24/11/2014

CM Gaia no seu melhor



Li hoje no JN algo que fiquei estupefacto, «vereador da Cultura da CM Gaia concorreu a um emprego na autarquia. Delfim de Sousa candidatou-se a um lugar nos quadros da autarquia, num concurso para ocupação de 53 postos de técnico superior, lançado para integrar ex-funcionários da Gaianima».

Ao ler isto, pensei para os meus botões. Esta noticia será mesmo verdade !? Há coisas que não lembram ao diabo. Delfim de Sousa, de quem sou amigo, eticamente a sua atitude é reprovável e não se coaduna com os princípios de isenção, imparcialidade e utilização do poder.

Mas depois reflecti e passou-me outra coisa pela cabeça. Delfim de Sousa está a pensar que este executivo está a prazo, só até 2017, depois há eleições e vai perder o lugar de vereador e fica sem emprego. Será isso?

Deste modo é melhor ir pelo seguro e não arriscar. Contudo quem está na vida pública não se pode dar ao luxo de fazer tudo o que lhe apetece, como apetece e tratar de ter um lugar depois da política.

Deve ter alguma reserva, sentido público e pelo bem-comum. Pode ser legal e poder concorrer, mas não lhe fica bem e coloca a autarquia numa situação de reparo e a jeito.

Das duas uma, quem está na política tem imenso poder e tem que estar atento ao que faz ou de outro modo não vai para a política . Um vereador que é um político não pode fazer tudo o que acha bem e o que quer.

Não é correcto, eticamente admissível um vereador de uma Câmara concorrer nessa mesma Câmara a um lugar dos quadros.  Desculpa meu amigo Delfim de Sousa, mas para bem da tua imagem, do próprio executivo e da vida pública retira se faz favor a tua candidatura.

Eu sei que nada te impede de concorrer e a lei o permite,mas não o deveria permitir. Muitas vezes a lei é cega e torna quem está no poder cego. O que fizeste é entendido como "ter lata" e descaramento.

Meu caro amigo, tu tens tantas responsabilidades na cultura em Gaia e também és responsável sobre muita gente, não acabes tornando-te irresponsável contigo mesmo.

JJ

2 comentários:

  1. O meu amigo Delfim de Sousa ligou-me para esclarecer algumas nuances neste processo. Ouvi-o atentamente e registei. Compreendi muito bem porque concorreu , tendo em conta a sua situação, contudo este texto não põe em causa a sua pessoa . Acho que não deveria ter concorrido neste contexto mas...

    ResponderEliminar
  2. Acha e acha muito bem!
    Eu também acho, mas o que também acho, é que não devia ser permitido que fosse possível concorrer.
    Mas casos destes, e muito mais gritantes e revoltantes, acontecem por essas Câmaras todas deste país!
    As CM nesta dita democracia, servem essencialmente para dar "emprego" aos boys and friends !

    Hercília Oliveira

    ResponderEliminar