10/06/2015

POIARES MADURO NO CLUBE DOS PENSADORES NO PAPEL DE GESTOR DO PORTUGAL 2020




Numa noite quente, em véspera de feriado (10 de Junho, dia de Portugal), uma sala cheia para ouvir Poiares Maduro com a moderação sempre acutilante de Joaquim Jorge.

Realizou-se o 95.º debate no Clube dos Pensadores (CdP) com a presença do Ministro Poiares Maduro que disse estar preocupado e centrado com o método. Passar mais tempo a discutir o processo de decisão. Como sabemos tem 4.000 milhões para injectar na economia. Daí a alcunha o Ministro Euromilhões.

Em Portugal falamos muito em reformas do Estado mas não se concretiza nada.
É fundamental a cultura do funcionamento da administração pública, qualidade e cultura das instituições públicas.

A reforma terá que ser progressiva e na sua opinião em 5 aspectos:

1- Mudança de cultura de funcionamento do nosso estado. Administração Pública mais integrada, garantir melhor intervenção, articulação a nível de investimentos (mapeamento prévio) e ponderar a alternativa "menos imperfeita".
2- Bons processos de avaliação e informação. Não existe cultura de avaliação se não temos informação fiável. Em muitas áreas não há dados para construir e prever o impacto que as mudanças têm nas pessoas (por exemplo na educação, saúde, etc.).
3-Ter um estado mais transparente para aumentar a sua credibilidade  junto dos cidadãos.
4- Termos um estado desgovernalizado e evitar associações a grupos económicos.
5- Administração pública mais capacitada e mais qualificada.

Devemos não só a reformar o estado como também reformar a forma como se tratar os problemas da reforma do Estado.

Seguiram-se as habituais perguntas de Joaquim Jorge (JJ), antes de passar a palavra à inúmera plateia.

Joaquim Jorge (JJ) - Considera-se o Ministro do Euromilhões pois tem 4 mil milhões para distribuir?

Poiares Maduro (PM) -Os fundos europeus são para as gerações futuras dos próximos 7 anos e não para as eleições. A maior parte dos fundos, cerca de 90%, são para as regiões de convergência - Norte, Centro e Alentejo - e não será desviado para outras regiões. Existem concursos específicos para territórios de baixa densidade. 40% dos fundos irão para o domínio da competitividade e internacionalização da economia pois nunca conseguimos ser internacionalmente competitivos.

JJ - A coligação PSD/CDS da qual faz parte pensa ganhar as eleições?
PM -A coligação tem todas as condições para ganhar as eleições.

JJ - Vai concorrer para deputado numa lista da coligação?
PM_ Estou na politica e sinto-me politico mas não falei com ninguém, nem tomei nenhuma decisão em relação a isso.

JJ-  Se a Grécia sair do Euro quais as consequências para Portugal?
PM- Neste momento estamos em condições para resistir bem ao que acontecer na Grécia.
JJ- Foi difícil substituir Miguel Relvas?
PM- Fui convidado para exercer funções de ministro e como tal me considero substituto de ninguém.

Para desanuviar um pouco e não falar somente de política. Num momento de descontração e informal, Joaquim Jorge sabendo da cor clubista do Ministro Poiares maduro ( adepto do Sporting) perguntou:- O que acha da contratação de Jorge Jesus para o Sporting, por Bruno Carvalho?

Ouviu-se uma gargalhada geral na sala e um sorriso de Poiares Maduro que contornando a pergunta disse: no final do campeonato avalizará esta contratação.

Não é só na política que se foge ou contorna perguntas., também no futebol por vezes é-se futebolisticamente correcto.

Joaquim Jorge retomou as perguntas sobre política:

JJ - Tutela da RTP. Estão lá sempre os mesmos. Porque não existe um espaço para a sociedade civil em horário nobre? Qual o critério de escolha?

PM- A função do ministro não é na programação mas criar um modelo para melhorar a cultura do serviço público. Modelo da independência e deixar de pagar aos comentadores políticos.

JJ- Limite da divida publica?

Maria João
PM -Ainda não está definido pela coligação um montante. Faz sentido ter um limite constitucional à divida publica pelas gerações futuras pois limita a democracia futura.

A plateia fez inúmeras perguntas sobre a politica deste governo sobressaindo perguntas sobre saúde, desemprego e pobreza.

Um serão agradável com a presença de muita gente conhecida e não conhecida. O Clube dos pensadores encerrará este ciclo de debates dia 29 de Junho, com um candidato presidencial de peso.

Sem comentários:

Enviar um comentário