16/07/2014

Ontem, foi um bom dia...



Ontem, foi um bom dia... Não posso estar a escrever todos os dias, nem sempre tenho ideias e estou com veia. Escrever dia-a-dia, constantemente é um exercício que exige muito esforço e concentração. Para além deste blogue aberto a toda a gente que queira intervir, escrever e expor as suas ideias. Decidi há tempos criar um espaço só meu. 
O post Messi, o protegido que publiquei no meu blogue CLUBE PENSADORES JOAQUIM JORGE , foi citado em destaque no site da Sapo e teve um número de visualizações significativo, 4.000. Há tempos sobre a selecção nacional cheguei perto das 10.000 com 74 comentários.
É sempre agradável o nosso trabalho ser reconhecido e lido, passamos a ter alguma influência. Às vezes gosto de desfrutar e ir reler o que escrevi. Analisar as criticas e os comentários. Acho isso enriquecedor.

Obrigado,

JJ

9 comentários:

  1. 4000 mil comentários e não visualizações que não foram publicados porque foram para te enxovalhar, denegrir, humilhar e ridicularizar-te. És especialista em fazer de uma mentira uma verdade. MENTIROSO COMPULSIVO, MANIPULADOR, ÉS PARVALHÃO e QUERES FAZER DOS OUTROS BURROS, MEU SABUJO/LARILAS.

    ResponderEliminar
  2. Meu infame, desprezível, biltre e canalha... A tua hora está a chegar sabes que o dominio blogspot até agora não permiti-a a identificação dos comentários mas a lei foi alterada.

    No dominio da Sapo , atreve-te! É português e já lá fizeste um comentário mas recuaste.

    Quando te apanhar as pessoas vão ficar boquiabertas. Quem vem aqui tem que saber quem tu és.

    Sabes que o problema deste país é a justiça , temos que provar quem nós sabemos que é.

    Não desistimos. Vamos arrumar contigo meu crápula, cão, choldra, cínico, corja, desbriado gentalha ignóbil, indigno, meliante, miserável, ordinário, patife, plebe, pulha, ralé, sacripanta, safardana, vil, asqueroso, baixo, degenerado, desonesto, desprezível indecoroso, inominável, inqualificável, perdido soez, sórdido, traste, vergonhoso, vilão, írrarrsento, debochado, desregrado devasso, dissoluto imoral, libidinoso, salaz, sátiro .

    Não perdes pela demora

    ResponderEliminar
  3. Meu caro JJ não entre por aí. Não dê guarida e pão para a boca, é isso que eles querem. Você é uma figura pública e ganhou um capital de relevo, que não pode ser posto em causa com ressabiamentos do género que comentou. Mas o JJ é que sabe com as linhas que se coze, mas uma coisa é certa, assim você põe-se ao nível dos energúmenos.

    ResponderEliminar
  4. José Guimarães é fácil falar. Quem não se sente não é filho de boa gente. Tudo tem um limite. Não se pode ignorar insultos constantemente. Até a si o insultam.

    Uma figura pública não é de porcelana.

    Pimenta no cu dos outros é refresco.

    Por vezes é importante publicar um ou outro comentário pars se perceber a realidade

    ResponderEliminar
  5. J. Guimarães tem, a meu ver, razão. Se o CdP não publicar os dislates desse energúmeno, ele fica sem palco para expor a sua doentia verborreia.
    Isto, sem embargo de compreender perfeitamente a posição de JJ, que legitimamente sente que deve dar parte aos seguidores do blog da situação. Mas acho que enquanto não se conseguir obter uma cara para o "teclador" seria melhor pura e simplesmente não publicar os seus posts.
    Espero que não leve a mal este "meter a foice em seara alheia", que é motivado pela consideração e respeito que tenho quer pelo clube quer por JJ.

    PT

    ResponderEliminar
  6. Não acho. Desculpe. Quem está de fora é fácil falar. Deve-se dar a conhecer a verdade. Este clube, este caminho não é um mar de rosas.

    Que palco tem um anónimo? Zero.

    O José Guimarães,repare que ele bem assinou mas eu sei pelo discurso que é ele. É useiro e vezeiro nestas análises. É frequentador do clube mas segue esta linha .

    nem sei bem como se há-de chamar a uma pessoa deste tipo...
    Acha.se no direito de criticar e dizer o que pensa. Certo. Mas nós também temos o direito de dizer o que pensamos e criticamos.

    A sua postura não interessa ao Clube. Repare que me vez e se regozijar com a significativa leitura deste post , fala de coisas colaterais.

    Aliás ia ao clube e em vez de enaltecer escritos deste blogue punha-se a citar cronistas do Expresso como se fosse um grande intelectual.

    A vida é assim e as pessoas são assim mesmo.

    ResponderEliminar
  7. Caro JJ,
    Como referi no meu escrito anterior, foi com reserva que opinei. Entendo que cada um tem o seu sentir, diverso dos outros e que há que respeitar esse mesmo sentir. Quanto ao palco do anónimo não é zero, é aquele que consegue com a sua aleivosia, lamento persistir no meu sentir...
    Reitero que o considero e respeito, JJ, precisamente por verificar o seu percurso frente do CdP além da sua intervenção cidadã e que apenas por isso me permiti intervir.

    PT

    ResponderEliminar
  8. Respeito a sua opinião e até sou capaz de compreender , Vem aqui às vezes e dá a sua opinião que considero assinado PT,

    Imaginemos o Senhor a sair de casa e ser constantemente insultado e pondo em causa o seu bom-nome.

    Mas vamos por partes ligaram para sua casa com chamadas anónimas a insultá-lo e denegrir a sua pessoa.

    A questão é mais complexa o que se passa aqui com este anormal é de for psíquico e patológico.

    temos comentários arquivados que são de bradar aos céus . Aquele publicado é uma pequena ponta do iceberg.

    Gostava de o ver a ser insultado todos os dias com a mesma lengalenga e impropérios?

    Segundo a sua teoria não se liga ... Pois bem o que fazemos mas tudo tem um limite.

    Também já o insultaram a si meu caro . Claro que não publicamos tais comentários.

    O pretendido é que ninguém venha aqui e que acabe o CdP.

    Coitado!

    ResponderEliminar
  9. Caro JJ,

    Verifico, pelo que escreveu, que o destrambelhado configura um caso ainda mais grave que o que aparentava! É evidente que uma contínua barragem de impertinências e insultos não mata, mas mói!
    Entendo o seu estado de espírito.
    Ao dedicar-se ao cyberbulling (que além do enquadramento legal de crime comum prefigura uma forma de terrorismo) este indivíduo deixa as suas pegadas na www e embora a justiça portuguesa não disponha de meios técnicos e humanos hodiernamente para fazer face atempadamente ao controlo deste tipo de ilícito, é práticamente impossível evitar a detecção "a la longue", pelo que dia virá que a unidade de cibercrime da PJ irá buscá-lo para uma "conversa"...

    PT



    ResponderEliminar