17/05/2015

17 truques para perder peso que não têm nada a ver com dieta nem exercício





Embora sem eles - dieta e exercício - não haja milagres, há vários truques que podem fazer a diferença na hora de perder peso. E não envolvem produtos light nem actividade física

1 - Faça-se rodear de pessoas positivas
Deixe-se rodear por pessoas positivas e retire as negativas da sua vida. Esse pode ser um grande passo rumo à felicidade. Mas quando se fala de pessoas que estão sempre a criticar a aparência, afastá-las também pode ser bom para o seu peso. Isto porque um estudo publicado no jornal de psicologia social Personal Relationships defende que as mulheres que ouvem comentários de aceitação ao seu corpo têm mais tendência para estabilizar ou até mesmo para perder peso. Ao invés, as mulheres que ouvem sucessivas críticas à sua forma física têm mais tendência a ganhar peso.
2 - ... e de pessoas que têm auto-controlo
Encontre pessoas que aceitem o seu corpo tal como se encontra neste momento. E no caso de pessoas que não conseguem controlar a vontade de comer, cabe-lhe a si tentar travar essa vontade. É que essa perda de controlo é contagiosa: um grupo de investigadores defende que as refeições que praticamos são influenciadas pelas pessoas que nos acompanham, quer pelos que comem muito, quer pelos que têm hábitos de controlo. Se estiver a tentar perder peso, o melhor é convidar um amigo que goste bastante de comer mas... para actividades que não envolvam, precisamente, comida. Uma caminhada ou uma aula de exercício físico podem revelar-se bons programas.
3 - Não veja publicidade
Ver comida na televisão faz com que queira ter comida no seu estômago. Uma investigação publicada na Health Psychology concluiu que os anúncios têm um grande impacto nos telespectadores: o estudo avança mesmo que pessoas que assistem a esse tipo de publicidade acabam por comer mais. Não se trata do desejo de comer o produto que está a ser promovido, mas sim qualquer tipo de comida. Também a audiência de programas de culinária foi relacionada com um maior risco de obesidade. Para evitar este género de "fome induzida", o melhor é mesmo evitar programas e publicidade relacionados com a cozinha.
4 - Mastigue a comida
A ideia é mastigar melhor os alimentos, antes de os engolir. Mastigar vai fazer com que coma mais devagar, o que, segundo os especialistas, faz com que ingira menos calorias. Quanto mais tempo demorar a mastigar, mais tempo o seu corpo tem para identificar a quantidade de comida que já recebeu. Isto fará com que consiga perceber de modo mais eficaz quando é que se sente "cheio".
5 - Durma mais
Se estiver com dúvidas, o melhor é dormir. Além de melhorar o seu humor, dormir também melhora o seu desempenho no trabalho e ajuda a eliminar as dores de cabeça. Estudos indicam que as pessoas que dormem menos horas têm uma tendência maior para o excesso de peso. Isto porque quando se sente mais cansado, sente-se com mais fome do que se tivesse dormido o tempo necessário.
6 - Faça refeições à mesa
Procure fazer refeições enquanto está sentado à mesa, em vez de comer de pé. O jornal da Academia de Nutrição e Dietética norte-americana aponta que o acto de comer enquanto está sentado faz com que esteja mais atento à forma como ingere os alimentos, uma vez que o fará mais lentamente.
7 - Coma qualquer coisa antes de ir ao supermercado
Antes de ir ao supermercado, o melhor é comer algo saudável, como uma peça de fruta. Psicólogos da Universidade de Cornell, nos Estados Unidos, defendem que este gesto pode prevenir a compra de alimentos menos saudáveis. Os especialistas dizem que uma "mente mais saudável" pode levar a uma escolha de alimentos mais "inteligente".
8 - Utilize pratos
Colocar a comida em pratos, em vez de comer snacks através da embalagem onde foram comercializados, fará com que tenha uma noção real daquilo que está a comer. Quando, por exemplo, come bolachas directamente do pacote, pode não dar conta da quantidade que está a ingerir, e só se aperceber quando chegar ao fim da embalagem. Outra solução passa por dividir os snacks por várias porções.
9 - Utilize pratos azuis
Vários estudos têm sugerido que se ingerem menos calorias quando a cor dos alimentos contrasta com a cor do prato em que realiza a refeição. Os especialistas sugerem a utilização de pratos azuis porque há poucos alimentos dessa cor. O contraste, defendem, faz com que a porção de comida pareça maior do que é na realidade.
10 - Os pratos pequenos também ajudam
Este é outro truque que faz com que a quantidade de comida servida pareça maior do que na realidade. Fazer uma refeição em pratos pequenos vai fazer com que pense que está a comer mais do que está, de facto, a comer. Investigadores acreditam que pode ingerir até menos 22% de comida, se optar por um prato com cerca de 25 centímetros em vez de utilizar um com cerca de 30.
11 - Utilize copos altos e estreitos
Para as bebidas, o melhor é mesmo esquecer os copos mais pequenos e optar pelos maiores e mais estreitos. É que os especialistas acreditam que as pessoas enchem os copos mais pequenos com mais 30% de líquido do que aquele com que enchem os copos maiores. Isto porque, ao ver um copo de pequenas dimensões, acreditam que têm de o encher mais.
12 - Esconda "aquela" comida (com mais calorias)
"Longe da vista, longe do coração." Ou, caso para dizer que "longe da vista, longe do estômago". Seguindo a lógica descrita acima, de que os programas televisivos sobre culinária podem desencadear a vontade de comer, o facto de não ver comida também pode ajudar a evitar outra refeição. Uma investigação publicada no Jornal Internacional de Obesidade revela que, num escritório, os trabalhadores comeram menos doces quando estes estavam guardados numa caixa opaca, do que quando estavam numa caixa transparente. O mesmo truque pode ser utilizado em casa: armazene doces, bolachas, chocolates ou outras tentações mais calóricas em caixas opacas ou em locais escondidos.
13 - E tenha os alimentos saudáveis bem visíveis
A ideia é arrumar a comida, em casa, tal como organiza a vida: à frente está o trabalho, e atrás, a diversão. Ou seja, os alimentos mais calóricos devem estar "escondidos" atrás daquilo que é mais saudável. Isto porque o mesmo estudo publicado no Jornal Internacional de Obesidade defende que as pessoas tendem a comer o que está mais visível e acessível. Outra investigação concluiu que, perante uma maçã ou pipocas, as pessoas analisadas optavam pelo que estivesse mais perto.
14 - Jogue Tetris
Quando sente aquele desejo de comer, o melhor é distrair-se e revisitar um daqueles jogos como o mítico Tetris. Um estudo do ano passado avança que aquilo que nos leva a ter vontade de comer é a imagem visual. Por isso, sugerem que um jogo pode atrair a atenção do cérebro, fazendo com que os desejos de comida diminuam (sim, o Angry Birds serve.)
15 - Deixe de usar sweats
Vestir roupas que o façam sentir atraente também pode contribuir para uma alimentação mais saudável. Katie Rickel, psicóloga clínica dos Estados Unidos, defende que a roupa mais larga, que visa esconder o corpo, pode fazer com que se esqueça do seu objetivo. Uma roupa que revele o seu lado mais atraente vai revelar que se preocupa com o seu corpo, à medida que o recorda do plano alimentar que deve cumprir.
16 - Deixe de beber refrigerantes
Aqui, não há dúvidas. Deixe de beber refrigerantes, mesmo as versões de dieta. Estas bebidas potenciam problemas de saúde e aumentam o risco de obesidade e de diabetes. Para um melhor estado de saúde e livre de riscos (e para ajudar a perder uns quilinhos), o melhor é substituir os refrigerantes por bebidas sem calorias - sendo que a opção ideal é mesmo a água.
17 - Relaxe
O stress crónico pode levar a um aumento de peso, por isso o ideal é tentar relaxar. E para isso, as estratégias são muitas: dos desabafos com amigos ou com especialistas a actividades como yoga, dormir uma sesta ou ouvir música podem fazer com que relaxe e controle as suas preocupações.

Visão - Lifestyle

Sem comentários:

Enviar um comentário