15/11/2015

Ser muçulmano


Gostaria de aproveitar esta oportunidade para lembrar a todos que  Mr Mohammedl no local da sua loja viu-se  envolvidos na última noite nos ataques em Paris. Nunca Mr. Azeer do Lloyds Bank ou a sua família nunca tinham estado em Paris, o seu irmão Abdul , taxista estava a ouvir as noticias de terror com todos os outros.
As pessoas que fizeram o ataque da noite passada eram  extremistas muçulmanos, eles não estavam a usar a sua religião como reivindicação pela  sua cobardia.
Por favor, peço a cada um de vocês, não colocar culpas nos inocentes apenas por causa do que eles pensam. Eles são tão culpados como os franceses de outras religiões inocentes netes atentados terroristas.

Temos uma vida  e uma família. Queremos ser tratados como os demais num mundo em paz sem extremismos. Queremos estar unidos todos e na dor  pelo que  aconteceu ontem à noite e  devemos estar próximos uns dos outros..  Não adianta nada  lançar-se contra os nossos vizinhos de uma religião diferente da nossa que nada tem que ver com atentados só porque é muçulmana. Ser muculmano não é ser extremista.


Jamie Bryce 

( enviado por Pedro Liverpool )

Sem comentários:

Enviar um comentário