20/01/2011

VOTAR OU NÃO VOTAR


Têm direito de sufrágio todos os cidadãos maiores de dezoito anos, ressalvadas as incapacidades previstas na lei geral. O exercício do direito de sufrágio é pessoal e constitui um dever cívico , mas não é obrigatório.
Todos os cidadãos têm o direito de acesso, em condições de igualdade e liberdade aos cargos públicos, mas toda a gente sabe que na maioria dos casos esse acesso se faz a partir dos partidos políticos . A Constituição diz-nos que os partidos políticos devem reger-se pelos princípios de transparência da organização e da gestão democrática e da participação de todos os seus membros.
Infelizmente tal não se verifica e os cidadãos devem exercer os cargos públicos com ética e rigor deontológico . Se não o fazem há o direito de ir votar, mas também o direito de não ir votar conscientemente e não por comodismo. Não nos esqueçamos que está consagrado na Constituição o " direito de resistência" , todos temos o direito de resistir a qualquer ordem ( obrigado a ir votar) que ofenda os seus direitos , princípios de liberdade e garantias.
Ninguém é sancionado por não ir votar . A liberdade de votar ou não votar é ampla e consagrada na Constituição , de outra forma, não haveria direito à abstenção.

JJ

13 comentários:

  1. Neste contexto é uma pergunta que não se faz. Obviamente NÃO VOTAR!

    Mostrar o nosso descontentamento e a nossa revolta. Isto é uma questão de coerência.

    É a maior greve geral que os portugueses podem fazer. Roubam-nos a carteira, aumentam o IVA e ainda aumentam tudo indecorosamente como a gasolina e o gasóleo. Santo deus...!

    Rui Silva

    ResponderEliminar
  2. Sim, ninguém é obrigado a votar, mas se não o fizermos que seja de forma consciente (como foi referido no texto) e não apenas porque "está frio e não me apetece".... Votar é um Direito e um Dever...Decidir que os outros escolham por mim? Não, obrigado!

    ResponderEliminar
  3. Votar é um DIREITO e um DEVER. Mas quando o eleitor não acredita nos candidatos so tem neste momento a abstençao ou o voto em branco.
    A abstençao pode expressar uma vontade mas nao penalisa.
    O voto em branco tambem mas ainda com o agravante de em meios rurais vir a ser utilizado indevidamente.
    Porque nao considerar o VOTO EM BRANCO formalizado no boletim de voto considerando-o expresso.
    Desta forma o Orgao em Eleiçao seria penalizado pelo voto consciente.
    No caso presente vou votar no Tiririca para nao me abster.

    ResponderEliminar
  4. Achamos, que já seria altura de o proprietário do blog/CdP assumir o seu VOTO no próximo domingo, para que possamos saber as suas ideias.

    Prega tanto na clarificação, nos telhados de vidro e no escrutínio dos políticos, e fecha-se em copas sobre uma eleição da qual escreveu rios de tinta.

    Por favor,NÃO nos venham com essa: o VOTO é SECRETO! Isto também é ANONIMATO, que tanto aqui criticais.

    ResponderEliminar
  5. E a questão do regime?
    É proibido falar, não convém.
    A república nunca foi referendada, como deveria, já que foi imposta por um crime, ou seja um gesto terrorista.
    Ser monárquico não é considerado, num país que tem mais de se orgulhar dos séculos de monarquia do que de 100 anos de república, em que qualquer das épocas não sei qual terá sido a melhor ....
    HS

    ResponderEliminar
  6. Anónimo das 6:00 PM , Joaquim Jorge não tem qur dar satisfações a quem não conhece , muito menos a anónimos que se arrogam defensores mas só do seu anonimato.

    As melhoras ? A plástica correubem ao vosso rosto? Esperamos im dis destes ver essa linda cara... ( risos)

    ResponderEliminar
  7. Caro Joaquim J.
    Eu nunca aqui opinei sobre a questao do votar ou nao, como forma de mostrar o descontentamento pelo deploravel servico, que os Politicos prestam ao Pais.
    Ja' sei, a sua posicao sobre esta materia e so' gostaria de dizer o seguinte:
    Mesmo que a abstencao funcionasse nestas eleicoes (o que eu nao acredito), seria por um meio, em que promove o nada fazer e o comodismo, que tanto apregoam ser, a pior caracteristica do Portugues.
    E nesse aspecto, apesar de dar mais trabalho, acredito que e' mais positivo mostrar ao Portugues, a forma de ser mais participativo. Para assim, nas proximas eleicoes, ele ja saber o que fazer e como o fazer.
    Matematicamente falando, por cada pessoa que nao vote, vai fazer com que, os votos dos que estao contentes com a situacao do pais, valha por dois.
    Infelizmente, como a teia de influencias e corrupcao e' tao grande, ha' muitos interessados em que o Pais continue nesta anarquia Constitucional e Judicial.Esses, nao faltarao ao voto.
    Por isso, nao votar, e' entregar o ouro ao bandido.
    Vote-se na maior merda que haja, porque pior nao pode haver. E, quem sabe, pode uma destas figuras cinzentas e pouco sonantes, ser o raio de luz que Portugal precisa.
    Pedro=Liverpool

    ResponderEliminar
  8. De facto a República resulta de um acto terrorista e nunca foi referendada. Mas porquê? Em 1908 o chefe de Estado foi assassinado. Veio a república. Anos mais tarde,um 1º.ministro é assassinado. Continua a república...das bananas.

    ResponderEliminar
  9. Quando nao se acredita no futuro, e' facil adoptar o saudosismo, como estado de espirito.
    E apesar de eu adorar o fado, como arte musical e pela invencao dessa palavra unica - saudade- prefiro pegar no que a vida tem de bom e caminhar para a frente.
    Eu sei que nao e' facil, quando nos estao sempre a calcar "os calos" ( como se dizia antigamente), e hoje, a chupar o sangue e a atirar os ossos para a valeta.
    Mas e' preciso manter um Porto de Abrigo para todos que quiserem aderir, para que, quando as orgias e descontrolo da corrupta Socidade, incendiarem Roma, reste alguem capaz de pensar, falar, discutir.
    Pedro=Liverpool

    ResponderEliminar
  10. Só os votos que entram nas urnas é que contam e só assim é que pode ser pois na abstenção estão tanto aqueles que não se deslocaram à mesa porque não quiseram como aqueles que faleceram nos dias anteriores, não há como os distinguir.

    Não adianta as pessoas usarem subterfúgios para justificarem a sua preguiça, a única coisas que defendo é que em vez de voto em branco que pode ser preenchido à posterior, mais um quadrado para quem não se revê em nenhuma das outras forças politicas.
    Se o país fosse culturalmente mais evoluído também defendia a votação pela internet mas com o grau de ignorância existente não haveriam pessoas dispostas a vender a sua password e gente a comprar, para manipular os resultados.
    amag

    ResponderEliminar
  11. Voces continuam a dar-lhe, que o povo Portugues e' ignorante. Sabiam que nos outros Paises tambem ha' pobreza, ignorancia e ma' educacao?
    Com uma grande diferenca: sao tratados como outro qualquer Cidadao. Com respeito, porque todos tem o seu lugar na Sociedade. Essa,do bota abaixo po povo, era estrategica de Salazar e adoptada pelos Politicos modernos. E' por isso, que Portugal nao sai do sitio!
    Eu sei trabalhar com um computador, mas nao me e' permitido votar pela Net.
    A razao porque nao accionam a votacao pela Net, e' que quem vive fora de portugal esta' habituado a "Politica a valer". Sao pessoas esclarecidas e que votariam contra os interesses instalados.
    Ja' ouviram falar de Governos sombra?
    Governo sombra e' aquele que, tendo o seu Partido perdido determinadas eleicoes, os seus elementos continuam a mostrar o que fariam, se estivessem no Governo.
    Ha' um Ministro das Financas sombra, Ministro da Educacao sombra, Ministro da saude sombra,etc,. Estes, fazem politica alternativa ao Governo em funcoes, fazendo oposicao activa. Dando sugestoes e mostrando quais as suas ideias de Governacao.
    Noutros Paises,todas as semanas, ha debates politicos na TV, e e' normal envolver membros do publico, que podem questionar Politicos, sem censura.
    E' uma forma de mostrar, que qualquer um, pode desempenhar o seu papel de Cidadania.
    Em Portugal, so' se fala de Politica um mes antes das Eleicoes.
    E para lavar roupa suja.
    Pedro=Liverpool

    ResponderEliminar
  12. Votar??...aos jovens obviamente não lhes foi ensinado o valor do voto e do sacrificio de muintas pessoas para esse ato ser possivel hoje,uma pessoa que não viveu esses tempos dificeis certamente não vai dar o mesmo valor ao ato...esse valor teria que lhe ter sido transmitido na escola com a historia do nosso país...alem disso os nossos politicos tambem não estão interessados nisso, ate lhes convem esta estagnação e abstenção, ficam sempre la os mesmos e amanha ja ninguem se lembra se houve mta abstenção nos votos...os meios de comunicação tambem são culpados por passarem tanta areia para os nossos olhos, passando programas incultos e sem cultura (haja tv cabo), bem como os comentadores e politicos convidados são sempre os mesmos( faz parte dos interesses)...resultado...no meio de tanta ignorancia,patetice,desprezo,ética e coerencia, ganha sempre os interesses laranjas e rosa da nossa cupula partidaria defensora dos interesses de alguns que lucraram e continuam a ganhar com o 25 de Abril.

    ResponderEliminar