20/03/2015

O aniversário do Clube dos Pensadores e a Câmara de Gaia



Ponderei antes de escrever este artigo, pois é um artigo a falar de mim e do Clube dos Pensadores (CdP) que fundei em 2006. E, falar em causa própria pode ser entendido como promoção, presunção ou vaidade.

Promoção do CdP, não o é com certeza, pois os senhores jornalistas divulgam e noticiam amplamente tudo que é feito com eco nacional. O CdP, como diz o meu amigo Mário Russo (professor do PVC), “o Clube dos Pensadores já é uma marca”. No meu dia-a- dia apercebo-me de tal facto. Todavia, segundo João Vasco Almeida (jornalista) escreve na missiva enviada ao Clube, “o que Joaquim Jorge conseguiu nos últimos nove anos já é parágrafo na História do país”. Acho de mais e não tenho essa noção.

Presunção, mostrando uma opinião (excessivamente boa) em público acerca do CdP, não o vou fazer mas falar unicamente do 9.º aniversário. E, vaidade por falar num artigo de opinião do que faço, não é o caso, porque não tenho uma ideia exageradamente positiva do CdP. Deste modo não serei fátuo.

Neste 9.º aniversário em que esteve presente Miguel Cadilhe. Convidei-o, por não estar na política activa, pela sua lucidez, ter sido um dos melhores Ministros das Finanças das últimas quatro décadas e ser um resistente do Porto. Tem a chancela de qualidade intelectual, económica, profissional e técnica. É militante do PSD, mas um outsider da política partidária, o que não significa que se demita de uma intervenção cívica. Talvez por isso é que tenha estado no aniversário do CdP.

O debate foi brilhante, informal e surpreendente pela postura de Miguel Cadilhe. Miguel Cadilhe tem uma imagem distante, sisuda e raramente se ri em público, todavia mostrou-se descontraído, informal e divertido, não deixando de falar de coisas sérias com um timbre que ecoou na sala. Escolheu um tema querido ao CdP, "a democracia". Esta crise actua como uma lupa, em que mostra os defeitos da democracia que já existiam, mas não se tinha a exacta percepção. A resposta a esta crise está entrelaçada: a resposta para a saída da crise está na política e nos políticos, mas por sua vez a política e os políticos estão em risco pelo descrédito e má imagem na opinião pública. A nossa democracia está num processo de expectativas defraudadas e de frustrações acumuladas.

Aproveitei o ensejo para prestar uma homenagem: à educação; à oposição; ao jornalismo; ao CdP. Convidei para usar da palavra respectivamente Filinto Lima (vice- presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas), Firmino Pereira (líder do PSD em Gaia); João Vasco Almeida (jornalista da extinta revista Focus) e Miguel Azevedo Brandão (advogado e membro do CdP).

Fi-lo porque o Clube, para além de promover cidadania e participação cívica, faz pedagogia cívica. Chamar à atenção, lançar alertas e lembrar a importância de certas coisas e decisões. Procuro denunciar e que se tome consciência.

Um país não vai a lado nenhum sem educação. Não existe democracia sem oposição. Não existe democracia sem liberdade de imprensa e bom jornalismo. O Clube dos Pensadores já representa algo na cidadania e participação.

No final várias pessoas abordaram-me que repararam que não estava ninguém presente da Câmara Municipal de Gaia.

Eu respondi: por vezes aparece alguém, por exemplo, Albino Almeida, presidente da Assembleia Municipal da Câmara de Gaia ou a vereadora Mercês Ferreira. Mas o CdP não convida ninguém para estar presente, limitando-se a convidar o convidado de honra. A entrada é livre e gratuita, quem quiser aparece.

Antigamente nas sessões de aniversário, Luís Filipe Menezes enviava sempre um representante da autarquia de Gaia para assistir, porém este executivo, nem se dignou enviar uma missiva a felicitar e dar os parabéns como é de bom-tom e manda a boa educação.

A Câmara de Gaia considera provavelmente o Clube dos Pensadores que eleva bem alto o nome de Gaia, algo hostil, adverso, contrário e ameaçador.

É compreensível, tenho criticado inúmeras vezes a Câmara de Gaia, sempre pelo bem de Gaia. As críticas são entendidas por este executivo como ataques pessoais. Todavia, o CdP não precisa e é superior a isso. Relativiza essas atitudes e comportamentos. Quem o CdP queria que estivesse , estava lá. Não vive do erário público , é livre e independente. As acções ficam com quem as praticam.

O que interessa é que foi um serão memorável, vivido por quem esteve presente. O resto são peanuts.

A Humanidade é um cabo-de-guerra entre aqueles que querem tudo e as pessoas que tentam defender o melhor. Em Gaia, e quem manda actualmente, passa-se um pouco assim.
Quem está à frente dos destinos de Gaia, ainda não percebeu bem a força do CdP e o que ele representa. Não perceberam que será melhor não o hostilizarem e respeitarem a sua idiossincrasia.

Ou, por este andar, teremos que ponderar realizar as nossas iniciativas, noutra cidade, em que sejamos mais bem acolhidos. Enquanto estiver este executivo autárquico do PS na Câmara de Gaia, ao estilo de secar tudo à sua volta como um eucalipto e querer o protagonismo todo para ele.

JJ
*artigo de opinião publicado no PT Jornal 

4 comentários:

  1. Desde 2006 que partilho ideias, conhecimentos, informações, fotografia, etc em blogues, designadamente aquele que considero o meu guia, confidente, auxiliar de memória (dispersamente.blogspot.com). São quase 10 anos. Já antes (desde 1998) que intervenho em sites (do tempo em que nós é que os tínhamos que conceber na totalidade, usando inclusive o ftp direto para fazer as atualizações/alterações). Vem isto a propósito de deixar aqui a informação de que, por algum cansaço e vontade de experimentar, tenho sido pouco frequentador do blogue do CdP, em detrimento do uso do Facebook (No qual já deixei um comentário a este texto do JJ (que vou copiar para aqui em nova entrada de comentários, se o JJ não se importar). De qualquer modo, ando a pensar regressar aos blogues relegando para segundo plano o FB. Muitos parabéns por mais um aniversário CdP.

    ResponderEliminar
  2. Lastimável a todos os títulos, a postura da instituição (seus órgãos, não só o executivo, também a própria Assembleia Municipal). Não vivo em Gaia, sou do CdP com muita honra e quase desde o início, mas tenho uma ligação muito antiga a esta bela cidade. Por isso o meu lamento ser ainda mais intenso. É difícil perceber que uma Câmara de Gaia não apoie expressamente uma ideia tão importante e iniciativas tão visíveis para a esta autarquia como é este o caso do Clube dos Pensadores. Parabéns, muitos parabéns, por mais um aniversário e pela qualidade do debate do encontro, que acompanhei pela internet. (Que chega a todos os cantos do planeta...).

    ResponderEliminar

  3. Paulo MV Silva

    Caro Joaquim Jorge, partilho do que escreveu sobre o Dr. Miguel Cadilhe. Porém, mesmo depois de ler este seu texto três vezes, peço-lhe desculpa mas fiquei sem perceber o que pretendia com o mesmo. Apenas uma vez assisti, há uns anos, a um debate em que esteve presente o meu amigo Pedro Santana Lopes. Penso que decorreu no Gaia Hotel e recordo-me perfeitamente que surpreendeu-me o facto que o palco do debate tinha como pano de fundo um painel com publicidade a várias empresas. Mas voltando ao seu texto, penso que não tem nenhuma obrigação de me convidar a mim ou qualquer outro anónimo cidadão, porem considero que seria de bom tom, mas admito estar errado, que o Clube de Pensadores deveria fazer alguns convites institucionais, tal como acontece em qualquer parte do mundo. Parece-me que estando em Gaia seria normal convidar o Sr. Presidente da Câmara de Gaia, Professor Doutor Eduardo Vítor Rodrigues, bem como o Sr. Presidente da Assembleia Municipal Dr. Albino Almeida. Por acaso apenas citei estes porque são, neste momento, os detentores dos mais altos cargos públicos do Município de Gaia. Meu caro Joaquim Jorge, entendo que não pode lamentar ou queixar-se da ausência deles, se não teve amabilidade de lhes fazer um convite oficial. Tal como certamente convida a imprensa para fazer a cobertura jornalistica dis eventos, desculpe a minha intromissão , mas deixo-lhe uma humilde sugestão, se efectivamente gostaria de poder contar com a presença dos dois mais altos dignatarios autarcas de Gaia, nos futuros debates do Clube dos Pensadores penso que lhes deveria endereçar também, como faz com a imprensa, um convite. E hoje, com as novas tecnologias, envia-se um convite através de email em segundos. Também verifiquei após pesquisa que têm conseguido trazer a Gaia os mais ilustres cidadãos no nosso País, facto pelo qual o felicito desde já, porém sendo este Clube, um espaço de reflexão e debate, penso que tem falhado numa coisa, tão simples como debater o presente e o futuro do concelho de Gaia. Penso que não faltarão ilustres cidadãos gaienses para darem esse contributo sobre o presente e o futuro da sua terra. Não me levando a mal termino, em jeito de sugestão, lançando-lhe a ideia de começar com um debate sobre o presente e o futuro do Município convidando, até para o mesmo debate, o Dr. Albino Almeida, Presidente da Assembleia Municipal de Gaia e o Professor Doutor, Eduardo Rodrigues, actual Presidente da Câmara Municipal. Aceite os meus mais respeitosos cumprimentos.
    9 min · Editado · Gosto

    Joaquim Jorge

    Meu caro se trata alguns por Dr. agradeço que me trate por Dr Joaquim Jorge , não me conhece de lado nenhum para me tratar pelo meu nome , com todo o respeito ( aliás nem sei quem é o senhor), pois sou tão doutor como os demais - licenciado em Biologia pela Faculdade do Porto no ano de 79/80. ( Dr. Joaquim Jorge , biólogo e fundador do Clube dos Pensadores , cidadão honorário da cidade de Gaia com medalha de mérito cívico ) . Agradeço que registe esta informação e para que saiba quando se refere à minha pessoa. No Clube as pessoas tratam-se pelo nome e todos os cidadãos são importantes, não é preciso cargos , é preciso valores, ética e princípios. Para esse tipo de debates, estou ao nível dessas pessoas e em algumas áreas superior. Essas pessoas é que talvez me devessem convidar como palestrante em alguma das suas iniciativas. Mas digo-lhe já que não iria. Mas faz muito bem dar a sua opinião a pedido de quem está a defender. Cumprimentos.

    retirado do FB

    ResponderEliminar
  4. Caro Joaquim Jorge,

    Não merece a pena polemizar a questão da atitude do Executivo de Gaia perante o 9º aniversário do CdP. Aos que perguntaram porque não estava ninguém a representar a CMVNG e tive ocasião de ouvir isso, bastará dizer que o espaço é livre e as atividades são divulgadas pelos meios habituais, não havendo convites especiais a não ser do convidado de honra.

    Sempre foi assim e alterar é subverter a liberdade e irreverência do Clube que pretende atuar como farol da cidadania em que todos são iguais, verdadeiramente iguais.

    Há pessoas que ao atingirem postos de poder político se acham ungidos por um Deus que os transformam em sábios poderosos, olhando para os demais cidadãos com sobranceria.

    O provincianismo político português é pródigo de exemplos. Não se vê um político nacional a andar nos transportes públicos como é comum na Dinamarca, Holanda, Suécia, Alemanha, UK.

    Portanto, meu caro, respeito a opinião do senhor que pensa que devias fazer um convite oficial às distintas pessoas. No entanto, fazes bem em manter o CdP como um espaço livre em que todos são tratados da mesma maneira. O CdP não é um feudo municipal. No dia que for muitos simplesmente deixam de o frequentar, a começas por mim.

    Uma coisa estou certo. O atual Presidente da CMVNG passará e o CdP permanecerá.

    Abraço

    Mário Russo

    ResponderEliminar