28/05/2014

ALTERNATIVA? QUAL ALTERNATIVA!!???




Hercilia Oliveira 
Portugal está na verdade condenado a ter o "Fado" que o acompanha há décadas. É impressionante como os políticos nos desvalorizam tratando-nos como bocós, e as pessoas aceitam e agem como que gostem.
Como é que um partido que esteve no poder 16 anos; estando nos últimos 6 e deixando o país no estado em que deixou, pode agora, com as mesmas pessoas de sempre e que já nem suportamos ver e muito menos ouvir...,  ser alternativa ao que quer que seja!!???
Eles poder, podem..., o problema é que vão continuar a ter quem acredite, que com António Costa, que até apoiou o que José  Sócrates fazia, vai mudar alguma coisa!! Mas por certo, é o que vai acontecer.
E com o país a ter que cumprir com os compromissos assumidos, é evidente que não poderá fazer nada de muito diferente.
Ou então..., lá teremos mais uma vez a troika a colocar o país nos eixos, e mais uma vez vamos pagar a conta da irresponsabilidade.
Quando é que os portugueses deixam de gostar de ser gozados e ludibriados!?? Por essa Europa fora, a situação está mudando porque  as pessoas já não vão em  "cantigas" mais que bolorentas.
Veja-se o que aconteceu na Dinamarca, Grécia, e sobretudo em França!
O que o socialismo tem feito por onde passa, está bem patente nos resultados que se conhecem.
Os socialistas usam os seus ideais, esbanjando, querendo ser considerados os bons da fita e com isso obter o poder.
Quando se bate no fundo..., recorre ás ideias de direita para resolver os problemas, nem que para isso tenha que meter o socialismo na gaveta. Não foi já isso que aqui aconteceu!?
Depois, temos que os três habituais que têm tido acesso ao poder, são muito pouco diferentes na forma de (des) governar por causa de sempre porem em primeiro lugar o partido. O socialismo impera neles por falta de coragem, comodismo e interesses pessoais.
Não temos em Portugal, um partido como existe nos países acima citados, que se assuma realmente de direita com ideias e atitudes de direita que dê a volta a isto.
É preciso uma mudança e radical. Assim não vamos lá.
É tempo demais, e é por tudo isto que vou continuar revoltada, e cada vez mais cansada....!
Será que ainda há quem crie expectativas?? Eu NÃO.

13 comentários:

  1. E então pensa a D. Hercília que é com a extrema-direita (nitidamente de ideais nazis) que vamos chegar a bom porto?!
    Boa alternativa, sim sra!
    Precisamos é de uma mentalidade renovadora mas humanista!

    ResponderEliminar
  2. Este sr A S Nunes, passa meses e meses sem comentar neste blog, mas quando se trata do PS ele cá vem dar opiniões. Andou por cá sempre muito activo quando se tratou de defender a sua dama no tempo do famigerado Sócrates. Depois como os ataques tem sido virados para o governo, esteve caladinho a assistir. Como agora volta a estar em cheque a sua dama cá vem ele deitar palavra.

    ResponderEliminar
  3. Vira o disco e toca o mesmo. Portugal parece um disco partido. A música é sempre a mesma com os mesmos protagonistas a atirar-nos para o abismo. Francisco Azevedo Brandão

    ResponderEliminar
  4. Se for de direita, já é nazi!? Eu sou de direita e não sou nazi, nem de longe nem de perto.
    Claro, lá vem os rótulos!
    E os cidadãos, dos muitos países que escolheram a direita,devem ser uns analfabetos....
    Não são é "carneiros"....

    Hercília Oliveira

    ResponderEliminar
  5. Bom dia Hercília
    Desculpe mas desta vez estou em substancial desacordo consigo e parece-me q 1 mto significativa quantidade,senão a maioria, tmb!
    Senão vejamos:
    67% votaram no M.A.P.-mov.abstencionista português,mtos outros no MPT e o PCP subiu exponencialmente!
    Significa isto q o seu partido/coligação bem assim como o PS,perderam a credibilidade,a confiança e num futuro próximo a legitimidade!
    Entre o alegado legado deixado pelo PS e o esbulho criminoso feito pela coligação c/ o tácito apoio de 1 presidente c/ indícios de senilidade,venha o diabo e escolha!!
    OBS-não tenho partido,não sou anarca mas sou dos votam em branco até q apareça algo ou alguém capaz q faça mto e prometa pouco.
    1 fraterno abraço

    ResponderEliminar
  6. Mário da Cruz Alves29/05/14, 11:35

    Estas opiniões enviezadas, vesgas por demais, ainda bem que são lidas apenas por muito poucos. Como já aqui disse uma vez: "vozes de burro não chegam ao céu", por isso é que me tenho abstido de comentar algumas barbaridades que aqui se escrevem.
    Óbviamente, trata-se apenas e só, de uma opinião, felizmente contrariada pelos factos e também por muitas outras. Terá havido, neste país, alguém que tenha gozado mais com os portugueses do que o Cavaco, o Durão e mais recentemente e em dose maior, o Passos e o Portas?
    Os que por essa Europa fora escolheram a direita trauliteira e também a esquerda radical, não foi só a direita, veja-se a Grécia, por exemplo, não serão analfabetos, mas também podem ser carneiros.
    Que a senhora é de direita, há muito que o sabemos. Dizer que não é nazi, já deixa algumas dúvidas. Agora no que não há dúvida é que é declaradamente fascista (salvo melhor opinião). E não escrevo a coberto do anonimato. Sou, com consideração e estima
    Mário da Cruz Alves

    ResponderEliminar
  7. Se me permite, com consideração e estima, mais o informo que este espaço é muito lido por gente influente.

    Quando Joaquim Jorge criou este espaço tendo por finalidade o debate de ideias e opiniões.

    Liberdade implica responsabilidade...

    Quem escreve é ele ou ela somente responsável pela sua opinião e não vincula o Clube a essa forma de pensar.

    Aproveite e escreve um texto com a sua opinião.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  8. Caro Sr Albano de Campos

    Reparou que eu escrevi: "...Temos que os três habituais que nos têm tido acesso ao poder, são muito pouco diferentes na forma de (des) governar..."
    Dito isto, está patente o que penso de todos eles. Esta gente só nos tem desgraçado, enquanto eles se tem governado..., e bem!

    Hercília Oliveira

    ResponderEliminar
  9. ´Mário Cruz Alves

    Faça o que o JJ lhe aconselha. Escreva um texto mostrando a sua grande sabedoria, que por certo não será vesga nem enviesada. Pois assim poderei avaliar se é uma questão de saber, ou o mais certo..., de preferência política...
    Quanto ás suas opiniões do que sou ou não sou, fique com as suas dúvidas que eu fico com as minhas certezas.
    Quanto ao anonimato..., aqui vai o de sempre...

    Hercília Oliveira

    ResponderEliminar
  10. " Quem aos 18 anos não é comunista, não tem coração.
    Mas quem aos 40 anos continua a ser socialista, não tem cabeça"

    (Wiston Churchill)

    Hercília Oliveira

    ResponderEliminar
  11. Peço que me desculpem, mas não vi ATÉ HOJE neste blog, qualquer comentador defender pontos de vista SEQUER próximos do ideal nacional-socialista. E isto muito embora de tempos a tempos apareça um iluminado (espero que não da BAVIERA...) que apelida de "nazi" um qualquer argumento postado. Faz-me lembrar os políticos de esquerda portugueses, que, sem terem passado os olhos por Spengler, Van den Bruck, Rosenberg ou Strasser se acham autoridades a definir o que é (ou não é) filo-nazi...

    PT

    ResponderEliminar
  12. Pois é, caro anónimo PT.

    É por isso que quanto mais eu conheço ou contacto com os tais esquerdistas, mais eu viro à direita.
    A arrogância e a petulância destas pessoas é de tal forma, que são pessoas insuportáveis. Estão sempre convencidos de que eles é que são humanistas e detentores de toda a razão. Apelidam-se de socialistas e basta! Nem que sejam os maiores trafulhas..., mas se são socialistas, é porque é por um bom motivo.
    Deixo aqui um excelente exemplo:

    " Ser intelectual e de direita, é uma incompatibilidade"
    (Maria Teresa Horta)

    Nem vale a pena comentar...

    hercília Oliveira

    ResponderEliminar
  13. Cara Senhora, como sabe a destrinça entre direita e esquerda a nível político começa com a Revolução Francesa e a circunstância de se sentar a caterva de delegados, de acordo com as suas concepções do que deveria ser a sociedade... Daí em diante, uma concepção esquisóide da política encampou determinadas ideias como "de esquerda" e outras "de direita". É interessante notar que no berço da nossa civilização indo-europeia, o movimento dextrogiro ou sinistrogiro de determinados símbolos sagrados indica a sua pertença ao "bem" ou ao "mal". Sem querer peregrinar pelo caminho de uma exegèse acerca deste facto (que temo se tornaria fastidiosa para quem a lesse) sempre postulo que a atribuição de intenções humanistas ( e portanto ligadas ao "bem") não é exclusivo dos socialistas nem tampouco dos "esquerdistas" . Não é por ser de "direita" que se é menos tendencialmente humanista. Mais: muitos pensadores referenciados como de direita têm um sentimento profundamente humanista e de querença na solidariedade entre todos os humanos (que é uma outra forma de humanismo, como sabe).
    Dito isto, penso que o problema reside na formatação dos cavalheiros alegadamente "de esquerda" por standards em que se postula o sectarismo mais exacerbado, o que os leva a perder a consciência do "self" no estrito sentido filosófico e não naquele ligado à psicologia e à psiquiatria. Se bem que em alguns pseudo-intelectuais da nossa praça eu tenha sérias dúvidas da não necessidade de uma visita aos senhores doutores da especialidade, com proveito para os ditos cujos, mas...
    Quanto a Maria Teresa Horta, é o exemplo acabado de como a frequência de circulos onde os ideais de esquerda estão fortemente presentes embota a capacidade de raciocínio, de tal modo os integrantes de tais circulos potenciam a visão de que apenas a ideologia que perfilham está correcta e apenas eles se podem considerar de intelectuais...
    A soberba é um dos sete pecados capitais, mas como esses cavalheiros e cavalheiras ditos "de esquerda" há muito abandonaram a sabedoria que confere o conhecimento da Doutrina Cristã (porque se calhar a conotam com a "direita")...
    Já agora, gostaria de lhe comunicar a minha admiração pela forma persistente como defende as suas ideias, que não são necessáriamente coincidentes com as minhas, mas que respeito, dentro do princípio (que penso que seja o principal que norteia quem se pretende de intelectualmente honesto) de aceitação da diferença. É que analisar o pensamento dos outros melhora o nosso...

    Cumprimentos
    PT

    ResponderEliminar