29/12/2015

Mitos ou verdades? Descobre vários exemplos do dia-a-dia!




Correntes de ar perigosas, pés descalços no chão, banhos que podem ser fatais depois das refeições…
Toda a vida ouvimos as recomendações das mães e avós acerca destes perigos, mas será que são mesmo verdade?

banho

“Não andes descalça no chão da cozinha, que te constipas!”

Quem nunca ouviu esta frase gritada em pânico? Dizem-nos que era uma porta escancarada para constipação e quem sabe para algo pior. A grande variação térmica era sempre apontada como a principal causa. “Trata-se de um mito”, esclarece-nos Pedro Lopes, médico de clínica geral da Clínica Milenium. “As constipações e as gripes são situações provocadas por vírus, pelo que andar descalço no chão da cozinha ou noutra superfície fria, além da sensação desagradável de frio, em nada contribui para adquirir uma infeção viral. A disseminação dos vírus responsáveis por estas doenças é feita por via aérea através do espirro ou da tosse, ou através do contacto com as mãos sujas ou com objectos ou superfícies contaminadas.” Portanto, perigoso mesmo é não lavar as mãos com frequência e estar em locais públicos fechados com muita gente, especialmente durante surtos de gripe. Quem precisa de viajar de transportes públicos todos os dias ou passar horas na sala de espera de um centro de saúde está muito mais exposto do que a temerária que queira desafiar o perigo de pés nus na pedra fria da cozinha.
Mas atenção: se estiver com o período o caso já muda de figura, avisa o médico. “Também se diz que andar descalça numa superfície fria durante a menstruação agrava as cólicas menstruais. Isto poderá ter alguma base de verdade uma vez que o frio provoca uma contracção dos vasos sanguíneos (vaso-constrição) e isso, por afectar também os vasos sanguíneos pélvicos, pode agravar as dores menstruais. Se andar descalça numa superfície que não esteja fria não há qualquer problema.”

“Sai da corrente de ar!”

As correntes de ar têm sido culpadas de muitos males, de gripes a dores musculares incapacitantes e até a doenças respiratórias graves. O que será que há assim de tão perigoso nelas para a nossa saúde? “A questão da relação das correntes de ar com as gripes e constipações é uma vez mais um mito, uma vez que este tipo de infecções são de origem viral.”
Outra das crenças comuns é a famosa “ponta de ar” ou “pontada de ar”, que geralmente se traduz em dores musculares intensas e quase impeditivas. Há algum fundo de verdade científica nisto? Contudo, no que diz respeito às dores musculares que resultam da exposição a uma corrente de ar podemos encontrar uma explicação científica. Quando estamos expostos ao ar frio, por exemplo exemplo uma corrente de ar, o nosso organismo tende a utilizar os mecanismos de que dispõe para conservar a temperatura corporal, nomeadamente a contracção muscular profunda, que é involuntária, isto é, não depende da nossa vontade ou controlo, e que é uma forma de o corpo produzir calor. Assim, ao fim de algum tempo de exposição ao frio e com a fadiga dos músculos podem surgir dores musculares, que podem ser intensas e mesmo incapacitantes.
Fonte:ecografiadavida

Sem comentários:

Enviar um comentário