21/05/2014

Campanha eleitoral




A campanha para as eleições europeias têm tido escasso interesse e tensão quase nula. 

A pré-campanha foi quase invisível , culpa da Páscoa, feriados do 25 de Abril , 1.º de Maio proporcionando pontes e o futebol.

O não haver debates televisivos ajudou a que esta campanha eleitoral tenha passado um pouco ao lado dos portugueses.

Nesta campanha só há espaço para insultos e pedir o voto com dramatismo com a máxima desclassificação do adversário.

Mantém-se o bipartidarismo ( PSD-PS) e mais de 50% do eleitorado declara que não vai votar. 

Há pouca mobilização e é quase ponto assente que o PS vai vencer, mas até parece que não ganha.

Esta campanha faz-me lembrar uma frase de Björk: «Não quero ser entendida.Querer ser compreendida é uma arrogância».

Os políticos e os partidos actualmente não gozam de grande respeito ético.

Portugal é uma país sempre cheio de promessas e sempre falido.

A imagem que se tem da Europa é extremamente negativa. 

Nestas eleições europeias coloca-se uma questão aos portugueses - convencê-los a ir votar.

Por isso a independência permite "não fazer" e a liberdade "poder fazer".

Eu não vou votar.

JJ

12 comentários:

  1. Não existe independência política , todos são fantoches do poder que se esconde na sombra, o próprio Durão Barroso é uma vergonha e o espelho que reflecte a imagem desse poder que quer impor ou destituir regras e valores essenciais na cultura europeia.
    O acordo que está a ser trabalhado na sombra entre os Estado Unidos e UE ( mais concretamente entre empresas multinacionais , aqui a pressão de empresas americanas é enorme ) é um atentado ao modo de vida europeu e seus parâmetros de qualidade de vida.
    Ninguém discute com os cidadãos europeus que uma das regras básicas europeias, é o "principio de precaução ", regra que incita à prudência legislativa , quando os efeitos de novos produtos ou tecnologias , como os organismos geneticamente modificados , não são conhecidos.
    As empresas americanas , lutam e fazem lobi junto da comissão europeia à muitos anos para contornar estas regras. Baseiam-se na teoria que enquanto não existir provas científicas da nocividade , estes produtos devem ser autorizados.
    Quando algum político seja português ou de outro país membro se refere a este acordo, insiste no facto de haver necessidade de baixar as tarifas de importação e exportação entre a UE e USA , para combater o poder das economias emergentes e fornecer mais capacidade de desenvolvimento as empresas , isto é errado, porque as taxas já são bastante reduzidas.

    O objectivo imediato é eliminar as regras sanitárias ou de segurança mais exigentes na UE. Houve reuniões secretas entre a comissão europeia e empresas e seus lobistas , sem incluir organizações representativas da sociedade civil, como os ecolgistas e defesa dos consumidores.
    Produtos como alimentos que contêm elementos transgénicos , frangos desinfetados com cloro não é permitido na UE, mas em países como estados unidos e China é comum. Aliás devido a não haver legislação concreta sobre o comércio de carne ou leite, proveniente de animais clonados , já existe comercialização nos supermercados europeus destes produtos, sem haver informação disponível nesses mesmos produtos, enganando os consumidores.
    Outro dos perigos, com a tentativa de anular o " principio de precaução ", é a introdução na Europa de uso de substâncias químicas , perigosas para os lençóis aquíferos, com objectivo de explorar gás e o petróleo de xisto.
    O xisto betuminoso, está a mudar novamente as forças no tabuleiro de poder econômico mundial, contudo o sua extração inclui problemas ambientais graves a vários níveis.
    O triste desta história toda é assistir na TV a provocações partidárias a roçar o insulto e não discutirem assuntos sérios, mas acredito também que eles próprios não estejam interessados e que exista desconhecimento total da importância destes temas, o dinheiro e cargos é a preocupação primária .

    Ricardo

    ResponderEliminar
  2. Caro Ricardo,

    Soluções há para todos os gostos e de "mau gosto" , França já tem a família Le Pen com aposta no vírus do ébola, que é mortal e para o qual não existe cura, podia solucionar a questão da sobrepopulação mundial e, por extensão, a imigração na Europa!!!
    A Alemanha, " Partido alemão CSU, que faz parte do Governo de Angela Merkel, estuda expulsão de estrangeiros que estejam sem trabalho num período de três a seis meses."
    Em Portugal (os coninhas, desculpem esta campanha está a tirar-me do sério) O secretário de Estado das Comunidades, José Cesário, garantiu que o Governo português está a exercer "pressão política" ou "pressão diplomática"! para evitar a aprovação de uma proposta de lei do partido alemão CSU sobre repatriamento de imigrantes desempregados.
    Enquanto vai mantendo AQUI, imigrantes parasitas que vivem de subsídios do estado ou vao tomando o lugar em empregos, por exploração e aproveitamento do empregador a quem lhes oferece valores abaixo do SMN, mas para os imigrantes até lhes sobra para enviar dinheiro para as famílias no seus Países de origem!! Não são só Romenos, não senhor....há outras realidades e alguns com conivência e cumplicidade dos Serviços Sociais e outros....

    Quanto mais ouço, mais leio ou mais vejo, sobre estas eleiçoes, mais GANAS me dá e a CERTEZA que vou tomar a decisão CERTA

    VOU VOTAR com SILENCIO.

    Isabel Coutinho

    ResponderEliminar
  3. Pelo pouco (pois fujo o mais que posso...) que mé é dado aperceber, as campanhas propagandistas eleitorais atingiram um grau de ridículo tão elevado..., que cada vez mais me convenço que a classe política vem atingindo uma falta de qualidade e inteligência, que penso terem todos deficiência mental!! Só pode....!
    Falam e prometem como que sejam legislativas; e então o Seguro..., dá dó! Como para ele é "vida ou morte", quer a nível de sobrevivência partidária quer com a única hipótese de alguma vez chegar a
    PM, o homem promete tudo e mais alguma coisa, sabendo que nada pode ser cumprido.
    Confrontado a dizer de como é que se podia comprometer a não subir impostos, lá acabou dizendo que é se a economia o permitir...! Mais comentários para quê??
    Depois, aquelas visitas a fábricas, Metro e andar na rua falando com as pessoas todos sorridentes e depois nunca mais se importarão com as pessoas, já não dá! Aliás há cada vez mais gente que além de não lhes aceitar as "anedotas" em papel que eles querem entregar, os olham com um desprezo que dá gosto!

    Esta gentalha, tem muito empenho nestas eleições e não é para menos: após 5 anos no PE, têm uma reforma de luxo para a qual não fazem qualquer tipo de desconto! Por isso é que a entrada na UE foi muito boa mas foi para eles. Para nós foi a entrada no inferno. É que além de termos que aguentar com os Abutres de cá, ainda temos que ajudar a sustentar os Abutres de lá.
    E o mais desanimador..., é que não vejo como nos livrar deste pesadelo!

    Hercília Oliveira

    ResponderEliminar
  4. Eu já decidi o meu voto: vou votar no Partido dos Animais!
    Tenho a certeza de que terei um país muito melhor governado e orientado por estes animais, que com os animais que nos têm desgovernado.

    Hercília Oliveira

    ResponderEliminar
  5. O projecto Europeu com a crise de 2008 , está a desmantelar-se aos poucos, a auto-proteção dos Países membros com economias mais fortes é evidente, a cooperação e solidariedade de que tanto se orgulhava a Europa está mais uma vez em queda vertiginosa.
    Os partidos de nacionalistas estão em crescimento o que é normal, perante a taxa de desemprego jovem tão elevada , pois são ideologias que facilmente conseguem atrair a frustração de alguém jovem sem futuro, em busca de algo positivo, capaz de encontrar um alvo para atirar todas as culpas da sociedade e principalmente por fazê-los sentir que são importantes num movimento que se proclama como salvação nacional e das suas raízes .
    Em evidência também como refere a sra. Isabel C.os movimentos dos partidos de governo de vários países que querem limitar o acesso ao emprego , o que é contraditório ás bases da praia UE.
    Aliás, Países como a Alemanha, Inglaterra , França e Holanda , os subsídios atribuídos como o Rendimento mínimo é muito mais elevado que em Portugal no seu auge .
    Eu sempre fui contra a atribuição de forma indeterminada e sem qualquer tipo de retribuição por parte dos beneficiários , concordo com a sua gênese mas não com a forma como é aplicado, mas nestes países o escândalo é muito maior, na Holanda por exemplo existe membros das próprias famílias com moradas fictícias para receber o subsidio, ocultando que vivem com os seus pais ( grande parte são de origem marroquina, turcos , portugueses que optam muitas das vezes por escapar a empregos oficiais para efeitos de descontos ). Os "parasitas" podem ser de todas as raças e nacionalidades, penso que não existe nenhum povo perfeito, o problema para mim é os sistemas corruptos que facilitam e promovem este comportamento e não premeia quem trabalha e é honesto!
    Portugal não serve de exemplo , mas outros países membros também deixam muito a desejar!
    A ideia de JJ de uma pessoa um emprego penso que neste tempo de transição seria muito importante em toda a Europa.

    Ricardo

    ResponderEliminar
  6. Ricardo obrigado ciitar as minhas ideias. Há quem se aproprie delas...

    Hercília votar no partido em que o seu concorrente fez desacatos e provocou Joaquim Jorge , só lhe digo, O clube está bem servido nível de solidariedade.

    ResponderEliminar
  7. Então JJ..., será que não tem um pouquinho de humor...!?
    Eu sei lá quem é o homem ou a que partido ele pertence...! Eu nem sabia que existia o partido dos animais! E foi porque fiquei sabendo por estes dias, que disse o que disse!
    Escusava de vir com a "mordidinha"...
    Como diz o outro..., "não havia nexexidade"...

    Hercília Oliveira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hercília, ...dos animais e da natureza.
      É tudo o que mais prezo e amo neste mundo, depois dos meus filhos.
      E é a pensar neles que eu VOTO com SILENCIO.

      Isabel Coutinho

      Eliminar
  8. Eu só voltarei a votar, quando aparecer um partido que se assuma de direita, sem medos e que tome as medidas necessárias ao que o país realmente precisa e merece!
    E, claro, que me convença....

    Hercília Oliveira

    ResponderEliminar
  9. Pensei que só iria votar quando o nosso fundador Joaquim jorge concorresse numas eleições...

    Enfm!

    ResponderEliminar
  10. Caro Sr JJ

    Foi tempo em que eu ia votar convencido que estava a fazer um acto cívico e que era para bem do país . Cheio de esperança e boa fé. Hoje nem que me pagassem eu o faria! Estou quase como a D Hercília, vou esperar e sonhar que um dia o país deixará de ter no comando os ratos do costume.

    Carlos Gonçalves

    ResponderEliminar
  11. Caro sr JJ, então já somos dois. Eu também vou deixar o meu voto mas é em casa!
    Era o que faltava sair de minha casa para eleger F...OS da P..A!
    Mas aposto como a maioria dos xuxas vão votar na M...A para rejeitar a porcaria. Os XUXAS gostam e defendem o PS como que seja um clube de futebol. Amam tanto que pode fazer merda à vontade que nunca mudam e defendem-no sempre!
    Eu quero é que os XUXAS ganhem as legislativas e com o TOZÉ á frente, pode ser que assim os XUXAS aprendam de uma vez por todas.

    António Figueiredo

    ResponderEliminar