04/02/2015

De novo Sócrates: Mário Soares critica prisão de ex-primeiro ministro




(*) Em artigo publicado nesta terça-feira (3), no jornal Diário de Notícias, o ex-Presidente da República Mário Soares criticou o "anormal aparato fortemente lesivo do segredo de Justiça" na detenção do ex-primeiro-ministro José Sócrates, considerando que o que aconteceu "não pode passar em vão". No artigo, Mário Soares fala de um "acontecimento que deixou todos os democratas preocupados", referindo-se ao aparato mediático ocorrido quando José Sócrates foi detido no aeroporto de Lisboa, após regressar de Paris. O ex-primeiro ministro foi preso, sob as acusações de fraude fiscal e corrupção. Leia abaixo, a íntegra do artigo:

De novo Sócrates

Já passaram mais de dois meses desde que o ex-primeiro-ministro José Sócrates está preso, sem ser ouvido pela Justiça. O Juiz responsável pela prisão, Carlos Alexandre, não conseguiu ainda encontrar - que se saiba - nada de concreto que justifique esta prisão. É extraordinário.

Contrariamente à situação referida nunca tantos portugueses se manifestaram em favor de Sócrates e furiosos com a prisão por ele sofrida. Não só os socialistas mas também personalidades de outros partidos.

No recurso que foi apresentado pelos seus excelentes advogados, João Araújo e Pedro Delille, que muito estimo, para anular a prisão de Sócrates, a actuação do Juiz, Carlos Alexandre, é posta em causa, sendo acusado de ter ultrapassado os seus deveres. Por isso se diz que o Juiz citado foi além das suas funções, como por exemplo, se escreve e bem no último Expresso.

Aliás a Senhora Bastonária da Ordem dos Advogados, Elina Fraga, disse na Rádio Renascença - cito - "que é a própria investigação criminal que entrega e tem relações perigosas e promíscuas com a Comunicação Social". Ou seja, parece que o Ministério Público por via de Rosário Teixeira violou o segredo de Justiça, bem como o Juiz Carlos Alexandre no caso Sócrates

Seja como for, a esmagadora maioria dos portugueses está indignada com a situação infame e intolerável em que se encontra José Sócrates. Nunca tantos portugueses se manifestaram em favor de José Sócrates, estando ao mesmo tempo indignados pelo que lhe aconteceu. Sintomaticamente o Presidente Cavaco Silva não tem tido a coragem de dizer uma palavra sobre o assunto. É espantoso.

Nesta fase final de um Governo incapaz e de um Presidente da República que nunca se dignou dizer uma palavra acerca de um ex-primeiro-ministro, com o qual durante tantos anos dialogou, a indignação e a solidariedade dos portugueses para com Sócrates não podia ser maior. Como se tem visto em inúmeras visitas que, de norte a sul, lhe têm feito, com enorme carinho. Valha-nos isso. E o Juiz Carlos Alexandre que se cuide...

Carta Maior 

Sem comentários:

Enviar um comentário