  é o lençol  com que  me  cobrirei  quando for embora  desta  preciosa  vida  .
Agora  ,  aqui estou nesta África  aonde   procuro ser feliz  em cada dia que nasce em mim ,  mesmo sendo dura por vezes  a    labuta     mas   todos  nascemos  e  morremos  sozinhos   e  sou livre  na  medida  em que   ajudo os outros  seres  a  serem livres  também .
Sou mais livre  na medida  em que  outras pessoas  ao meu redor  sejam  desenvolvidos   e  desfilar num mar de lama ao redor  com  pessoas  atoladas ,  não é  certamente  a  melhor passarela .
Grande  abraço fraterno  do  AMIGO  Valdemar F. Ribeiro
Lubango  ,  aos  21  de Junho  de  2016 .

2 comentários:

  1. Valdemar Ribeiro , uma migo e apoiante do Clube volta à escrita dando um retrato fidedigno de Angola

    ResponderEliminar
  2. A África para mim em termos de conhecimento no terreno é zero. O nada; que conheço resume-se a umas curtas férias na Tunísia. Tudo o resto pela leitura e imagens...

    Um pouco também, pelos muitos amigos africanos que tenho graças à minha profissão.

    Este homem, que me parece de todo homem, pela forma que procura, entrega, aos outros merece vénias incondicionais. Deixa-me a pensar, porque razão não há muitos mais assim: sem conta...
    Gosto muito de África: não sei porquê, tanto que um dia me lembrei de a retratar através duns versos que aqui deixo, não sem antes, mais uma vez deixar um grande-grande bem haja, ao Senhor Valdemar Ribeiro.

    Estes versos são precisamente feitos para o povo desse continente, e que nascem do meu dia a dia com muitos africanos, de diversos países, não só de Angola como facilmente se depreende.

    ÁFRICA
    No corpo a volúpia imensa
    No olhar a recompensa
    Desse Continente sem igual
    No rosto tens candura
    Que sai suave e pura
    Na doçura do que é natural

    Até no silêncio é vida
    Tal a forma colorida
    Que mora no teu gesto
    Premeiam-te de graça
    Fazendo jus à tua raça
    Como sol a céu aberto

    Representas como ninguém
    Esse Continente tão além
    És do mundo a verdade
    Em ti tudo é beleza e magia
    Não é mera fantasia
    És o continente sem idade

    És essa África nobre
    Que sendo rica é pobre
    Mas há-de chegar o dia
    Desse velho Continente
    Que ao mundo fará frente
    Com lições de hegemonia

    Aí o mundo reconhecerá
    Que há sempre amanhã
    Para todos certamente
    E em cânticos de louvor
    Passa a viver em amor
    Esse velho Continente...

    Inocêncio Matos

    ResponderEliminar