15/10/2014

C.I.V.A. (Centro de Investigação da Vida Alheia)




1 - O PSD começa a agitar-se. A Direcção do PSD rejeita primárias e diz que não copia modelos dos outros. Apoiantes de Rui Rio defendem primárias antes das eleições legislativas.
2 - Estas primárias foram um estalido de cidadania, vulgo simpatizantes socialistas poderem aproximar-se do PS. Contudo a forma de aproximar os cidadãos da politica, dos políticos e dos partidos políticos será com maior transparência, castigando os corruptos, devolvendo à opinião pública a fé nas instituições, que é algo fundamental para que uma cultura democrática funcione.
3-Só há uma maneira do PSD vencer as próximas eleições legislativas em 2015. Pedro Passos Coelho não se recandidatar a primeiro-ministro e deixar o espaço para Rui Rio assumir a liderança do PSD.
4-Esse seria um golpe de mestre. Rui Rio nada tem que ver com a política seguida por este governo tendo, muitas vezes, demarcando-se e criticado várias opções e caminhos seguidos.
5-Rui Rio apresentar-se-ia limpo, livre e com um passado na CM Porto imaculado. Estaria na mesma posição, ou porventura melhor, que António Costa para assumir a chefia do governo.
6-Os políticos dizem sempre que estão na vida pública para servir Portugal e o seu partido. Mas todos sabem que não é assim.
7-Se Pedro Passos Coelho desse o lugar a Rui Rio de motu proprio, o país e os portugueses agradeciam.
8-O PS fala em ser alternativa e elaborar um programa de governo. Contudo começa mal e prefere contas de mercearia: 2/3 de lugares para António Costa e 1/3 para António José Seguro.
9 - Marinho e Pinto é o máximo. Está contra os partidos e formou um novo partido. Procura passar uma imagem  de cidadão acima de qualquer suspeita. Vai fazer o streaptease das suas contas pessoais no Parlamento Europeu, desde comprovativo de remuneração, subsídio ou reembolso de despesa. Todavia recusa dizer se recebeu subsídio de reintegração da Ordem dos Advogados (OA) quando foi bastonário. 
10 -  Por outro lado quando chegou a bastonário em 2008 preconizou a criação de um vencimento para si próprio equivalente ao vencimento do presidente do Supremo Tribunal de Justiça e do procurador-geral da República, à volta de 6.630 €. Era o único membro dos órgãos estatutários que era remunerado.
11 - Para além de instituir a si próprio um ordenado na OA, não deixou de ter carro de serviço, com combustível pago, portagens e motorista de serviço. Esta marinhice não tem nada de novo, todos os políticos sempre que podem arranjam este tipo de serviço- extra e outros.
Porém não fica bem para quem diz que é diferente e não utiliza as instituições para si próprio.
12 -Para além de instituir a si próprio um ordenado na OA, não deixou de ter carro de serviço, com combustível pago, portagens e motorista de serviço. Esta marinhice não tem nada de novo, todos os políticos sempre que podem arranjam este tipo de serviço- extra e outros.
Porém não fica bem para quem diz que é diferente e não utiliza as instituições para si próprio.
13 - Eu, depois eu, e acima de tudo eu. Acha que um deputado europeu ganha imenso dinheiro para o que faz, mas não abre mão, nem abdica desse salário chorudo.

JJ

*artigo de opinião publicado no jornal Audiência

Sem comentários:

Enviar um comentário