24/02/2015

Há coisas que não consigo entender!




Há coisas que não consigo entender! Temos grandes cérebros a nível de economia e finanças . Toda essa gente doutorada e com grandes conhecimentos de economia não conseguiram prever a crise que nos assolou a partir de 2008. Aparecem constantemente na imprensa a dar palpites como se pode resolver a crise. Todavia continuamos atolados. 

Depois, outra coisa que não consigo entender ! A classe média , os trabalhadores por contra de outrem  e essencialmente os funcionários públicos têm tido cortes a todos os níveis, desde salariais a sociais.
Porém a dívida do Estado ficou em 2014 acima do valor previsto pelo governo.

A dívida pública portuguesa finalizou o ano de 2014 em 128,7% do PIB, um valor que fica acima das previsões feitas pelo governo no passado mês de Outubro, revelou o Banco de Portugal.

Este valor de 128,7% representa uma subida em relação ao final de 2013.

Não consigo entender depois desde esforço enorme de todos os portugueses que vivem do seu salário chegarmos a este ponto! Que mais nos irá acontecer ?

Não sou de economia, mas percebo que continuamos a gastar acima das nossas possibilidades, a começar pelo governo, e isso não deveria acontecer . O exemplo em política deveria ser a regra, mas não o é.

JJ

1 comentário:

  1. Caro Amigo. É verdade.

    Os senhores economistas são tratados como se fossem pitonisas nos oráculos gregos. Com todo o respeito, mas se os engenheiros falhassem como falham os economistas haveria milhões de mortos. Bem sei que os economistas lidam com uma ciência social, mas eles teimam em fazer previsões como se fosse uma ciência exata e está aí todo o falhanço.

    Sem ser economista, tenho acertado mais (melhor, temos) e basta ver o que ambos temos escrito ao longo destes anos.

    Quanto ao PIB é muito fácil. Em valores absolutos a dívida não é maior, mas como o produto interno bruto (o tal PIB), que é o que produz a nação tem sido cada vez menor, a razão entre a dívida e esse valor de PIB vai aumentando.

    Os incompetentes que nos governam e envergonham internacionalmente, verdugos de meia tigela, funcionários de uma liquidatária que arruínam o país, é que seguem o nazifascista Schauble até ver o povo português no fundo da tumba.

    Enquanto a política for a da manutenção da austeridade, é fácil adivinhar a consequência. Mais pobreza, menos PIB e, em consequência, o rácio da dívida em relação ao PIB a aumentar. Ou, como diria o outro aos nossos governantes "é a matemática estúpidos".

    Com estes parâmetros negativos, os estúpidos dos "mercados", quais loucas varridas histéricas, afundam o nosso "rating" e lá vai o povo pagar mais juros, mais dívida...

    Ainda assim, essas antas que nos governam têm-se vangloriado do seu mérito (que é zero) na captação a baixos juros, por enquanto, sem saber que tudo isso é consequência direta da intervenção de Mário Draghi, que se opõe ao verdugo sádico fascista alemão.

    MR

    ResponderEliminar