12/11/2016

A justiça portuguesa perante os vigaristas


Li hoje no Público o seguinte : "Carlos Santos Ferreira nunca declarou ao TC os rendimentos que auferia na CGD. O presidente da Caixa dos primeiros anos da era Sócrates, que está associado a negócios desastrosos para o banco público, entregou ao TC declarações com respostas em branco".

Santos Ferreira escondeu do TC o que ganhou na CGD. A declaração que preencheu antes de ir para a CGD constava de 306.364 euros de rendimento,um veleiro,dois carros topo de gama, uma moto Suzuki e cinco imóveis.

Nada tenho que uma pessoa tenha bens e seja rica, desde, que se saiba de onde vem o dinheiro e que paga os seus impostos.

A equipa liderada por Santos Ferreira na Caixa concedeu créditos polémicos a investidores do BCP que, mais tarde, o foram buscar para, juntamente com Armando Vara, gerirem o banco privado.

Sinceramente depois de se saber isto este senhor e os seus acólitos não respondem perante a justiça ? Porque não estão presos?  Tenho vergonha de viver neste país faz de conta, em que se faz tudo e mais alguma coisa. Os portugueses são roubados todos os dias e respondem com encolher dos ombros.

País de corruptos, safados , vigaristas, hipócritas, tratantes, trapaceiros, velhacos e ladrões. Detesto viver neste país que não se faz justiça perante esta gentalha. Cada dia que passa novas tramas se conhecem , mais parecendo um filme com enredo de intriga, maquinação e conspiração.

Tenho um amigo que me diz:
 " Joaquim Jorge isto só lá vai quando alguém com uma arma de longo alcance atirar a matar para estes patifes e se puser a andar". 

Eu fico estupefacto e respondo-lhe: 
"Não acho que isso seja maneira de resolver este problema, num país democrático". 

Contudo ele responde-me: 
" Está sempre tudo na mesma ou pior. Cada vez se rouba mais e se mete a mão no saco". 

Eu retorqui:
"Isso é verdade mas não concordo com essa violência".

O meu amigo responde-me a sorrir: 
"Não há outra forma, isto, já não vai lá, com paninhos quentes. Se matasse um ou dois destes vigários , os outros fugiam todos para a prisão com medo de serem abatidos".

E, acrescentou: 
"Joaquim Jorge a justiça em Portugal não funciona, temos nós que fazer justiça. Eles assim aprendiam".

Fiquei a pensar...

4 comentários:

  1. Isto acontece porque a juatiça portuguêsa é fêmea. Engravida.
    Cada vêz que me lembro que, vâo lá uns anos, um Polícia matou um assaltante dum supermercado algures no Alentejo, e horas depois ( um Juiz ...Juiza ? )meteu o Polícia que executou o seu trabalho, (mal ou bem !!!) na prisão junto com outros prisioneiros de delito comum, !!! tenho dito, tudo é possivel em Portugal. Penso têr lido nos jornais na altura, o trato que os companheiros de céla, reservaram ao pobre Polícia.
    E tambem não tenho ideia de alguma vêz têr houvido falar de um : BALTAZAR Garçon em Portugal.
    E em Democracia, cada povo têm os dirigentes que merece.
    No caso português nêm tão pouco, são os que elegeu. Que vergonha. É como diz o Ditado que identifica bem os portuguêses: " Deixa andar, deixa ardêr que o meu Pai é Bombeiro..."
    " Hó Calinas cala a boca...! então stá bem ...!"

    ResponderEliminar
  2. Dizer verdades a rir

    Há uma raça que é como navios
    não tem nada que enganar
    entra no porto de porões vazios
    e sai com eles abarrotar

    Vem atrás com engenho e amem
    outros iguais sem tirar nem pôr
    quando chega à hora partem
    rindo dos que deixam em dor...

    E é neste baloiço arcaico
    que esta Nação prolifera
    neste estado dito “laico”
    onde não há primavera

    Andorinhas a penar
    pelas portas e janelas da sopa
    para uns tantos engordar
    e seguir de vento em popa

    Tudo são flores à beira mar
    que esta raça como sal corrói
    mas são hábeis a governar
    tanto que o seu império constrói

    Pena é que quem sai à liça
    venha sempre de asa ferida
    e com os seus aforismos
    tão enraizados que mais
    não mostra senão
    o lado para onde cai
    a sua balança…

    Inocêncio Matos

    ResponderEliminar
  3. Muito bom e realista. Há gente que pensa e não tem medo de usar as palavras certas; honra lhes seja feita!
    Mas, cá pra mim..., se fosse eu dizendo isto mesmo, "choviam" os Inocentes se manifestando, dizendo que não sabia dizer outra coisa e que tinha saudades do tempo da outra SRa! É por isso que eu adoro os "Inocentes" deste país, e gosto dos seus comentários sempre muito interessantes.
    Venham muitos "Inocentes" que fazem falta para eu me divertir.

    Hercília Oliveira

    ResponderEliminar