21/01/2016

AS ANTIGAS, E AS ACTUAIS LOJAS DOS 300



Hercília Oliveira 
Há alguns  anos atrás, apareceram e proliferaram como cogumelos, lojas de artigos em que qualquer produto nelas vendidos custava 1.50 euros; na época, como a familiarização com o euro era muito recente, de imediato se fazia a conta em escudos que eram 300. Daí..., ficarem conhecidas pelas lojas dos 300.
Mais ou menos pela mesma altura, proliferaram  também, as lojas que incentivavam e quase nos "obrigavam" a recorrer aos seus simpáticos e convidativos empréstimos..., os Bancos!
Abriam por todo o lado, e tinham ( ou diziam ter...) dinheiro para tudo e para todos. Era o paraíso e a solução para a apregoada igualdade que as  fadas de esquerda prometiam e reclamavam.
Mas, passados alguns anos..., como era de prever, as primeiras  fecharam por falta de interesse e portanto, clientes.
Com as outras  lojas  aconteceu o mesmo; na sua maioria fecharam as suas sedes por falta de dinheiro para continuar a aliciar os que se deixam levar  na onda de consumismo.
Mas..., se o fecho das primeiras não nos causou qualquer prejuízo, antes pelo contrario , pois deixamos de gastar em quinquilharias que por vezes nem precisávamos..., com as segundas foi a tragédia de quem se endividou e de todos nós que temos que pagar os monstruosos prejuízos que foram causados e em que a maioria dos portugueses não foi culpada nem beneficiada.
Já lá vão três...! Três derrocadas que por culpa , de más gerências, e negócios  escuros em que alguém sempre ganha ou pelo menos não perde as grandes fortunas que ganham, alguns que perdem e nunca mais recuperam, e, a maioria /todos nós..) que sem nada ganhar vai pagar os tais 300! E, o mais revoltante .disto  tudo, é que todos pagamos já por três vezes e ninguém sai à rua para mostrar a sua revolta!!??
Dito por quem sabe, só esta "brincadeira do BANIF, vais cada português pagar 300 euros!!!
Mas, isto tudo acontece sem revoltas, porque a maioria  das pessoas  quando se diz que o Estado vai pagar, elas pensam que o Estado é uma coisa à parte e que o dinheiro vem de uma árvore qualquer que nasce sem nunca  deixar de dar "fruto"!
Quando se diz, que cada português vai pagar 300 euros, eles também não se preocupam pois não o sentem de imediato no seu bolso e não refletem nas consequência que futuramente esse dinheiro,  podia e devia ser aplicado em investimentos que todos beneficiariam...!
Não tenho a mínima dúvida..., de que se todas as vezes que isto acontece, lhes tirassem 300 no fim do mês e que, sendo que se um casal tivesse 2 filhos seriam 1200 euros..., de certeza que a segunda  já não aconteceria.
Como não é assim que acontece, ninguém dá importância a estas vergonhosas situações; e em consequência disto..., os ABUTRES continuam proliferando, impunes, e sem que os haveres deles sejam devolvidos a quem por eles tem que pagar: o Estado, que somos todos nós!
Mas... está tudo bem...! Como dizem alguns admiradores de ABUTRES: ....mas vivemos  em democracia  e podemos falar...Portanto tá tudo bem.
Se fosse no tempo do dito ditador, isto não aconteceria, mas era ditadura e fascismo.
Agora, acontece por três vezes, se entretanto não aparecer mais uma, mas..., dizem-nos que vivemos em democracia e podemos falar, então tá tudo bem.
Quem quiser acreditar e defender, que o faça, EU NÃO!

Sem comentários:

Enviar um comentário