08/03/2015

Novas políticas

 Boa tarde,

em vez de estar aqui com um e-mail todo formal, peço desculpa mas vou ser muito claro, directo e objectivo.

 Estive recentemente numa troca de e-mails com entidades do estado, nomeadamente ministérios e nenhum deles me consegue sequer responder às minhas questões sendo elas todas no âmbito dos próprios. Mas não vale a pena insistir pois não me levará a nenhum lado nem solução.

 Vejo então que por esta e outras situações peculiares deixo assim de acreditar na Democracia que em tempos possa até ter sido conveniente a todos os cidadãos mas isso já não corresponde à realidade. Os tempos mudam, também as formas de governar devem acompanhar essas mudanças para sempre beneficiar o povo.

 Ideias lógicas e que dariam até lucros ao país , são postas de lado pelos próprios partidos políticos. Dou o exemplo de se começar por atribuir coimas a quem deita lixo na via-pública que não só daria melhor imagem para o turismo em Portugal como também daria lucro às finanças através das coimas. Presidiários a praticarem funções como trabalhos de manutenção de estradas, recolhas de lixo e conservação das vias públicas a troco de remunerações de acordo com a pena em causa.
 Mas penso que isto é lógico demais para ser sequer levado a sério pois ninguém está disposto a ouvir tais propostas.

 Também gostaria de salientar que os lucros enormes da EDP, levam-me a pensar que esta empresa poderia muito bem ser responsabilizada pela iluminação pública que a maior parte das vezes se encontram ligada durante o dia, e depois um pouco antes do amanhecer, por volta das 5:30 / 6:00 da manhã, vejo muitos bairros completamente às escuras tudo isto sem aparente lógica mas existe facturação aos municípios por estes gastos de electricidade que é facturado aos contribuintes como eu através de IMI que agora é cobrado três vezes por ano.

 Para finalizar, obviamente que a democracia (a qual eu chamo de ditadura camuflada) já não funciona pois cada vez mais as pessoas parecem acordar e mal apareça uma solução que passa por outra forma alternativa à democracia, será logo aceite o que até pode ou não ser perigoso.

 Mas para que conste e a quem possa interessar, existe uma solução tão fácil, tão clara e evidente que assusta a classe politica.
 Ora, o próprio povo governa. Cada problema a nível nacional, seria criada uma comissão votada pelo país para então decidir que medidas se tomar para resolver certa situação. Em problemas de menor envergadura, seria o próprio município a votar uma comissão para tomar conta do problema em causa.
 Obviamente as pessoas que seriam disponibilizadas para fazer parte das comissões teriam de ser cidadãos exemplares e com formação na área da situação a ser resolvida.

 Assim se criaria uma forma de governar do povo, pelo povo mas o mais importante de tudo PARA o povo.

 E não tarda muito para aparecer uma petição acerca disto a circular pelo país e ai depois vemos se é ouvida ou não tal proposta.

 Para finalizar e se alguém ainda continua a ler este e-mail, partilho então um trabalho realizado acerca de controlo em massa e de acordo com o que se vive actualmente no mundo incluindo Portugal, descreve muito bem porque é que ainda existe tanta injustiça, má-fé, falta de princípios e ética mas tudo é aceite com a maior das conformidades.
 Já que este é o Clube Dos Pensadores, ficaria muito grato por um feedback acerca deste estudo.

Filðø Mø filipe.alternative@gmail.com


 http://tavistockagenda.weebly.com/introduction.html

Sem comentários:

Enviar um comentário