12/06/2014

Jogo de abertura do Mundial: Brasil- Croácia



Uma vergonha de jogo em que a verdade desportista sai defraudada. Um penalty inexistente e anulado um golo à Croácia por pertença falta sobre o guarda-redes brasileiro Júlio César que deixou fugir a bola.

Assim não vale a pena ver um jogo de futebol e as regras estão viciadas à partida. Nomear para este jogo inaugural um árbitro japonês - está tudo dito.

A FIFA não é uma instituição recomendável e nestas coisas vem ao de cima o que há de mais escabroso - falsear um resultado para favorecer a equipa anfitriã.

O Brasil parece uma panela de pressão no aspecto político e social. O Brasil se perde , é eliminado e não vence, pode ser o fim. A sua saída da cena pode dar azo a protestos contra os elevados custos do Mundial e as promessas não cumpridas de melhoramentos das infra-estruturas.

Quem pagou esta situação , hoje foi a Croácia , a seguir será a próxima selecção. Se o Brasil não vencer, Dilma  Rousseff tem os dias contados. Estamos em ano eleitoral. 
O Brasil a jogar foi vulgar , tendo alguns laivos de genialidade de Neymar , mas isso não chega. Porém parece que chegou com a ajuda do árbitro e da FIFA do Sr. Joseph Blatter.

Está na altura do país organizador de um Mundial não ser levado ao colo, em ombros, até à final, para haver receitas publicitárias, paga de favores, etc..Tem que acabar os jogos sujos, subterrâneos, em que o mais importante, é o dinheiro e, não o jogo e a sua verdade desportiva.

JJ

Sem comentários:

Enviar um comentário