27/08/2015

Pedro Santana Lopes


foto: CdP

Pedro Santana Lopes ( PSL) anunciou que não será candidato à Presidência da República.

Distribui um comunicado em que diz:
“Não serei candidato à Presidência da República nas próximas eleições. Tomei esta decisão, considerando os meus deveres enquanto Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e, também, as minhas responsabilidades profissionais“, justificou PSL, invocando igualmente como relevante a importância de manter a disponibilidade para a sua família. “Deixar a divulgação desta decisão para depois de 4 de Outubro nunca permitiria esclarecer uma provável dúvida desse teor“, sublinha, acrescentando que seja a decisão negativa “em nada perturba, nem mistura, só clarifica”.
Acho que PSL fez bem. Voltou a antecipar-se neste jogo do gato e do rato que está instalado na coligação PSD/CDS para escolha do seu candidato presidencial. 
Marcelo Rebelo de Sousa está à espera de ser o único candidato à direita do PS e terá a sua eleição garantida. Rui Rio aguarda o que se passar no dia 4 de Outubro. Rui Rio gostaria muito mais de ser líder do PSD ou Primeiro-ministro , a escolha para presidente da República no seu subconsciente é sempre uma segunda escolha. Está muito mais talhado para acção do que inacção ou um cargo simbólico de corta-fitas.
PSL fez bem porque não se pode arriscar a voltar a perder.A passagem pela chefia do governo foi uma lição não a entendo como uma derrota. Todavia a seguir perdeu a eleição para liderar o PSD e a CM Lisboa.
Se concorresse e perdesse, de novo, era o seu fim político. Ao não ir a jogo é uma decisão inteligente de sobrevivência e de resguardo.
Tem que ter a humildade de saber esperar e que o queiram de novo. Pela primeira vez não arriscou e não fez uma fuga para a frente. Agora está livre para tudo ou para nada, mas pressinto que Lisboa em 2018 pode tê-lo de volta. 
Ganhou fôlego e decidir o seu futuro como bem entender. Ganhou margem de manobra e não está refém de nada, nem do dia 4 de Outubro, nem de  putativos candidatos. PSL vai continuar por aí.
JJ

3 comentários:

  1. Pois que continue andando por onde tem andado. Não faz falta nenhuma e já basta de aparecerem sempre as mesmas caras que andam por aqui há anos!!
    E, muita sorte..., pois que está num cargo, onde o" salário mínimo" é bem alto!

    Hercília Oliveira

    ResponderEliminar
  2. Exerce o cargo sem remuneração tendo em conta que tem pensão vitalícia por ter sido deputado e primeiro-ministro. Isto foi o que li quando tomou posse e informou a opinião pública

    ResponderEliminar
  3. Bom..., a ser verdade, pelo menos j não faz parte dos que mesmo deixando o poleiro, continuam a nos "depenar". E que saiba, também não criou nenhuma Fundação...

    Hercília Oliveira

    ResponderEliminar