10/09/2016

Os melhores desportos para combater ansiedade e depressão


A prática de exercício físico é essencial para combater questões como a ansiedade e a depressão. 

Quem o diz é o psicólogo e autor do livro “Your Next Big Thing: 10 Small Steps to Get Moving and Get Happy”, Ben Michaelis: “O corpo é a mente e a mente é o corpo. Quando uma pessoa cuida de si, está a ‘ajudar’ todo o sistema”, citado pelo Huffington Post.
Claro que isto não quer dizer que não deve consultar um especialista caso sofra de ansiedade ou depressão, mas tornar o exercício físico parte da sua rotina diária é uma mais valia. Aliás, um estudo publicado em 2006 refere que a prática de exercício físico funciona de uma maneira semelhante à dos antidepressivos, aliviando a depressão ao estimular o crescimento de novos neurónios no cérebro.  
Diversos outros estudos sugerem que praticar estes três tipos de desporto podem ajudá-lo a aliviar os sintomas de ansiedade e depressão.
1. Correr
Talvez já tenha ouvido dizer que correr é o melhor desporto que pode fazer. E é bem verdade: não só queima calorias como reduz o desejo por comida e diminui o risco de ter um problema cardíaco.
Como se isto não fosse suficiente, um estudo realizado em 2014 diz que correr durante apenas cinco minutos por dia pode ajudá-lo a viver mais anos.
Ben Michaelis acrescenta que este desporto pode influenciar o seu humor: “Correr provoca alterações duradouras na serotonina e na noradrenalina, neurotransmissores responsáveis pela sensação de bem-estar, tanto durante como depois do exercício físico”.
Esta prática também ajuda a que adormeça mais rapidamente, algo que acaba por melhorar a memória, diminuir os níveis de stress e ‘proteger’ as pessoas da depressão.
2. Caminhadas pela natureza
Caminhar pela natureza traz diversos benefícios, não só a nível físico como mental. “A natureza tem um efeito relaxante para a mente. Estudos comprovaram que estar rodeado de plantas e árvores, mas especialmente de árvores a apodrecer, pode ajudar a reduzir os níveis de ansiedade. Isto porque estas plantas emitem químicos que reduzem o processo de apodrecimento, que aparentemente também nos ‘acalmam’”, explica Ben Michaelis.
Um estudo publicado na Environmental Health and Preventive Medicine em 2009 comprova precisamente esta ideia. Investigadores japoneses enviaram um grupo de pessoas para uma área urbana e outro para uma zona florestal. Aquele que tinha um ‘banho diário de natureza’ de cerca de 20 minutos – isto é, o grupo que fazia caminhadas pela natureza – tinha níveis de hormonas de stress inferiores aos do outro grupo.
Um outro estudo, publicado no verão passado, descobriu que quando os jovens adultos caminhavam durante cerca de 50 minutos no meio da natureza sentiam-se menos ansiosos e sentiam melhorias a nível da memória.
3. Ioga
Muitos podem achar que o ioga é apenas uma moda. Mas mesmo que seja verdade, é pelo menos uma moda saudável e faz bem à saúde – especialmente a saúde mental.
Um estudo de 2007, publicado na Evidence-Based Complementary and Alternative Medicine, diz que todos os participantes da investigação que tinham tido aulas de ioga sentiam-se ‘significativamente’ menos deprimidos, menos ansiosos, menos irritados e menos neuróticos. Conclusões que levaram mesmo o investigador principal do estudo a recomendar a prática de ioga como complemento para o tratamento para a depressão.
“Uma das coisas boas do ioga é que se foca muito na respiração, o que ajuda a acalmar a mente”, acrescenta Ben Michaelis. 
Jornal I

Sem comentários:

Enviar um comentário