11/08/2014

Nostalgia






Hoje estou num dia que me dá para pensar no passado, nostalgia, mas longe de mim exibicionismo ou ostentação. Foi uma época boa para mim, mas já passou. E, lembro-me de ter tido nos meus velhos tempos 4 motos de grande nível : Suzuki 380 GT , a dois tempos toda cromada e que tinha a particularidade de aparecer no visor do conta-quilómetros a velocidade engatada - o que era uma ajuda preciosa ( 27 anos); Honda VFR 750 , branca em que me fazia rir pois os automobilistas, ao longe, pensavam que era a policia e tinham uma postura de reverência e respeito( 32 anos); Honda CBR 1000F, um bombardeiro, que em viagens era uma segurança (35 anos) . Por fim, a Honda CBR 1100XX que atingia uma velocidade brutal ( 38 anos). Hoje tenho 56 anos, ainda me acho capaz de conduzir uma mota destas , porém tinha medo de morrer com uma pneumonia ( risos).
Quando o meu filho começou a ser crescido, pensei duas vezes e abandonei as motos, ele podia ficar com o gosto, e como sabemos é muito perigoso. Tive sempre a ideia que poderia ter dinheiro para voltar a ter um descapotável ( tive um Triumph TR6), é mais confortável, não é preciso usar capacete e dá para partilhar com outra pessoa.
Mas os sonhos nem sempre se tornam realidade.
Tenho pena mas aceito a evidência com naturalidade...O ficar velho custa-me um pouco, pois adoro jogar à bola e já não faço o que fazia e tenho que ter alguma ponderação para evitar lesões irreversíveis. Tudo faço para retardar o envelhecimento: mantenho-me em forma com a prática regular de exercícios físicos e cuidado com a alimentação.
JJ

Sem comentários:

Enviar um comentário