28/11/2015

Fissuras na esquerda


A esquerda portuguesa mostra fissuras na primeira sessão legislativa depois da tomada de posse do governo PS de António Costa.

Dentro da nova maioria há diferenças. As discrepâncias notam-se na gestão dos transportes públicos e da sobretaxa sobre os salários. 

O PS quer reduzir a actual taxa de 3,5% para metade - 1,75%- em 2016. Todavia o PCP e BE pretendem eliminá-la.

Para começar foi aprovada  a adopção de casais homossexuais , isenção de taxa por aborto, acabar com os exames do 4.º ano , eliminação das provas de exame de professores,

Vamos ver quando aparecerem as iniciativas económicas. Não vai ser fácil ter uma posição comum. 

JJ

Sem comentários:

Enviar um comentário