10/06/2014

Dia de Portugal : 10 de Junho















Imagens temíveis. Sem querer explorar ou tirar partido de uma indisposição do Presidente da República.Estas imagens vêm mesmo a propósito como se encontra a maioria dos portugueses.

Estas imagens mostram o estado em que está o povo português : em desfalecimento.

Cavaco Silva voltou passados uns momentos , depois de beber um copo de água.

Mas os portugueses e quem lá estava a protestar não voltam ao seu melhor com água e uma pequena pausa... 

Precisam de melhor qualidade de vida , melhores salários e menos austeridade.








fotos: jornal Público ( Adriano Miranda)

8 comentários:

  1. Se as manifestações que lhe fizeram na Guarda, tivessem sido feitas pelo povo em geral e sobretudo pelos locais que têm sido vítimas de autentico abandono que vem sendo feito lentamente, embora em épocas de eleições todos prometam o contrário..., eu até aplaudia e é o que todos merecem quando saem à rua.
    Agora, manifestações organizadas pelos profissionais da "coisa", não tem para mim qualquer interesse e muito menos valor!
    A CGTP tem sempre uns dirigentes..., sobretudo os secretários gerais, que são cá umas figuras tão embirrantes...! Parecem escolhidos a dedo.
    Gostava de saber em que é que estas figuras ajudam o país!? No entanto têm bons salários...

    Hercília Oliveira

    ResponderEliminar
  2. Como há profissonais do protesto tambem ha profissionais da poltica e do bem enganar

    ResponderEliminar
  3. A melhor contestação seria nem terem aparecido.
    As palavras o vento leva....

    IC

    ResponderEliminar
  4. Desculpe acho muito bem que se façam ouvir
    Que eu saiba a cerimonia não impedida ou cancelada.

    Em democracia e assim mesmo. Cada um usa as armas que têm

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desculpe.
      Só me lembrei da historia de Henrique Neto quando convidado no Clube. Mais ou menos assim: pequenas balas ou disparos soltos não ferem, não fazem dano. Temos que concentrar toda essa energia em uma só, quando for arremessada, caem todos!
      Se ninguém tivesse comparecido, o sr presidente apenas falaria para as câmaras e faria-se notar a ausência dos que realmente fazem deste país ser Portugal. o POVO.
      A melhor contestação que assumi nestas ultimas eleições foi não ir votar, mais o tivessem feito, não!!!

      Eliminar
  5. Não concordo. Era o dia de Portugal e das Comunidades. Haja um pouco de respeito pelas solenidades do pouco que resta a Portugal. Uma vergonha aqueles apupos, protestos e insultos. Inadmissível ainda por cima com uma classe envolvida- a dos professores e os sindicalistas (sempre os mesmos...quem paga aos sindicalistas? Gente que fala dos outros mas estão décadas nos
    sindicatos?donde vêm os seus salários?). Uma tristeza o que se passou hoje. Não admira agora que a classe docente ainda pelas ruas da amargura.Não nos damos ao respeito e querem que nos respeitem?Enfim, que venha uma vassourada e varra toda esta lixeira em que se transformou Portugal...

    ResponderEliminar
  6. Caro Sr JJ

    Esta gente (CGTP) merece-me o mesmo respeito que me merecem a maior parte dos políticos.
    Como pode ter credibilidade uma organização que anda há quarenta anos sempre a protestar e a exigir? Nunca concorda com nada. Se o governo der 20 eles pedem 30, os sindicatos se fossem forças responsáveis podiam ser uma ajuda importante para o país. Mas eles foram sempre e vão continuar a ser uma força destabilizadora que só causa problemas.

    Carlos Gonçalves

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A maior parte das vezes não se trata de reinvidicações que tenham a ver com o bem estar dos associados dos sindicatos. Têm a ver é com o momento político e com a agenda do partido que tutela a CGTP, o PCP. Uma das maiores derrotas deste esquema sindicalista-partidário foi o fim da "unicidade" sindical que aconteceu quando surgiram a UGT e os sindicatos livres... Desde aí, os "camaradas" estão limitados à Função Pública como base de apoio da CGTP e tal é espelhado no lançamento de acções que se restringem à defesa dos "direitos adquiridos" da FP. Os trabalhadores dos privados já há muito que perceberam que quando necessitam dos sindicatos, são soberanamente mandados ás malvas, porque não interessam para o jogo sindicalista-partidário nem os seus problemas dão visibilidade aos rapazes e raparigas dos XINDICATOS...

      PT

      Eliminar