06/01/2015

José Sócrates: já gostei, agora não




Contra a corrente - Sempre fui um "Socratista" assumido, pelo muito que fez como Ministro do ambiente e como Primeiro Ministro. Acho até que foi o melhor Primeiro Ministro dos últimos 30 anos, tendo reunido alguns excelentes Ministros e tendo de facto uma visão de futuro na Educação, na Ciência na Investigação, na Economia, conseguiu elevar a auto-estima que nunca foi uma qualidade dos Portugueses. Achei até que a estratégia de evitar a ajuda europeia era a mais correcta e os anos que se passaram vieram a confirmar que essa "ajuda", que não sabemos se seria imprescindivel, se veio a revelar desastrosa. Achei também que foi injustamente atacado na opinião pública em vários processos, situações até agora nada comprovadas. Entretanto foi preso. Não tendo perdido essa admiração pela obra que efectuou, passei a considerar que certamente será culpado de alguma(s) acções ilícitas, mas sempre dando o benefício da dúvida para a investigação. Agora interpretei esta entrevista que concedeu e a linguagem utilizada apenas como uma forma de ganhar a opinião pública, sendo para mim um acto de cabeça perdida. Seguiu a estratégia completamente falhada de Carlos Cruz no caso "Casa Pia", do coitadinho...a Mãe queria mudar para Cascais para junto de pessoas "queridas", amigo há 40 anos quase "fraterno". Como é que que um ex- Primeiro - Ministro vai viver para Paris e precisa de dinheiro emprestado para as despesas ? Não sabia gerir a sua casa e governou um País? Com todo o respeito e com a admiração que já referi acima, o Sr. Eng. Sócrates perdeu a cara, e agora claramente quer enganar os Portugueses. Para mim, com esta entrevista e com a linguagem utilizada, revelou em minha opinião estar claramente culpado. Estou convicto que a História lhe dará o valor que teve em determinada fase e que igualmente irá revelar os crimes que cometeu.

JLRP

Sem comentários:

Enviar um comentário