24/08/2014

António Costa




António Costa diz que tem em Rui Rio o verdadeiro rival político. Em entrevista ao Expresso, o presidente da Câmara de Lisboa aponta o antigo autarca do Porto como o provável candidato da direita às eleições legislativas. António Costa considera que é urgente ultrapassar o actual ciclo porque o país está farto de políticos de vistas curtas.

António Costa está equivocado duplamente. Primeiro, fala já como se fosse o líder do PS, mas comete dois e não um erro. As eleições primárias são para indicar quem é o candidato do PS a primeiro-ministro, somente em Congresso extraordinário é que pode depois ser sufragado novo líder do PS. Colocar a carroça à frente dos bois não é bom presságio. Costa ainda não ganhou nada, nem é líder de nada, a não ser, presidente da CM Lisboa e é nesse cargo que deve responder pelo que tem feito e pelo que não tem feito.

Segundo, colocar Rui Rio como seu adversário estamos a viver algo surreal e inexistente. Actualmente o líder do PSD é Pedro Passos Coelho e primeiro-ministro de Portugal.
Quem nos garante que o PSD não volte a ganhar as eleições legislativas de 2015? 
Muito por culpa da crise desencadeada pelo assalto ao poder do próprio António Costa. O PSD subiu muito nas sondagens e está muito próximo do PS depois desta disputa pela liderança do PS. 
Tudo não passa de política virtual de António Costa que tem todo o interesse em se afirmar e falar como candidato a primeiro-ministro e criar celeuma no PSD.
Winston Churchill tinha razão quando dizia: «uma mentira dá a volta inteira ao mundo antes mesmo de a verdade ter oportunidade de se vestir.»
Tudo o resto é tergiversar.

JJ

2 comentários:

  1. Caro JJ

    Aqui está uma excelente artigo e demonstração, da estupidez , ambição e burrice desta gentinha!
    Pelo que aqui o JJ relata e que tem muita lógica..., este concorrente ao" poleiro dourado" pode nem o ser!!
    Só dá palhaços neste país!
    Mas, se realmente ele fosse algum dia a confronto com Rui Rio, é quase certo que levava uma boa derrota. Até gostava dever...!
    Parabéns pelo seu artigo, está EXCELENTE!


    ´Hercília Oliveira

    ResponderEliminar
  2. Caro pensador Joaquim Jorge,

    Excelente texto, sobre devaneios de António Costa.

    O 2º paragrafo, DÓI......... porque estamos perante uma cruel realidade e não um devaneio.... estou em crer que vai ficar igual ao seu colega de escola e mentor, Sócrates, que deixou o país a beira da falência e foi de férias. António Costa vai deixar a presidência da Câmara de Lisboa no topo da maior divida Municipal, cerca de 560 milhões de euros e vai-se candidatar a primeiro- ministro!!!

    Isabel Coutinho

    ResponderEliminar