28/04/2016

artigo de opinião de Joaquim Jorge no PT Jornal


PSD Gaia de mal a pior 

Ao longo destes anos, tenho escrito muitos textos sobre a vida política em Gaia. Ultimamente não me apetece escrever mais, pois acho que já disse tudo ou quase tudo sobre determinadas circunstâncias e orientações quer do executivo quer da oposição.

Num desses textos datado de finais de 2015, a páginas tantas, para além da surpresa da vitória de Cancela Moura, saliento que essa vitória era o melhor que poderia ter acontecido ao PS e ao presidente da CM Gaia. Dizia eu que iria haver, a partir dessa altura, dois PSD no executivo: um PSD que faz oposição – os vereadores Firmino Pereira e Elísio Pinto; outro PSD que faz parte do poder – a vereadora Mercês Ferreira. A partir de agora, passa a haver três: um PSD que não se revê em nada disto que é o PSD de Cancela Moura. Maior divisão não é possível e isso é o que interessa a quem está no poder. Por fim acrescentei que a vitória de Cancela Moura mostrou que o PSD quer a mudança e virar a página. Vamos ver o que se vai passar porque a nova composição da concelhia vai dar frisson.

O que disse não me enganei de todo. Antes pelo contrário. Houve sinais na tomada de posse da nova concelhia da tentativa de aproximação entre as hostes de Cancela Moura e Firmino Pereira. Mas vê-se que saiu gorada. Contudo acho que o PSD ainda não percebeu que para voltar a ser poder tem que se unir e não andar em “guerrinhas” que só favorecem o PS e o actual executivo. Porventura o CDS pode sair beneficiado e ter espaço para uma candidatura própria. O problema é que para além destes “três PSD´s “, há ainda, um outro PSD de muitos militantes, de muitos simpatizantes, e sobretudo, de muitos gaienses que não se revêem nesta luta fratricida e gostariam de ver aparecer alguém congregador e capaz de dar a volta a esta confusão e ser uma verdadeira alternativa.

O PSD até há pouco tempo tinha ao leme Firmino Pereira que aguentou estoicamente todas as adversidades do PSD em Gaia. Para além, da derrota nas eleições autárquicas, viu desertar uma vereadora do PSD. Desta forma é muito difícil fazer oposição a um executivo tendo lá alguém da nossa cor, mais os fingidos que só aparecem nas horas boas.

Reconheço que em 2013, não tendo o PS maioria e precisando de mais um vereador, achei bem a escolha de Mercês Ferreira (mais técnica que política), mas não concordei (escrevi na altura) que tivesse mais três vereadores da candidatura independente.

Nesta questão, em que Mercês Ferreira, vereadora do Ambiente Urbano e do Espaço Público na Câmara de Gaia, a quem o PSD de Gaia retirou a confiança política. É um assunto pertinente e intrincado e deve ser analisado o que é melhor para Gaia e não para o para o partido ou a pessoa em questão. Por um lado, a pouco mais de uma ano de eleições arranjar esta guerra, porventura o PSD terá mais a perder do que a ganhar. Por outro lado, ser oposição e ser poder é impossível criar uma alternativa e ser explicável aos olhos dos potenciais eleitores.

O PSD ao mudar a sua direcção é natural que tenha em mente outra estratégia. À vereadora do PSD só lhe posso dizer que, não se pode servir dois senhores. Na vida tem que se fazer opções e optar é perder. A sua posição ao integrar o executivo PS tem as suas consequências e deve arcar com elas. A política é o momento e não se pode ter em dada altura ter uma posição e depois andar com desculpas.

Deste modo, deveria ter colocado o seu lugar à disposição aquando da eleição da nova concelhia do PSD em Gaia. Haver um diálogo, para o que seria melhor para o PSD e sobretudo para os gaienses. Se não se chegasse a consenso, respeitava a decisão do PSD ou passava a independente.

Todavia, em política infelizmente pensa-se mais em nós do que nos demais.

Neste diferendo no PSD em Gaia, lamento que o PSD só seja notícia por tirar a confiança política a uma vereadora, e não, por fazer oposição. Por outro lado, deveria previamente dar a conhecer aos gaienses a sua posição fundamentada do porquê de tirar a confiança política à referida vereadora e explicar o que pretendia fazer.

Desta forma, os gaienses e potenciais eleitores do PSD perceberiam todo este desenlace. Mas não foi isto que aconteceu. A ideia que passa é o desnorte no PSD, uns para cada lado e que ninguém se entende.

No meio de isto tudo, o presidente da CM Gaia ainda mete foice em seara alheia, em vez de se remeter ao silêncio. Os assuntos internos do PSD não lhe dizem respeito. O que lhe diz respeito é o seu executivo e se mantém a confiança em Mercês Ferreira. A questão de Mercês Ferreira é um assunto interno do PSD que não lhe diz respeito. É militante do PSD e eleita na lista do PSD à CM Gaia.

Em Gaia o que se pretende é que o PS governe, tome posições consentâneas com a nossa cidade e olhe pelos interesses de Gaia. E, no fim, preste contas do que fez e não fez. O resto é a despropósito. Mas já estamos habituados às suas posições histriónicas e aos seus acossamentos, para quem não pensa como ele.

O que se passa no PSD é o melhor que poderia acontecer ao PS e ao seu executivo.

Joaquim Jorge 

artigo de opinião PT Jornal

4 comentários:

  1. FB

    ....

    José Lira Lira Iol =todo o terreno 4×4
    Gosto · Responder · 15 h
    Joaquim Jorge
    Joaquim Jorge Risos. É verdade : PSD 4. Bem visto
    Gosto · Responder · 14 h · Editado
    Elisete Marques
    Elisete Marques Não poderia estar mais de acordo consigo Joaquim Jorge. Abraço.
    Não gosto · Responder · 1 · 15 h
    Hercilia Oliveira
    Hercilia Oliveira A coisa, ou melhor..., o PSD está "preto!" Que não se cuidem, não...!
    Não gosto · Responder · 1 · 14 h
    Miguel Santos
    Miguel Santos Só quem não conhece Cancela Moura é que pode estranhar as suas atitudes mas também digo o mesmo em relação ao presidente da Câmara enfim tadinhos
    Não gosto · Responder · 1 · 14 h
    Antonio Simões Maia
    Antonio Simões Maia Enfim! Realmente venha o Diabo e escolha! O PSD de GAIA será mesmo a 4 via! Cancela, Firmino pouca diferença fazem para os Gaienses! A Mercês, que mantenho muito respeito e admiração pelo seu contributo técnico, tem sido coerente e idónea! Os princípio...Ver mais
    Não gosto · Responder · 1 · 10 h
    José Lira Lira
    José Lira Lira Garotada do calhau ,sem nivel social.
    Gosto · Responder · 10 h
    Claudia Bernardo
    Claudia Bernardo Meu caro Joaquim Joaquim Jorge sabe muito bem a estima que lhe tenho e por haver entre nós uma sinceridade e honestidade na nossa relação de amizade e por isso venho aqui escrever a minha opinião.
    Eu como militante de 21 anos que tenho de PSD e que fiz...Ver mais
    Gosto · Responder · 9 h
    Claudia Bernardo
    Claudia Bernardo https://cdn.fbsbx.com/.../20131107_Merc%C3%AAs_Firmino...

    E só para esclarecer quanto à sua posição em 2013 sobre o assunto vereadora mercês
    Gosto · Responder · 1 · 9 h
    Joaquim Jorge
    Joaquim Jorge Cláudia a sua opinião lia com atenção mas não me posso esquecer que foi e é apoiante de Cancela Moura. Obrigado.
    Gosto · Responder · 1 · 41 min
    Claudia Bernardo
    Claudia Bernardo Eu sou apoiante do PSD, agora se me pergunta se tenho muito respeito pelo Dr Cancela sigo-lhe que sim e ê muito simples o porquê, gosto, admiro e respeito gente séria, correcta e honesta, gente de palavra e por aqui me fico, beijinhos
    Gosto · Responder · 29 min
    Joaquim Jorge

    Escreve uma resposta...
    Escolher ficheiro
    Joaquim Jorge
    Joaquim Jorge Eu sou sério, procuro ser correcto e honra a palavra e o compromisso. Não tenho partido, sei que está na moda dizer-se que não se tem partido. Mas eu de lá venho. Contudo faço uma análise despretensiosa do que se está a passar. Só isso...E não leve a mal eu também sou doutor ( licenciado desde os 21 anos). Não ligo a isso mas se se chama a uns deve-se chamar a quem o é. Por vezes pode pairar a ideia que existe alguma superioridade que eu entendo como balofa. Obrigado minha boa amiga Cláudia.

    ResponderEliminar
  2. Claudia Bernardo Meu caro Joaquim Joaquim Jorge sabe muito bem a estima que lhe tenho e por haver entre nós uma sinceridade e honestidade na nossa relação de amizade e por isso venho aqui escrever a minha opinião.
    Eu como militante de 21 anos que tenho de PSD e que fiz parte da comissão política presidida pelo Firmino Pereira sei bem o que se passa. A vereadora mercês foi sempre uma questão complicada após a sua decisão de aceitar o pelouro, desde aí a comissão que estava na altura deveria ter tratado do assunto com rapidez e responsabilidade mas não o fez, deixou andar, depois voltamos a eleições onde Firmino Pereira perdeu e Dr cancela tomou as rédeas e o assunto voltou à baila e com toda a seriedade que lhe conheço chamou a vereadora e chamando a razão acerca da situação, visto não ter respondido acerca do assunto, Dr cancela não fez nada que não tivesse que ser feito, pois como disse bem não se pode estar à mercê de dois senhores e na vida temos que tomar decisões. Quanto a divisão do PSD tenho a certeza absoluta que não é feita pela Concelhia que ganhou as eleições, o senhor Firmino Pereira e um deputado ao qual foi eleito pelo povo e a esse povo deve satisfações e deve acima de tudo fazer o seu trabalho em prol dos gaienses, para isso é que foi eleito e dai que a sua responsabilidade já não é sobre o PSD mas claro que foi através do mesmo que se elegeu e só tem é que ser profissional e social democrata. Quanto ao futuro de Gaia e da autarquia só deus saberá qual será o desfecho, pois muitos achavam que seria passos coelho o primeiro ministro de Portugal, até porque foi ele que ganhou as eleições, e todos já lhe davam a derrota e ganhou sob um mandato de muita austeridade e é essa a verdade é daí que o senhor Vitor Rodrigues ainda não foi designado DEUS, e não tem bola de cristal para adivinhar e muito menos poderá esfregar as mãos pois não pense que não terá uma oposição feroz e á altura do desafio só porque vê ou acredita que as ditas divisoes vão prejudicar o que quer que seja.

    ResponderEliminar
  3. Claudia Bernardo Meu caro Joaquim Joaquim Jorge sabe muito bem a estima que lhe tenho e por haver entre nós uma sinceridade e honestidade na nossa relação de amizade e por isso venho aqui escrever a minha opinião.
    Eu como militante de 21 anos que tenho de PSD e que fiz parte da comissão política presidida pelo Firmino Pereira sei bem o que se passa. A vereadora mercês foi sempre uma questão complicada após a sua decisão de aceitar o pelouro, desde aí a comissão que estava na altura deveria ter tratado do assunto com rapidez e responsabilidade mas não o fez, deixou andar, depois voltamos a eleições onde Firmino Pereira perdeu e Dr cancela tomou as rédeas e o assunto voltou à baila e com toda a seriedade que lhe conheço chamou a vereadora e chamando a razão acerca da situação, visto não ter respondido acerca do assunto, Dr cancela não fez nada que não tivesse que ser feito, pois como disse bem não se pode estar à mercê de dois senhores e na vida temos que tomar decisões. Quanto a divisão do PSD tenho a certeza absoluta que não é feita pela Concelhia que ganhou as eleições, o senhor Firmino Pereira e um deputado ao qual foi eleito pelo povo e a esse povo deve satisfações e deve acima de tudo fazer o seu trabalho em prol dos gaienses, para isso é que foi eleito e dai que a sua responsabilidade já não é sobre o PSD mas claro que foi através do mesmo que se elegeu e só tem é que ser profissional e social democrata. Quanto ao futuro de Gaia e da autarquia só deus saberá qual será o desfecho, pois muitos achavam que seria passos coelho o primeiro ministro de Portugal, até porque foi ele que ganhou as eleições, e todos já lhe davam a derrota e ganhou sob um mandato de muita austeridade e é essa a verdade é daí que o senhor Vitor Rodrigues ainda não foi designado DEUS, e não tem bola de cristal para adivinhar e muito menos poderá esfregar as mãos pois não pense que não terá uma oposição feroz e á altura do desafio só porque vê ou acredita que as ditas divisoes vão prejudicar o que quer que seja.

    ResponderEliminar
  4. Comentários
    Mercês Ferreira
    Mercês Ferreira Caro amigo Joaquim Jorge,sobre este artigo, deixa-me que me parece em primeiro lugar que também estás a meter-me num assunto interno de um partido, pondo em causa pessoas. Todos são livres de ter opinião, mas então não critiques terceiros por o fazerem como tu. Voltando ao artigo r no que se refere à minha pessoa, apenas tenho a dizer o seguinte: não sirvo dois senhores nem ninguém, tenho como missão profissional à 27 anos a causa pública 7 dos quais eleita pelos gaienses; è com muito orgulho que me integro naqueles que participaram ativamente nas ultimas décadas no desenvolvimento de Vila Nova de Gaia, cujo contributo dei com muito gosto em muitas áreas da governação local, de acordo com as minhas competências; não me sinto obrigada agora ao fim de mais de 2 anos de mandato por caprichos pessoais de um líder concelhio que estava lá, voltou de Lisboa e agora acordou e quer retirar confiança a quem está a trabalhar sem conflitos; Como já tive oportunidade de responder publicamente continuarei a trabalhar no meu registo habitual, com ideologia socialdemocrata que nunca "traí", ao contrário de outros e sempre em prol do bem público. Como todos temos direito a opinião deixo aqui a minha. Todos os obstáculos na vida oferecem um benefício equivalente quando agimos de boa fé e acreditamos no que fazemos, se nos dermos ao trabalho de o procurar. Este acontecimento pode ser uma dádiva encapotada. É assim que vejo a vida, pelo lado positivo. Não existem erros na vida, apenas lições com as quais aprendemos a caminhar de modo mais adequado. Os GAIENSES vão julgando e fazendo a sua avaliação, é a eles que devo explicações! Abraço. Mercês Ferreira

    ResponderEliminar