28/05/2018

Direito de resposta ao comentário emitido por um desconhecido



Exmº. Sr. Dr. Joaquim Jorge

Solicito a V.. Exª.  que este esclarecimento seja publicado no V.BLOGUE para memória  em comentário em que se refere que fui da PIDE.
1.Lamento que o autor do comentário tenha emitido uma opinião sobre a minha pessoa e que não tivesse dado a cara;.
2.Presumo que tivesse sido um colega da Faculdade ou do Seminário ou da nossa terra;
3.Pelo conteúdo presumo que é um homem radicalizado, pois pelo facto de ter estado no Seminário ou na GNR, não faz de mim um torcionário.
4. Estive  pouco tempo  em duas zonas da GNR e o trabalho ali desenvolvido, limitou-se a visitar os Postos, não intervindo directamente em qualquer serviço nos Postos. A minha presença era coordenar, apoiar e esclarecer os Comandantes de Postos, cumprindo assim as funções permitidas por lei e Regulamentos da GNR;
5.No tempo que ali estive não houve qualquer alteração de ordem pública;
6.É verdade que estive no Seminário. Há mais de 60 anos que estou ligado ao seminário, através da LASE (Liga dos Antigos Seminaristas de Évora). Desde sempre tenho defendido  a "Doutrina Social da Igreja";
7.Estive um ano em Coimbra tendo no ano seguinte transferido a minha matrícula para Lisboa, onde ainda fui aluno do Professor Marcelo Caetano. Choro ainda a simplicidade das suas aulas.
8.Como o meu pai estava doente antecipei o meu ingresso no Curso de Oficiais em Mafra e passado um ano embarquei para a Angola, integrado num Batalhão, onde deixei um cabo na Serra de Mucaba. Ainda choro a morte deste cabo;
9.De regresso a Portugal, depois da GNR entrei na Polícia, tendo tomado posse para a Angola.
10.Como é do conhecimento geral a acção da nossa Polícia foi sempre em colaboração com as Forças Armadas. Quis o destino que o signatário lidasse com algumas altas patentes militares e que vieram mais tarde encabeçar o movimento das capitães no 25 de Abril de 1974.  
11.Após o começo da revolução passei 23 meses em alguns "HOTÉIS" em Portugal, tendo ido parar a Peniche, onde a Extrema Esquerda, se vence no 25 de Novembro, abriam as portas e seríamos  entregue ao POVO, que era a "Entidade quem mais ordenava".
12.Correu um processo no Tribunal Militar, em Santa Clara, em Lisboa onde fui julgado e mais tarde  reabilitado, nos Orgãos Competentes, criados pelo Conselho da Revolução.
13.Lamento mais uma vez que o autor do comentário, durante todo este tempo, não tenha aprofundado a "HISTÓRIA DOS POVOS" pois, através dos tempos, alguns "SENHORES DA GUERRA" respeitaram com dignidade "OS VENCIDOS".Mas isso eram "ESPÍRITOS SUPERIORES".
14.O contraditório do 25 de Abril ainda não foi feito:Talvez daqui a 50 ou 60 anos. Nessa data já não estarei sobre a Terra.
15.Vou terminar: "CHORO PELO MEU PAÍS E CONTINUO A CHORAR...A CHORAR...A CHORAR... 
16.Agradecendo mais uma vez a V. AMABILIDADE, creia-me com respeito  pela  coragem, pela dor e sacrifício que vem mantendo à frente do V. BLOGUE. Que as gerações vindouras saibam aproveitar o manancial de conhecimentos que brota  da acção desenvolvida por V. Exª. BEM HAJA!
Atentamente,

António Augusto Ramos Calhau

Sem comentários:

Enviar um comentário