15/03/2016

O "DEUS" MARCELO



Hercília Oliveira 
O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa, é conhecido há anos, por ser uma pessoa muito comunicativa, sem ares de importante, que fala com qualquer pessoa não olhando a classes sociais.
É por tudo isto, uma pessoa cativante e que tem na arte de comunicar a sua mais- valia, e que lhe acrescenta  por isso ,uma grande simpatia  por parte de todos os que o conhecem e que com ele privam.
Mas é também, uma pessoa que por vezes usa certas formas de comunicar um pouco "levianas": como por exemplo, quando em campanha para a eleição para a Câmara Municipal de Lisboa, foi tomar banho no Tejo.
E talvez por isso mesmo..., o resultado foi uma banhada.
Mas uma coisa é certa, Marcelo Rebelo de Sousa é uma figura política simpática e popular.
O problema, é que com essa imagem simpática e popular  com que Marcelo orientou a sua campanha para a Presidência e sobretudo a sua tomada de posse, vai ser muito responsável e responsabilizado, por tudo que dele esperam, que estão expectáveis, e que ele  na sua maioria não vai poder corresponder.
Eu vi, cenas passadas no Porto, no dia seguinte à tomada de posse, em que as pessoas tiveram atitudes para com Marcelo, como se de um Papa ou de um Deus se tratasse!
Mas, Marcelo não é uma coisa nem outra.
Marcelo é simplesmente, um Presidente da República, que com todas as limitações que um regime semi-presidencial  lhe permite, pouco ou nada pode fazer em relação ás expectativas que estão criadas à sua volta.
E esse é o grande risco que Marcelo corre. Daqui para a frente, muito lhe vai ser exigido, e muito do que lhe exigem, pouco ou nada ele poderá dar.

3 comentários:

  1. Tomara banho no Tejo foi para demonstrar na altura que o Tejo não estava poluído

    ResponderEliminar
  2. Obrigada Joaquim Jorge, pela sua correção. Sempre atento!
    Mas o que fica da atitude de Marcelo, é sempre a ligeira vocação, para o "espectáculo", e foi isso que eu quis salientar.
    Para todos os efeitos, obrigada por corrigir.

    Hercília Oliveira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu diria que é mais um vendedor de banha da cobra neste país onde o papalvo ainda vai em conversa. Mas está certo para figura decorativa e debochada não está nada mal. Pelo menos foram as conclusões que tirei dum populacho que daqui por meia dúzia de dias quer é paz e sossego e o dele ao fim do mês, muitos passeios, de preferência com os amigos do BES. Já agora que faça um apelo para que se acabe com os campos de concentração na Europa já que é um homem muito importante...

      Eliminar