22/05/2014

NOTAS

Não percebo nada disto... 

Estamos sobre uma austeridade férrea e sem precedentes mas a dívida pública portuguesa subiu para 132,3% do PIB no primeiro trimestre deste ano face a 129% no fim de Dezembro, segundo o Banco de Portugal (BdP). Por outro lado, o défice das administrações públicas atingiu os 2.217,5 milhões de euros até Abril deste ano, um aumento de 1.393,3 milhões de euros face ao mês anterior, segundo a Direcção-Geral de Orçamento (DGO).

Continua a não se cortar nas gorduras do Estado Central.

Mário Soares não vai aparecer a apoiar o PS na campanha porque já percebeu que o PS vai vencer por poucos e acha que António José Seguro não é a melhor escolha para chegar a Primeiro- Ministro e derrotar em eleições legislativas Pedro Passos Coelho.

JJ 

3 comentários:

  1. Caro Amigo,

    Tens razão. A dívida nominal é a mesma, mas como estamos cada vez mais pobres, em termos relativos ela é percentualmente cada vez maior.

    A receita de austeridade vai levar-nos a definhar cada vez mais. O dramático é mesmo o vaticínio de Mário Soares, que alias, meu Amigo JJ, tem sido o nosso, não é?

    Abraço
    Mário Russo

    ResponderEliminar
  2. Também não...

    Portugueses compraram cerca de 6 mil smartphones por dia.
    Em 2013 os portugueses compraram mais telemóveis mas cortaram na factura.
    ...do SOL, amanhã nas bancas

    Também não percebo nada disto....
    IC

    ResponderEliminar
  3. Eu também cada vez entendo menos.
    Depois de dois ou três anos em que se notou uma quebra na compra de carros, já se nota de novo um crescente de viaturas novas e de valor elevado!!
    Cá para mim..., andamos todos a sonhar o mesmo "sonho", e a crise não existe mesmo!

    Hercília Oliveira

    ResponderEliminar