17/03/2017

Acta da reunião em que Joaquim Jorge foi aprovado na concelhia





Esta foi a acta da reunião, em que constam os nomes, que não aceitaram Joaquim Jorge, mas nunca apresentaram alternativa nem se sujeitaram a votos. Sabendo que iam ser derrotados numa atitude revanchista e de mau perder abandonaram a sala. Por outro lado, não conhecem Joaquim Jorge de lado nenhum, nem tiveram alguma relação com ele. Todavia teceram considerações depreciativas e deselegantes sem dar azo a que Joaquim Jorge se pudesse defender.

Estes oito membros da concelhia prestaram um mau serviço à democracia, ao PSD, a Matosinhos . Estes oito membros são os responsáveis perante os cerca de 180.000 residentes em Matosinhos . Como é possível, estar nas mãos destes oito membros, movidos por interesses, amiguismo, comandados pela Distrital!? Estes oito membros da concelhia definem o futuro desta bela cidade e do candidato que pode porventura projectar esta cidade, de novo, em Portugal.

O presidente da Concelhia; José António Barbosa, há muito tempo que lhes deveria ter retirado a confiança política . Pessoas que ele escolheu para trabalharem consigo e que o traíram por ditames da Distrital, a troco de benesses e promessas de lugares.

Fomos informados que três elementos da concelhia, que votaram contra Joaquim Jorge, estão arrependidos e sentem-se instrumentalizados.

CdP

Sem comentários:

Enviar um comentário