02/03/2015

POIS...,POIS...!



Hercília Oliveira 
Eu prometi ao meu companheiro que lhe ia oferecer um FERRARI.(apesar de eu saber que ele até gosta mais de PORSCHE..)
Mas um FERRARI,é um FERRARI!!
Fui ao banco, e pedi um empréstimo para o comprar.
Depois de alguns dias de espera..., a resposta foi NÃO!
Ora eu fiquei à rasca! Como ia eu, me justificar perante o meu companheiro!?
A solução, foi atacar e culpar o banco pela má vontade de não me viabilizar o empréstimo!
Mas.., apesar de me vitimizar, ele ficou furioso e achou que eu tinha prometido o que sabia não poder dar...!
Depois de começar sentindo, manifestações de grande desagrado pelas promessas  não realizáveis, resolvi pôr agora as culpas no meu gestor de conta e até do caixa que me costuma atender. Eles são os responsáveis pela não realização da minha promessa!

É precisamente o que está acontecendo com o Syriza.
Como o Syriza prometeu o céu, e afinal os gregos vão ficar temporariamente  no purgatório, em risco de voltarem para o inferno, recomeçaram as manifestações violentas nas ruas de Atenas.
Vai daí..., o Syriza resolveu arranjar mais uns culpados: Espanha e Portugal são agora os principais responsáveis pela próxima tragédia grega.
Por este andar..., eu ( e muitos dos que assim pensam)  ainda vou ser acusada de ser a culpada do  que aconteceu!
No meio de tudo isto..., de quem eu tenho realmente pena, é do povo grego que sabia, e por isso não lhe deu o voto...,  que o que o Syriza  prometia, era realmente um conto de fadas!
 E, quem sabe..., se o Syriza tivesse feito uma campanha séria, prometendo tão somente que iria fazer o que podia e devia, como: acabar com a grande corrupção; combater a escandalosa fuga aos impostos; e outras medidas que caberia ao Syriza concretizar..., o povo grego  votaria até mais em força!?
E quem sabe..., se até teria bem mais hipóteses de ser bem atendido no seu "peditório"!?
Assim como lamento, se ter perdido um boa oportunidade de por não terem uma atitude séria e responsável, poder dar uma grande lição a todos aqueles que acham que o poder nunca lhes sai do controle, porque têm sempre os votos certos.
E o que pode acontecer..., é que com todas estas "brincadeirinhas", ainda saiam mais reforçados.
Acontece, que a opção do Syriza foi partir para o ataque feroz, e apresentar reivindicações que dificilmente seriam aceites na sua totalidade como pretendia.
É a táctica habitual dos esquerdas: a culpa é sempre dos outros!
Eles têm ideias e promessa fantásticas...! Depois, os outros é que são os culpados das tragédias que elas provocam.
Nada de que não tenhamos já por várias vezes sentido na pele.

8 comentários:

  1. Ha' pessoas que, obsecadas pela sua propria opiniao, nao veem nada a' sua volta.
    1-quando a Grecia pediu dinheiro que nao podia pagar, em decadas de despesismo, quem pediu e quem emprestou?
    R-o sistema politico e bancario capitalista.
    2- onde se foram eles buscar o capital?
    R-as instituicoes internacionais nomeadamente a UE. Que tinham a obrigacao de na altura, verificar a situacao financeira da Grecia.
    3-quando um tribunal ordena o pagamento de uma divida, a quem nao cumpriu os pagamentos, o que tem em linha de conta?
    R- o rendimento da pessoa/agregado, de forma a' divida ser paga, sem as pessoas ficarem privadas das suas outras necessidades.
    4-ha' outra forma de pagar a divida destes paises, sem ser atraves do estrangulamento dos mais pobres e combatendo a corrupcao( esta a que originou os problemas nos paises sob resgate)?
    R- ha'. Sobretudo se os paises afetados se unirem.
    Agora, este governo de direita portugues, apesar ter sido eleito, perdeu a legitimidade de tomar decisoes sensiveis relativas ao pais, simplesmente porque nao estavam no seu programa de promessas eleitorais. E o povo portugues, deveria ser ascultado sobre, se deveriamos apoiar a Grecia ou nao. Nao decidirem por nos.
    Por isso, antes de criticar-mos a casa dos outros, deveriamos olhar pra nossa. Ela esta' uma bagunca e uma grande porcaria, la' isso esta'.
    A nao ser que se tenha uns oculos que filtram as miserias...chamam-se palas. De ouro mas, sao palas.

    ResponderEliminar
  2. Esta sujeita além de fascista é burra. Deve ser cá uma frustrada. O CdP não merecia isto...

    ResponderEliminar
  3. Cara Hercília,

    Eu concordo com o Carlos Almeida.

    Tem todo o direito de ter essa opinião. No entanto, em minha opinião, não está a levar em conta o que é a realidade política. O Syriza é uma lufada de ar fresco na Europa. O Syriza é o garoto que disse “mas o Rei vai nu”, diante da palhaçada da “fatiota” que o Rei usava (nenhuma) e que o mago alfaiate artista do Reino dizia que era uma fatiota tão fantástica e deslumbrante que só pessoas inteligentes a viam, porque todos os que a não viam eram estúpidos e burros. Foi preciso um garoto presente no desfile real para dizer a verdade da burla.

    O Syriza prometeu, bem sei que o céu, como fazem os políticos, mas dificilmente poderia ser diferente, diante da humilhação a que foi submetida. Mas veja-se o que aconteceu em Portugal nos dois últimos mandatos que nos prometeram uma coisa e fizeram o oposto. Mas pior, nem sequer o atual PM lutou para ser diferente. Foi apenas e tão só o capataz executante dos credores abutres. Ao contrário do Syriza que obrigou a Alemanha a recuar. Leia a imprensa séria internacional e vai ver escarrapachado isso mesmo. Eles entraram a matar para conseguir alguma coisa e conseguiram. Uma mudança na Europa está à vista. È lenta, obviamente, mas está em curso. Haja é mais Syrisas.

    Cegueira ou muita inocência é pensar que as mudanças são radicais e instantâneas. O Syriza tem uma montanha de trabalho na frente interna. Eles querem acabar com a bandalheira que a direita impôs ao país no último século. Isso é difícil, mas estão a ganhar a credibilidade para impor medida impopulares.

    O que não podiam fazer era manter a austeridade a qq preço, e ainda mais além da Troika, como fez o seu “bom” PM de Portugal, que se esqueceu de pagar as contribuições à SS (essa é que é a farra que a direita gosta, não pagar ao Estado e solicitar tudo dele, subsídios, isenções, financiamentos, etc.). Eu posso elencar o que a direita tem ganho com o ESTADO, ou seja, com os impostos que nós pagamos porque nem sequer podemos fugir, não que sejamos melhores, mas estamos amarrados, ao contrário das grandes corporações, que não são de esquerda.

    Os bancos e os grandes conglomerados têm políticas ditas de engenharia fiscal e políticas agressivas de planeamento fiscal, que não são mais que roubos para offshores. Quer saber quanto eles subtraem da economia e que nós é que pagamos? Em Portugal basta ver BPN, BES, BPP, PT. Só estas. A nível mundial, veja as offshores e o que fazem. Não são locais onde o povo guarda o seu dinheiro, mas a direita que tanto defende.

    Abraço

    ResponderEliminar
  4. José Vinha agradeço que modere o seu tom. A Hercilia tem a opinião dela e deve ser respeitada. Pode-se não concordar mas rebater com argumentos, não com insultos

    ResponderEliminar
  5. Esta Srª não tem pedalada para discutir estes assuntos, mas está convencida... e ninguém a compreende ... Oh criatura, vc ainda morre de ataque cardíaco.

    ResponderEliminar
  6. Caro Mário Russo

    Eu também gostei da tal "lufada de ar fresco", que a vitória do Syriza representou.
    E digo isso precisamente no meu texto. Foi muito bom que os habituais ganhadores sentissem que se as pessoas quiserem, eles até desaparecem!
    O que eu não gostei, e não gosto, é quando se usa a arrogância e de forma acintosa, para conseguir de quem dependemos, para cumprir promessas que ainda por cima eram impossíveis de cumprir!
    Ou melhor..., que eles sabiam antecipadamente não poderem cumprir.
    Se há governo..., que por ser eleito e não representar já quem o elegeu (como alguns iluminados sem olhos acham). e por isso dever ser deposto..., o Syriza passado oito dias já estava deposto!

    O Syriza, partiu para a negociação que necessitava para sobreviver, como aqueles que vão para uma guerra levando como armas de combate, muita força de vontade e a ilusão de vencer, tendo que enfrentar um exercito altamente armado.
    Quanto à imprensa, pois há de todo o género e para todos os gostos! Depois..., cada um escolhe a opinião com a que mais concorda. Ou não é assim!?
    Nos comentadores que por cá temos, como sabe..., também há para todos os gostos...!
    E.., como deve saber, os Gregos e mesmo dentro do seu próprio partido, já há várias contestações e quem tenha batido com a porta. Será por causa do que eu digo ou penso que isso sucede!!??
    Quanto à "farra que a direita gosta", bem..., a isso a minha resposta já a dei várias vezes, mas vou dar mis uma vez:
    A esquerda levou o país a mendigar ajuda MAIS uma vez! E quanto a meter ao bolso..., meu amigo, e milhares, não uns trocos..., estamos conversados! Ainda hoje, mantemos a Fundação do Mário!

    E Mário Russo..., estou completamente à vontade nessa de defender ou atacar qualquer um destes grupelhos; pois como já várias vezes pessoalmente comentei consigo, por mim..., acabava com eles todos e só teria um a comandar! Pelo menos, seriam muito menos a meter ao bolso!
    E, já agora..., quando um país faz questão de ser independente e (como dizem alguns...) manter a sua dignidade e não se subjugar ao que quer que seja, FAZ POR ISSO! E o que alguns países europeus têm feito..., é precisamente o contrário.
    E se a nossa democracia fosse realmente um regime sério e justo, os governantes que levam o seu país ao caos e com consciência do que fazem e ainda tiram partido dessa situação, deviam ir todos para a prisão por uns bons anos!

    E para finalizar, o pouco que o Syriza conseguiu na negociação, foi também ou sobretudo pela sua posição estratégica! Caso contrário, meu amigo..., nem isso se calhar conseguia.
    Pois então..., que os Deuses Gregos os ajudem.

    Um abraço

    Hercília Oliveira

    ResponderEliminar
  7. A questão é bem mais ou lado. Há um mal estar enorme do governo Português e Espanhol por causa da vitória do Syrisa, há medo que a esquerda avance mais, podendo mesmo ganhar as eleições, tanto cá como no pais vizinho já falam em bloco central PS/PSD/PP para fazer tudo para barrar o crescimento da verdadeira esquerda, por outro lado há cada vez mais sinais de que a receita da troika foi desastrosa e em portugal foi aproveitada por este governo para mentir e esfolar ainda mais os trabalhadores, os pequenos empresários, funcionários públicos e aposentados, sim porque as grandes empresas e monopólios continuam a dormir com o orçamento do estado,ouve uma transferência de 4 biliões do trabalho para o capital em 3 anos, a divida aumentou em 53 biliões o desemprego só vai atingir os níveis de 2010 em 2025 e o emprego jovem nem daqui a 15 anos estará em níveis de 2010, ou seja haverá mais 650 mil jovens que se quiserem trabalho vão ter de emigrar e juntarem-se aos 400 mil que saíram nestes 3 anos últimos anos , vai ser a maior sangria no pais , e jamais remediada, para não falar nos 29,7 % da população que vive na pobreza, o trabalho escravo dos contratos CEI, a trabalhar por 85€/mês sem direitos ( férias, 13º, etc). Este é o legado deste governo, e é por isso que o Syriza mete medo, Passos, dizem, até anda de fraldas porque mija-se todo quando ouve o nome SYRIZA.
    O engraçado é que ele esqueceu-se (síndrome do zeinal baba e outros, do caso BES) de descontar para a segurança social durante anos, diz que não sabia ( o que é uma ofensa a todos nós), e isto mostra o carácter (tecnoforma , relvas, etc) do omensinho, mentiroso, piegas, mas acima de tudo CRIMINOSO, é CRIME não pagar á segurança social, ( o antigo dono da Oliva foi condenado a prisão efectiva por dividas á segurança social), o mínimo que devia de fazer se tivesse alguma qualidade como homem era demiti-se. Passos Coelho cometeu um crime,é um CRIMINOSO.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sempre ouvi dizer que, num estado de direito, dizer que se desconhecia a lei, nao e' desculpa para nao a cumprir.
      A nao ser que se seja primeiro ministro. Coitado

      Eliminar