06/04/2012

Pressentimento

Não sei porquê, mas cheira-me que o Governo ao impedir as reformas antecipadas até a 2014 , inclusive , no fundo não são dois anos , mas quase três ( estamos ainda em Abril de 2012), vai deste modo aumentar nesse ano ( 2014), a idade de reforma para 67 ou 68 anos . É um pressentimento, um sentimento vago, talvez um instinto daquilo que vai acontecer. Não há dinheiro , como pode por mágica haver de repente dinheiro para o 13º e 14º mês e para reformas . Poupem a minha inteligência , não confio nesta malta...

JJ

4 comentários:

  1. E vão dois, não confio nem um bocadinho.

    Cambada de aldrabões, sempre com sofismas a servirem-se duma maioria absoluta com atitudes completamente ditatoriais.

    Fazem o que querem com o Povo e este, amedrontado, que vai ser de nós, a aguentar tudo até ao limite extremo...ainda falta muito?

    Algo terá de ser feito, de muito drástico, mas não podemos continuar a tirar as migalhas aos que pouco têm para as dar aos ricos e egoístas, convencidos que podem viver sozinhos!

    António Nunes

    ResponderEliminar
  2. Em 2015 é ano de eleições...
    Volta o 13º e o 14º mês...
    Por uns tempos, vai deixar de ser inverno e passar a ser primavera ...
    Maria Naïr

    ResponderEliminar
  3. Ora aí está. Eleições.

    Essa é a chave da estratégia.

    Um governo incompetente que ameniza o défice não à custa de competência do que faz em matéria de competitividade e de organização do Estado, mas à custa do dinheiro dos outros. Roubando e confiscando.

    Não resolve o problema do país, mas apenas empurra com a barriga e depois repõe os subsídios no ano das eleições, numa manobra de pura má-fé tentando aproveitar a clássica falta de memória do povo nestas ocasiões.

    Mário Russo

    ResponderEliminar
  4. Quem cometer erro de confiar nestes cavalheiros,com provas de ineficácia e de probidade já mais que confirmadas,bem pode pôr as barbas de molho....se ainda houver barbas|

    ResponderEliminar