06/07/2016

CLARO, CLARINHO...



Hercilia Oliveira 
O PS, e sobretudo Costa, de seu cognome "O USURPADOR", está muito zangado com a UE por causa das sanções que estão para ser aplicadas a Portugal.
E o PS, está ainda mais chocado (palavra agora usada até à exaustão para definir o que quer que seja, menos o que realmente o é...), pelas palavras que Maria Luís Albuquerque proferiu, dizendo que se fosse o governo anterior que estivesse governando as sanções não seriam aplicadas.
Ora, se algumas verdades  têm  sido ditas sobre este assunto, o que MLA disse  foi a mais clara. E admiro-lhe a frontalidade com que o disse!
Porque para "frontalidades", está sempre o PS pronto para as dizer, e sempre revestidas de ataques típicos de ideologia demagoga que dá nojo.
Mas, Maria Luís Albuquerque disse o que é claro clarinho como a água.
Depois de o anterior governo PSD/CDS ter sido obrigado a impor a austeridade que lhe era exigida por causa do descalabro que o PS deixou o país e com todo o esforço que os Portugueses tiveram que fazer para conseguir alguns objéctivos impostos, o que é certo é que conseguiram baixar o défice de 9% para 3%..
Difícil mas conseguiram. E por certo que não seria por ter ficado uma ou duas décimas acima do que Bruxelas exigia, que as sanções seriam aplicadas.
Portanto, Maria Luís Albuquerque falou e falou muito bem.
O que acontece é que Costa prometeu, e desta vez cumpriu algumas das promessas( porque tinha que dar contas a quem o sustenta no poder...), e para isso teve que devolver dinheiro antes do que estaria previsto, baixar impostos, e dar regalias que significam gastar mais dinheiro; dinheiro que o Estado não tem!
E se ainda hoje o governo fala com alguma  arrogância sobre a diminuição da despesa, é porque reverteu o que o anterior governo tinha feito em relação aos pagamentos de serviços a que o Estado recorre  e já estão com 6 meses de atraso!
Costa está atrasando, e evitando tudo que tem que ser feito e que os companheiros de esquerda não gostam; porque o PS ficou refém do BE e do PCP, e sabe que são eles que o sustentam.
Acontece, que Bruxelas e a UE conhecem muito bem a qualidade dos governantes que Portugal tem tido ao seu leme e ao lixo a que o têm conduzido.
E como tal, não acredita no que esta coligação se incumbiu de fazer Não acreditam eles nem a maioria dos portugueses!
Então..., o que vai acontecer no caso da sanções serem aplicadas, é que não são a Portugal, mas sim ao governo PS que MAIS UMA VEZ...., vai colocar Portugal no descalabro.
Os indicadores económicos aí estão, e são claros, clarinhos...

5 comentários:

  1. Claro, clarinho o que MLA diz é que é de direita e o Sr Shauble também e sendo da mesma família não dizem mal uns dos outros....agora se for alguém mais à esquerda e ainda por cima não roubar salários e pensões então aí aqui del rei que é preciso castigá-los....haja decoro, deixem os mais pobres respirar um pouco melhor, guardem o veneno fascistóide para combater quem nos rouba -o grande capital internacional a que chamam "mercados financeiros" - e não quem nos quer dar alguma dignidade e respeito por nós próprios.....António Magalhães-CanelasVNG

    ResponderEliminar
  2. Há tantas estrelas todos os dias a finar-se no céu, porque não se finam algumas na terra? São vira vento puro. Mais não digo porque não merece.
    Contudo, vou estar atento à espera que alguém dos ditos cujos, venham à praça dizer algo sobre os três mil milhões que tudo indica se esfumaram para os bolsos dos mesmos...

    Inocêncio Matos

    ResponderEliminar
  3. Maria Luis Albuquerque, devia estar presa, depois de ocultar o buracao da CGD. Porqu sera' que estes inteligentes, nao comentam a situacao politica no Brasil, em que a direita usurpou a Presidente do poder e veem comentar em Portugal?

    ResponderEliminar
  4. O ultimo comentario e' meu, Pedro Liverpool

    ResponderEliminar
  5. O que é claro é que os do anterior governo não se conformam que a geringonça continue a funcionar. A geringonça não usurpou nada. Tudo constitucional. Queixam-se da sua própria inabilidade que não reconhecem e, continuam a insistir sempre com a mesma música de disco riscado. Se não mudarem de discurso não vão lá das pernas...
    Francisco Correia

    ResponderEliminar