23/01/2016

NOVO ATALHO





Esta semana deparei-me com um problema que mais parecia que estava a viver numa ditadura de um país em que somente se tem obrigações e não se tem direitos. É assim e cala-te…
Como moro perto da firma Novo Atalho, (que raio de nome), onde adquiri um PC Asus há algum tempo. O PC deixou de carregar a bateria. Fiquei preocupado, o que não é para menos. Reconheço que actualmente não consigo viver sem o meu portátil e sem o meu telemóvel. Tempos modernos que me tornaram dependente da minha forma de comunicar e de estar informado com o mundo de hoje.
Liguei, para um amigo, que me ajuda e aconselha em tudo do meu PC. Fiz um teste, tirando a bateria e o PC continuou a não carregar. Verifiquei o cabo de ligação pareceu-me tudo em ordem.
Decidi levá-lo onde o comprei. Cheguei ao local um pouco antes das 10h. Às páginas tantas, chegou um individuo que entrou no local e mandou-me esperar cá fora. De seguida veio outro, com um ar mais simpático, e com um sorriso disse-me para esperar um pouco. Assim o fiz.
Estava preocupado, ansioso e nervoso. Primeiro para perceber o que se passava com o PC, depois a prever que iria ficar sem a minha ferramenta de trabalho do dia-a-dia. Tenho o blogue do Clube dos Pensadores, o meu FB pessoal, tenho que actualizá-lo: inserir post`s; comentários; enviar emails; etc.
Quando me dirigi ao balcão onde estava o funcionário que foi o primeiro a entrar. Abordei-o e respondeu-me de forma seca e a despachar que ali não era os serviços técnicos. Retorqui dizendo-lhe que comprei ali o PC e que só queria verificar o cabo de ligação. Olhou para mim com aspecto terciário e foi para o seu PC e respondeu-me (sem olhar para mim): que já me tinha dito que era na loja ao lado.
Como na vida nunca deixei de dizer o que penso. Respondi-lhe: o funcionário que me vendeu o PC era muito mais simpático e que lamentava a forma como me estava a atender. Não me estava a fazer favor nenhum e saí.
Na porta ao lado, lá estava outro funcionário mal-encarado, que me pediu a factura do PC. Eu disse-lhe que não tinha e estava com o meu contabilista.
Olhou para mim, com ar de incomodado e a pensar: o que estás aqui a fazer, ainda agora começou o dia e já me estão a chatear.
Voltei à carga e disse-lhe se fizesse o favor de ver no computador da empresa pelo meu nome e contribuinte naturalmente via a factura e o comprovativo de compra. Com cara fechada, sisudo e de uma antipatia atroz. Respondeu: que teria que enviar para o email da empresa a fazer o pedido e que demoraria 3 a 4 dias a ter a 2.ªvia da factura.
Fiquei estupefacto e mostrei a minha indignação.
Olhou para mim do seu palanque de porteiro e de controleiro e respondeu de uma forma fria do género funcionário do Kremlin ou de uma alfândega de uma ditadura sul-americana: Sem factura não há nada a fazer, por outro lado, a reparação teria que ser feita noutra empresa em Oliveira do Douro.
Insisti para ver o que era no PC. De uma forma displicente e insolente lá pegou no PC e levou-o a um colega que estava por detrás de uma zona tapada e não viu nenhuma anomalia no cabo e disse que era o alimentador do PC.
Percebi que não valeria a pena falar mais nem perder tempo com tais energúmenos e míopes mentais.
Liguei para o meu amigo e pedi-lhe para ver o PC e o cabo de ligação. Fui ter com ele e deixei o PC. Passados 30 minutos ligou-me a dizer que o cabo de ligação estava traçado e substitui-o e disse para passar que o PC já estava a funcionar.
Este exemplo paradigmático como se atende um cliente em que parece uma heresia ir ao local onde se compra algo e pedir ajuda, apoio e informação.
A forma como fui atendido, comigo nunca mais voltará acontecer. Nunca mais irei ao Novo Atalho. Este atalho tornou-se para mim um caminho de cabras.
Não faltam locais onde comprar PC´s que me tratem como um cidadão normal em que tenho obrigações mas também direitos.
Reclamar ou pedir assistência não é crime, é um direito. Empresas deste género está Portugal enxameado. O que é pena! Portugal precisa de empresas com qualidade de serviço, assistência e que o cliente se sinta bem para voltar.
Lá porque fazem bons preços,não tem o direito, de a sua educação estar em saldo. Estes empregados são ignorantes , muito básicos a fugir para o boçal.
Não sei quem é o dono ou os donos do Novo Atalho mas pelos empregados fiquei esclarecido.
JJ

6 comentários:

  1. Pois é Caro Joaquim Jorge. E têm andado aí a "GOVERNAMENTADURA" a fazêr publicidade para atraír estrangeirada para ir aí vivêr...! Quando se dérem conta os pobres vão fugir daí a sete pés.
    Por aqui vêem-se fequentemente camiões e veículos de transporte com o seguinte distico na rectaguarda. " ESTE VEICULO E CONDUZIDO POR UM PROFISSIONAL: SE NOTAR ALGUMA ANOMALIA QUEIRA CONTACTAR_NOS PELO N° .......!
    Em todo o caso a Dita Civilização Portuguêsa têm os dias contados e o pior é que os Espanhois aparte os terrenos de plantio de oliveiras no Alentejo e os nossos Bancos Falidos, não quêrem mais nada. Estão mesmo a pensar metêr os desempregados a cavarem uma trincheira para fazêr de Portugal uma espécia de ilha no Atlântico.
    Nelson
    Genébra
    BOM VOTO A TODOS. REGALEM-SE. Atenção que abundância desta não dura sempre. Admirem-se se para a próxima fornada não houvesse candidato nenhum.

    ResponderEliminar
  2. Faça uso do livro de reclamaçoes.

    ResponderEliminar
  3. Faça uso do portal da queixa.

    ResponderEliminar
  4. Isso é pão nosso de cada dia mas em Inglaterra também aconteceu igual e nos Estados Unidos também agora o que me aconteceu recentemente este ano doi que faleceu o gato da minha namorada e tentei arranjar um pela proanimal de vila real que foi notícia da sic que resgatou um cão do contantor do lixo e fizeram perguntas respondi a tudo e não me responderam mais, depois tentei a dom bigodes que mandou me um formulário respondi a tudo e depois disse que tem outros para adoptar e depois optei por gatos adultos que talvez fosse melhor e falei com a associação de animais de rua que fizersm um alerta no pais todo e contactaram do núcleo do Algarve a dizer que tinham uma fêmea e depois apareceu do núcleo de Aveiro a dizer que tinha um macho e disse que sim que esteva interressado ja passaram 12 dias e não me responder e agora vou tentar comprar nas lojas dos animais dos shoppings nem que seja um persa.

    ResponderEliminar
  5. no FB
    ------
    João Ferreira já tive uma experiência do género com o telemóvel, custou uma pipa de massa; mas assistência ou informações vai no ...
    Gosto · Responder · 1 · 7 h
    Salvador Pinto
    Salvador Pinto Será esta a casa espacial internacional do mau humor?
    Foto de Salvador Pinto.
    Gosto · Responder · 6 h

    Joaquim Jorge respondeu · 1 resposta
    Joaquim Jorge
    Joaquim Jorge Paulo Silva o expert depois do ovo estar de pé! Eu sei isso meu caro. Nao foi nesse local que comprei. Gosta de se armar em esperto ou mais esperto do que os outros mas nem se dá ao trabalho de ler o que escrevo e o sentido e atitude que pretendo expressar. Obrigado.
    Gosto · Responder · 6 h
    Paulo Silva
    Paulo Silva hhahah por acaso até li foi mal atendido não volta a comprar lá etc só falei na decsis porque já deixei la um tablet Asus a reparar mais nada, mas mais vale experto do que parvo...entenda como quizer.
    Gosto · Responder · 6 h
    Joaquim Jorge
    Joaquim Jorge Penso que queria dizer, esperto do que parvo, entenda como quiser. Meu caro entenda como quiser reclamar não é ser parvo é um direito. Passe uma boa noite.
    Gosto · Responder · 5 h
    Paulo Silva
    Paulo Silva Reclamar é um direito e ser educado uma obrigação boa noite.
    Gosto · Responder · 5 h
    Joaquim Jorge
    Joaquim Jorge Mas tentar ser chico- esperto é uma falta de educação
    Gosto · Responder · 5 h · Editado
    Paulo Silva
    Paulo Silva Comentei com boa intenção entendeu, mal foi grosso não posso fazer nada , não volta a acontecer.
    Gosto · Responder · 5 h
    Joaquim Jorge
    Joaquim Jorge O senhor é que foi grosso. Eu coloquei um post e o senhor teve um comentario depreciativo. Eu limitei-me a responder. Vir aqui ou não... Esteja a vontade. Felizmente não falta quem me aprecie e siga. Nao gosto quando falo em alhos e me bem falar em bogalhos. Na vida podemos sempre fazer algo - reparar o erro. Obg.
    Gosto · Responder · 1 · 5 h · Editado
    Paulo Silva
    Paulo Silva Depreciativo apenas disse decsis eram simpáticos e rápidos .
    Não gosto · Responder · 1 · 5 h
    Joaquim Jorge
    Joaquim Jorge Abraço e vamos falando. Sempre a considera-lo. Mal entendidos há sempre.

    ResponderEliminar


  6. Escolher ficheiro
    Joaquim Jorge
    Joaquim Jorge João Ferreira percebi bem o que sentiu. Nem me dei ao trabalho de pedir livro de reclamações. Tinha a nítida sensação que não me facultavam e teria que chamar a polícia. A minha cabeça estava em solucionar o problema do PC. Obrigado.

    ResponderEliminar