21/04/2016

Artigo de opinião de Joaquim Jorge no Record



LIGA DOS CAMPEÕES: EQUIPAS NAS MEIAS-FINAIS

Fazendo uma análise das equipas que passaram às meias-finais da Liga dos Campeões, fiquei com pena que o Paris Saint-Germain fosse eliminado. Não só pelo bom futebol que pratica, mas também por Zlatan Ibrahimovic que, com 34 anos, dificilmente voltará a uma final da Liga dos Campeões. Por outro lado, o Barcelona é o descalabro e está a afundar-se, com quatro derrotas consecutivas depois de não perder durante 39 jogos. O problema é que há derrotas que implicam uma época: a derrota em casa contra o Real Madrid feriu o orgulho catalão e fez mossa; a derrota contra o Atlético de Madrid deitou por terra a revalidação do título de Campeão da Europa. Leo Messi levava cinco jogos sem marcar e o seu abaixamento de forma reflectiu-se na equipa. Marcou este domingo contra o Valência, mas não evitou nova derrota. Esta quarta-feira o Barcelona goleou o Corunha 8-0 e a crise estancou. O Barcelona está muito dependente da sua capacidade de desequilibrar. Messi sempre foi um mistério difícil de decifrar: para melhor ou para pior, perto ou longe, bem ou mal.


Real Madrid 
Venceu o Wolfsburg no Santiago Bernabéu por 3-0, depois de ter perdido por 2-0 na Alemanha em que mostrou um Ronaldo eficaz e letal. Ronaldo pode muitas vezes não encher o olho em jogadas, mas as estatísticas mostram que é dos melhores. Se continuar assim, caminha a passos largos para nova Bola de Ouro. Vamos ver como decorre o Euro 2016. O Real Madrid encarna a tradição da Liga dos Campeões com o pedigree de 10 títulos europeus.

Manchester City 
Eliminou o Paris Saint-Germain e representa o auge internacional do novo-riquismo. Os petro-dólares fizeram uma equipa sem tradição mas de grande qualidade. Manuel Pellegrini que já foi treinador do Real Madrid tem uma boa ocasião de limpar a imagem cinzenta que deixou em Madrid aquando da sua passagem.

Atlético de Madrid
Equipa de guerreiros com Simeone, um líder que orienta a equipa como jogava. Deixam tudo em campo, acreditando sempre que é possível. Ao eliminarem o Barcelona mostraram que se tivessem jogado com onze em Nou Camp, não tinham perdido e não precisavam de ter sofrido tanto na 2.ª mão em casa. 
O Atlético pode assim tentar chegar a outra final e quem sabe saldar a derrota que teve com o Real Madrid. Simeone dispõe a equipa para ganhar a partir dos espaços e evita que a equipa adversária tenha tempo para pensar fazendo pressing desde a área contrária.

Bayern Munique 
Que já foi cinco vezes campeão europeu. Tem à sua frente Pep Guardiola que baseia o seu jogo no controle de bola. Todavia, se não vencer a Liga dos Campeões será para os alemães uma época aquém do esperado. Bayern é uma potência do futebol com grandes jogadores que teve a sorte de não encontrar o Manchester City, próximo clube de Guardiola que lhe poderia trazer sensações difíceis de gerir e controlar. Jogar contra a equipa que vai orientar na próxima época. Alguns problemas de consciência poderão ser adiados para a final.

Sem comentários:

Enviar um comentário